Entenda a polêmica em torno de Jada Pinkett Smith no Oscar 2022

Will Smith deu tapa em Chris Rock após apresentador falar da aparência de Jada Smith e personalidades negras se posicionaram nas redes sociais

Publicado por
Atualizado em 30.03.22

REPRODUÇÃO | © A.M.P.A.S

Por
Em 28.03.22 às 18:22

A cena que marcou a cerimônia do Oscar 2022 foi o momento em que o ator Will Smith, vencedor da categoria de Melhor Ator da noite, levantou-se da plateia e deu um tapa no comediante Chris Rock, que fez uma piada com a aparência de sua esposa, Jada Pinkett Smith. Por alguns minutos, ficou a dúvida se era encenado. Logo veio a confirmação da Academia, foi uma reação real e tensa.

Publicidade

Veja o momento em que o fato aconteceu:

Entenda a grande polêmica do Oscar 2022

Chris Rock, um dos apresentadores da noite, fez um comentário associando Jada à personagem G.I. Jane, interpretada por Demi Moore no filme Até o Limite da Honra, que raspa o cabelo para entrar na marinha. Jada se mostrou claramente incomodada com a comparação. A atriz sofre de alopecia, uma doença autoimune que causa a queda dos cabelos, e já se manifestou repetidas vezes sobre o assunto em entrevistas e redes sociais.

“Foi assustador quando começou. Eu estava no banho um dia e, em seguida, tinha punhados de cabelo em minhas mãos. Foi uma daquelas vezes na minha vida que eu estava literalmente tremendo de medo”

Depois de voltar a seu lugar, o ator ainda gritou que o outro tirasse o nome de sua mulher da boca, em meio a um clima tenso e nervoso. Rock deu continuidade à sua apresentação e minutos depois Smith recebeu o prêmio de melhor ator pelo filme King Richard: Criando Campeãs. Em seu discurso, pediu desculpas à Academia e se comparou a seu personagem, dizendo que era um “forte defensor de sua família”.

Smith afirmou ainda que “Nesse ramo, você tem que aguentar pessoas falando besteiras sobre sua família e não responder”, mas que “o amor faz com que você faça coisas loucas”. O discurso emocionado foi aplaudido pela plateia e ator terminou brincando que esperava ser convidado para outras cerimônias.

A reação de Smith ocorre em um contexto: em 2016, Jada Pinkett Smith participou da proposta do movimento #OscarsSoWhite de boicote ao Oscar devido à falta de representatividade de pessoas negras nas indicações. Neste ano, o comediante também havia sido um apresentador e feitos comentários depreciativos sobre ela, como “Jada fazendo boicote ao Oscar é como eu fazendo boicote às calcinhas de Rihanna… não fui convidado”, além de já ter feito outros comentários relacionados à vida da família em redes sociais.

Publicidade

Vale lembrar que Rock produziu “Good Hair”, um documentário sobre a importância do cabelo para as mulheres negras. O nome significa “cabelo bom” e conta com a participação de diversas mulheres negras relatando suas experiências com cabelos e suas fragilidades., demonstrando que o comediante tem conhecimento da delicadeza do assunto.

Repercussão do fato entre personalidades negras

Djamila Ribeiro e Nicki Minaj | Reprodução

Logo começaram a aparecer na internet várias opiniões e comentários sobre o ocorrido, tanto de pessoas acusando Will Smith de ser desproporcionalmente violento quanto quem considerou que Rock teve o que mereceu.

A filósofa Djamila Ribeiro postou em sua rede social sobre as questões sociais envolvidas na atitude do ator: mulheres negras são não fazem parte do “mito da fragilidade feminina”, ninguém as protege porque sempre se assume que elas “aguentam tudo” devido às suas condições históricas, que vêm de séculos de escravidão. “Fácil julgar Will Smith. Difícil é olhar no espelho e enxergar o próprio racismo, difícil é admitir porque incomoda tanto ver uma mulher negra sendo defendida.”

Muitas mulheres negras se sentiram representadas naquele momento em que alguém levantou para defender uma delas, fato que raramente ocorre, principalmente em situações públicas. Outras reações ressaltaram a violência simbólica e psicológica que mulheres, principalmente as mulheres negras, estão submetidas culturalmente, e que afirmar que foi apenas uma piada é uma forma de minimizar seu sofrimento. Nicki Minaj afirmou:

“Vocês testemunharam em tempo real o que acontece na alma de um homem quando ele olha para a mulher que ama e a vê segurando as lágrimas por uma ‘pequena piada’ às custas dela. Isso é o que todo e qualquer homem de verdade sente naquele instante. Enquanto vocês estão vendo a piada, ele está vendo a dor dela”.

Durante toda a cerimônia, houve diversos momentos em que mulheres foram usadas como piadas de maneira pejorativa. Tanto Penélope Cruz quanto Kirsten Dunst foram referidas apenas como “mulher de tal pessoa” mesmo estando indicadas em outras categorias.

A questão não é exatamente “qual o limite do humor” ou o que pode ou não ser usado como piada, mas por que as fragilidades das mulheres, especialmente das negras, estão abertas ao julgamento e ao riso públicos. E ainda, por que a violência psicológica contínua contra as mulheres causa repercussão menor do que um caso isolado de violência física contra um homem em reação às suas falas.