Quem é Kate Bush? Cantora volta às paradas após 35 anos por causa de ‘Stranger Things’

Conheça a intérprete da melancólica canção 'Running Up That Hill', sucesso nos anos 80 e que está novamente em alta

Publicado por
Atualizado em 22.06.22

Reprodução / Kate Bush

Por
Em 31.05.22 às 14:54

Após 3 anos de espera, Stranger Things’ está de volta com a parte 1 da sua quarta temporada. A série sobrenatural da Netflix se tornou rapidamente o assunto do momento nas redes sociais, destaque que levou ainda uma canção de 37 anos atrás de volta às paradas musicais.

Publicidade

Se trata de ‘Running Up That Hill’, de Kate Bush, lançada em 1985. Ela atingiu o sucesso novamente não só por estar apenas na trilha sonora da série, mas também por ter grande importância para a narrativa.

Sem maiores spoilers da quarta temporada, a canção é apresentada como a favorita da personagem Max, interpretada por Sadie Sink. A melancolia de Kate Bush se encaixa perfeitamente com o momento vivido pela menina após a morte do seu irmão Billy, que aconteceu ao final da terceira temporada, refletindo a culpa e o trauma vivido por ela.

Ouça a canção a seguir:

Mas quem é Kate Bush?

Kate Bush é uma cantora britânica que foi descoberta aos 16 anos e parou de se apresentar aos 20, quando estava no auge da sua carreira. O motivo da pausa nos shows foi a morte do engenheiro de luz Bill Duffield, que caiu, durante a última turnê da cantora, de uma altura de 20 metros.

Ela foi a primeira mulher a alcançar o topo das paradas do Reino Unido com uma canção própria, com a música ‘Wuthering Heights’, mesmo nome, em inglês, do livro de Emily Brontë, ‘O Morro dos Ventos Uivantes’, que inspirou a letra da música.

A cantora abriu espaço para uma música mais experimental, com seu art rock. O disco ‘Hounds Of Love’, do qual ‘Running Up That Hill’ é a faixa de abertura, marca a consolidação do uso de sintetizadores e outros equipamentos eletrônicos na composição de músicas pop.

Apenas 35 anos depois, em 2014, Kate Bush voltou a se apresentar ao vivo, com 15 concertos realizados em Londres. Mas sua distância dos palcos não impediu que ela marcasse o cenário musical dos anos 80 e estivesse presente em uma das melhores séries da Netflix.