O guia definitivo dos pequenos consertos domésticos

Aprenda a realizar pequenos reparos em casa sem precisar da ajuda de profissionais, namorados, irmãos ou amigos

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

Foi-se o tempo em que, para qualquer reparo que fosse necessário em casa, uma mulher precisava da ajuda do marido, do irmão, do pai, do namorado ou de um profissional especializado. A maior parte dos pequenos consertos domésticos pode ser realizada por você mesma, com força de vontade e um pouco de treino. O guia abaixo é um grande passo em direção à sua completa independência.

Trocando a lâmpada

Como se trata de uma operação que envolve eletricidade, é importante eliminar o risco de choque elétrico. Desligue o disjuntor daquele ambiente da casa no quadro de eletricidade – caso não saiba qual é o disjuntor de cada cômodo, basta testar um por um, desligando e ligando, até cortar a energia do lugar certo.

Segurando na parte de vidro da lâmpada, gire-a no sentido anti-horário para soltá-la da base. Na sequência, segure a lâmpada nova também pelo bulbo e rosqueie na base, no sentido horário. Religue o disjuntor e faça um teste, acendendo a luz do ambiente.

É importante assegurar-se de trocar a lâmpada velha por uma com a mesma voltagem (ela pode ser 110v ou 220v). A lâmpada velha deve ser devidamente descartada.

Pintando uma parede

Alguns materiais são necessários. Antes de começar, providencie um rolo de lã sintética ou de carneiro, recipiente para tinta, pincel, fita crepe, jornal ou papelão para proteger o piso. Escolha uma tinta à base de água na cor de sua preferência. Despeje um pouco no recipiente para tinta e “tempere” de acordo com as instruções da embalagem (normalmente o fabricante pede que a tinta seja diluída em água antes da aplicação; a esse processo chamamos “temperar a tinta”).

Em seguida, use a fita crepe para proteger lugares que você não quer pintar, como o rodapé, o batente da porta e o quadro da janela, por exemplo. Mergulhe o rolo na tinta, retirando o excesso no próprio recipiente; depois aplique a tinta na parede (que deve estar limpa), servindo-se de tinta sempre que necessário. Utilize o pincel para pintar os cantos próximos à fita crepe ou que o rolo não alcance.

Desentupindo a pia

Pequenos entupimentos podem ser driblado com um desentupidor. Lembre-se de usá-lo com a pia contendo água. Se, por outro lado, o caso parecer crítico, há duas soluções. Na mais básica, jogue no ralo uma xícara de sal, uma de bicarbonato de sódio e água fervente. Na mais drástica, desatarraxe o sifão (ele fica embaixo da pia e estará rosqueado no ralo), e jogue a sujeira acumulada nele fora – cuidado para não fazer muita bagunça; lembre-se que o que está ali é uma mistura de água com restos de alimento e a visão pode não ser nada agradável. Depois, atarraxe novamente o sifão.

Trocando a resistência do chuveiro

Mais uma vez, assegure-se de desligar o disjuntor do banheiro antes de começar a mexer nele. O risco de choque, nesse caso, é alto, caso você não tome essa precaução. Retire a parte de baixo do chuveiro e, em seguida, a resistência que está queimada. Seguindo as instruções da embalagem, instale a resistência nova, recolocando a parte de baixo do chuveiro no lugar e rosqueando bem, para evitar vazamentos. Antes de religar a energia, abra o registro e deixe correr água fria pelo chuveiro – esse procedimento impede que a nova resistência queime. Religue o disjuntor e utilize o chuveiro normalmente.

Consertando a descarga

Quando a descarga dispara, pode ser um problema na mola que fica dentro da válvula. A válvula é aquele “botão” que você aperta para dar a descarga. Abra a tampa e, usando uma chave de fenda, retire a parte externa, que contém a mola. O novo conjunto deve ser especificamente da mesma marca da sua descarga. Instale-o e parafuse novamente, com a ajuda da chave de fenda. Feche a tampa da válvula.

Pendurando quadros e prateleiras

As principais dificuldades, na hora de pendurar quadros e prateleiras, é mantê-los completamente retos e firmes na parede. Você vai precisar de uma furadeira, brocas, buchas e parafusos – todos os itens podem ser comprados em lojas de materiais de construção -, chave de fenda, martelo e fita crepe.

No caso de quadros grandes ou prateleiras pesadas, que precisam de mais que um parafuso, certifique-se de que todos eles estejam completamente alinhados. Você pode fazer isso usando uma fita métrica, um metro ou uma trena para marcar a partir do teto o local onde os parafusos vão ficar. Depois de marcar, proteja a área com um pedaço de fita crepe, isso evita que a tinta descasque.

Posicione a furadeira no local em que deseja fazer o furo, em um ângulo reto. Depois de furar, encaixe a bucha no buraco feito – se necessário, use o martelo para que ela entre completamente. Por fim, coloque o parafuso na bucha com a ajuda da chave de fenda.

Se você quiser pendurar um quadro pequeno, como um porta-retratos, por exemplo, não precisa de furadeira, broca ou parafuso, basta marcar o local do furo e usar um prego e um martelo.

Consertando rachaduras

Rachaduras são normais e costumam aparecer nos mais diversos lugares da casa, mas é preciso certificar-se de que a rachadura que você encontrou não compromete a estrutura da construção. Bata levemente com o punho fechado no local – se o som for “oco”, é melhor chamar um especialista. Do contrário, um pouco de massa corrida deve resolver o problema.

Caso a tinta tenha “descolado” da parede, como uma bolha cuja casca se desprendeu, o melhor é terminar de descasca-la com a ajuda de uma espátula. Se esse não for o caso, basta descascar em retângulo em torno da rachadura original. Cubra a falha com massa corrida e uma tela de náilon sintética – você encontra esse produto em lojas de materiais de construção. Sobre a tela, passe mais uma camada de massa corrida. Espere secar e lixe até deixar a superfície completamente lisa.

Instalando lustres e luminárias

É importante desligar a energia do cômodo no qual você deseja instalar o lustre ou luminária. Choques elétricos são perigosos e podem mesmo ser fatais, portanto certifique-se de haver desligado a chave geral ou o disjuntor do ambiente.

Na saída de energia do teto ou da parede haverá dois fios de eletricidade. Você deve conectá-los aos fios da luminária ou do lustre – se eles estiverem encapados, use um estilete para desencapar a pontinha de ambos. Para ligar os fios, basta coloca-los lado a lado e torcer com um alicate, cobrindo a junção com bastante fita isolante.

Encaixe o prendedor do lustre nos buraquinhos dos parafusos que já estão na saída de energia do teto. Fixe o lustre no teto com os parafusos e a ajuda de uma chave de fenda.

Encontrando vazamentos

Muitas vezes é difícil perceber se há vazamentos em casa e você pode acabar se dando conta só quando tiver os cômodos inundados. Se desconfiar que um encanamento está vazando, uma maneira fácil de confirmar a suspeita é observando o hidrômetro. Depois de fechar muito bem todas as torneiras da casa, marque o número registrado nele e permaneça uma hora sem usar as torneiras, o chuveiro ou mesmo o vaso sanitário. Volte a verificar o hidrômetro para ver se ele continua com o mesmo número no registro – como seria normal – ou se esse número aumentou – o que indica um vazamento

Consertando a torneira

Você vai precisar de um alicate, uma chave de fenda, uma chave inglesa, um grifo, e um vedante de torneira novo – também conhecido como courinho. Feche o registro de água e desatarraxe o pino de cima da torneira com o alicate. Retire-o e deixe-o separado. Retire, com a chave de fenda, o parafuso interno da torneira, que fica embaixo desse pino. Solte a parte de cima da torneira com a chave inglesa.

Em seguida, retire o vedante velho e substitua-o por um novo, encaixando cada peça de volta em seu lugar. Se, ao retirar a parte de cima da torneira, você observar que o vedante está firme, será preciso trocar a torneira. Nesse caso, vale seguir as orientações do fabricante.

Corrigindo imperfeições da parede

Você vai precisar de massa corrida – compra-se pronta em lojas de tinta ou de materiais de construção -, desempenadeira, espátula, lixa de parede e espanador de pó. Esse tipo de conserto serve para cobrir buracos ou rachaduras na parede. Esse trabalho costuma gerar muito pó branco, portanto convém cobrir os móveis com lençóis velhos e o chão com jornal ou papelão.

Comece usando a espátula para colocar um pouco da massa corrida na desempenadeira. Em seguida, passe a desempenadeira na parede, de modo a espalhar a massa corrida na superfície desejada. Procure colocar um pouco de pressão na desempenadeira para que a superfície fique o mais lisa possível. Deixe secar por aproximadamente cinco horas e lixe a superfície com força, para deixar a parede totalmente lisa. Por fim, use o espanador para retirar todo o pó gerado pela lixa.

Vedando a janela

Se você sofre com vazamentos de água da chuva pela janela, precisa primeiro descobrir por qual ponto ela está entrando. Quando o ponto estiver completamente seco, use uma pistola própria para aplicar silicone industrial, vedando o furo.

Trocando o interruptor

Antes de trocar o interruptor, certifique-se de que não se trata apenas de mau contato. Para isso, desligue a energia do ambiente em questão e retire a capinha protetora do interruptor. Desconecte os fios e conecte-os novamente, cobrindo a emenda com fita isolante. Coloque a tampa de volta e religue a energia.

Se o procedimento não funcionar, retire novamente a tampa e gire o interruptor para ter acesso aos fios que estão conectados na parte de trás. Desconecte esses fios e substitua o interruptor velho, por um novo, religando os fios com a ajuda de uma chave Philips. Recoloque o interruptor no lugar e, por fim, também a tampa. Religue a energia e teste o interruptor novo.

Assuntos: Organização

Dicas pela Web