10 coisas que estão em baixa nos casamentos

Escrito por Mariana Bueno

Foto: Reprodução / The Royal Family

Os casamentos possuem alguns pontos que são tradicionais e não costumam mudar, como o vestido branco da noiva, a presença de daminhas, os casais de padrinhos… Mas há também tendências que em determinada época podem estar em alta e, em outros momentos, em baixa.

Isso acontece porque conforme o tempo passa, algumas coisas caem em desuso, ficam fora de moda. O assunto é polêmico e envolve também as preferências de cada um, mas há coisas desagradáveis e o ideal é evitar que sejam feitas na cerimônia ou na festa.

Se você está preparando seu casamento, veja uma lista que mostra do que você deve fugir em 2018:

1. Ostentação

Foto: iStock

Isso não tem a ver com a crise econômica nem com a condição financeira dos noivos. Mas, como em tudo na vida, vale a máxima de que menos é mais. Hoje o que está na moda são os casamentos mais minimalistas. O vestido, a decoração, o bolo, tudo pode e deve ser mais simples. Além de economizar, fica mais bonito.

2. Músicas sem significados

Músicas internacionais às vezes têm uma melodia maravilhosa e combinam com a ocasião, mas a letra diz algo totalmente estranho e não condizente com o momento. Mesmo atualmente, com acesso a internet e possibilidade de ver a tradução das músicas, ainda há quem cometa esse erro, optando por algumas que dizem o oposto do que está acontecendo. As igrejas já costumam ter uma lista de músicas possíveis, mas se o casamento for em outro ambiente que permita canções diferentes, é bom ter atenção a esse ponto.

Leia também: 5 coisas que você não deve fazer ao escolher o vestido de noiva

3. Atrasos

Foto: iStock

A noiva se atrasar antes era até um charme, mas atualmente isso não pode mais acontecer. O mesmo vale para madrinhas. A dica é se organizar, começar os preparativos bem antes e se programar para chegar na hora. As próprias igrejas já estão se organizando em relação a isso, algumas vetam entrada dos padrinhos e permitem só a entrada da noiva para que seja mais rápido. Um atraso pode até mesmo comprometer a qualidade da festa.

4. Imposição de tarefas

Nada de querer que as madrinhas, daminhas, familiares e outras pessoas que vão participar do casamento participem também dos preparativos. Cada pessoa já tem seus afazeres e não dá para exigir que elas se comprometam a ajudar na organização de algumas coisas – seja a presença na prova do vestido ou a realização do chá de panelas ou de lingerie. Converse e veja quem e como cada um pode ou não ajudar. E, se não puderem, tudo bem.

5. Look da noiva exagerado

Foto: iStock

Novamente, o simples ganha destaque! Vestidos de noiva muito rodados, bem como as maquiagens fortes e os penteados muito elaborados não têm sido tão usados. Um exemplo disso foi o vestido usado por Meghan Markle, em seu casamento com o príncipe Harry – minimalista e superelegante.

Se possível, faça uma prova do vestido no mesmo dia do teste de cabelo/maquiagem, para ter uma visão mais harmoniosa do todo. Vale lembrar também que o buquê é um acessório e não deve chamar mais atenção que a noiva.

6. Look das daminhas

As daminhas não são mininoivas. Crianças são crianças e não devem ser vestidas ou maquiadas como se fossem adultas, nem mesmo se a ideia for fazer com que fiquem parecidas com a noiva. Isso vale para a roupa, os acessórios, o penteado. O ideal é manter a essência infantil e seguir uma linha mais fofa.

Leia também: Buquê de noiva: como encontrar o modelo ideal para você

7. Escolha de presentes

Foto: iStock

Fazer uma lista em algum site é ótimo porque facilita a escolha, mas é importante que tenham opções de todas as faixas de preço, mesmo dos mais baratinhos. Se houver apenas opções caras, muita gente vai acabar deixando de comprar no site e optando por outras lojas, o que pode aumentar as chances de ganhar coisas repetidas e dificultar as trocas, caso sejam necessárias.

Também não é elegante determinar presentes, nem mesmo dos padrinhos e madrinhas ou dos familiares mais próximos. Deixe que cada um escolha de acordo com suas possibilidades.

8. Fotos no altar

Muitos noivos optam por tirar foto no altar com cada casal de padrinho. Isso é ruim especialmente quando há muitos padrinhos e madrinhas. Os convidados ficam esperando sem saber o que fazer. Ou, pior, já começam a ir embora ou para o local a festa e, depois, na saída dos noivos da igreja, há pouquíssima gente para celebrar junto esse momento. O melhor a fazer é reservar um momento na festa para que essas fotos sejam feitas.

9. Lembrancinhas não-funcionais

Foto: iStock

Nada de dar aos convidados uma lembrancinha que não será utilizável depois, como um item que vai ficar guardado ou que será jogado fora. Não há necessidade e não é legal. Vai ser apenas um gasto a mais. O bem-casado é uma boa aposta, já que serve como mimo e adoça a volta dos convidados para a casa.

10. Adereços na festa

Neon e pisca-pisca são alguns itens que já foram muito comuns na pista de dança, mas não são mais. Eles custam caro, podem sujar o vestido e estão fora de moda. O mesmo vale para os fogos indoor que, além de estarem em baixa, são perigosos e muitos lugares já nem permitem mais. Para animar a pista use plaquinhas com frases divertidas.

Leia também: 15 dicas para animar a pista de dança no seu casamento

É claro que nada disso é regra e o mais importante é que os noivos evitem os modismos e façam uma cerimônia e uma festa que consigam refletir o que eles são e o que sentem. O estilo vai variar de acordo com a opinião e o gosto de cada um. A essência do casal deve ser traduzida em cada detalhe. Assim a celebração fica mais aconchegante, as pessoas ficam mais à vontade e os noivos também.

Assuntos: Planejamento

Dicas pela Web