Mulheres trans brasileiras são estrelas de ensaio fotográfico da UNESCO e UNAIDS

Objetivo é destacar o desejo e o direito das mulheres trans e travestis de terem uma vida digna e sem violência

Publicado por
Atualizado em 28.06.22

Sean Black / Divulgação

Por
Em 17.05.22 às 18:07

O grupo de 24 mulheres trans residentes da Casa Florescer, um centro de acolhimento em São Paulo, participaram do ensaio assinado por Sean Black, fotógrafo norte-americano especializado no registro da comunidade LGBTI+, que faz parte do do Projeto FRESH, desenvolvido pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV e AIDS (UNAIDS) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Publicidade

Além do reforço positivo e do estímulo à mudança de comportamento da sociedade, o ensaio lançado nessa quarta-feira (17), Dia Internacional de Enfrentamento da LGBTIfobia, visa mostrar como as desigualdades, o estigma e a discriminação afetam de maneira mais aguda as populações em situação de maior vulnerabilidade, como travestis e mulheres trans.

O Relatório da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) indica que em 2021 foram registrados 140 assassinatos de pessoas trans no país, 99% dos casos tiveram como vítimas travestis e mulheres trans. No Brasil, as estimativas indicam uma prevalência do HIV superior a 30% entre travestis e mulheres trans, muito superior aos números da população em geral, com prevalência ao redor de 0,4%.

E a história de vida de cada uma das mulheres retratadas no ensaio reflete o impacto das desigualdades e do estigma, que forçaram algumas delas a sair de casa contra a vontade, a recorrer a serviços sexuais para se manter, a ter uma grande dificuldade de conseguir empregos estáveis, a fazer uso de drogas ou sofrer diversos tipos de violências.

“Na Casa Florescer buscamos justamente trabalhar com as residentes um ciclo de autodescoberta e empoderamento para que possam construir uma trajetória que as levem a sair das situações de vulnerabilidade em que se encontravam”, diz Beto Silva, coordenador da Casa Florescer. “E a arte fotográfica, que foi uma parte importante do Projeto FRESH com o UNAIDS, foi uma forma muito eficiente para mobilizá-las e engajá-las”, afirmou Silva em comunicado.

12 mulheres trans brasileiras para você admirar

Que tal conferir algumas fotos do ensaio? Por meio dessas fotografias, destaca-se a beleza das mulheres trans e travestis e seu direito de ter suas vivências respeitadas.

Barbara Garcia

Sean Black / Divulgação

Deusa de Sousa

Sean Black / Divulgação

Emery Khoury Santos

Sean Black / Divulgação

Kaila Vianna

Sean Black / Divulgação

Publicidade

Kerolyne Barbara do Nascimento

Sean Black / Divulgação

Laura Paz

Sean Black / Divulgação

Lorraine Arantes

Sean Black / Divulgação

Lorraine Brasão

Sean Black / Divulgação

Mikaelly Santos

Sean Black / Divulgação

Natasha Ferreira

Sean Black / Divulgação

Samantha Araújo

Sean Black / Divulgação

Simone Oliveira

Sean Black / Divulgação