STF libera matéria com novas denúncias sobre o caso do humorista Marcius Melhem

Matéria divulgada pela Revista Piauí revela novos depoimentos das vítimas de abusos sexuais cometidos pelo ator

Publicado por                                
Em 15.02.22 às 11:03

Reprodução / Globo

Por
Em 15.02.22 às 11:03

A reportagem com novos desdobramentos sobre o caso de assédio sexual do ex-humorista da Globo, Marcius Melhem, estava censurada desde agosto de 2021. Com novas declarações das vítimas, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, liberou a divulgação da matéria.

Publicidade

A matéria apresentada pela Revista Piauí, revela o depoimento de vítimas que não tiveram o seu nome divulgado. Em declaração, uma das atrizes que trabalhava com o ator contou que Melhem pediu para tomar banho no seu flat (alugado pela rede Globo, no Rio de Janeiro) antes de irem para uma confraternização com a equipe, não muito longe dos Estúdios Globo. Com isso, Melhem saiu do banheiro enrolado em uma toalha na cintura e com o pênis ereto e tentou agarrá-la. Mesmo após a resistência da mulher, o humorista fez menções sobre o ocorrido, por meio de mensagens trocadas com a atriz no WhatsApp, as quais também foram divulgadas pela revista.

Outras declarações de vítimas apresentadas mostram que: Melhem recebia atrizes de “cuecas, com as calças abaixadas ou sem calças”. Outra disse que ele a chamava de “piranha”. Outra afirma que o humorista lhe dizia que merecia receber um boquete por tê-la contratado para a Globo.

O caso faz parte das denúncias apresentadas por oito mulheres, ex-subordinadas e colegas de trabalho do ator, que o acusaram de assédio moral e sexual. Incluindo, inclusive, a famosa humorista e atriz Dani Calabresa.

A respeito do assunto, o ator comentou em sua página oficial no Twitter:

E finalizou dizendo, também em tuíte, que se a justiça determinou sigilo, vai respeitar, mas que assim que for possível dirá ao público sua verdade.