Coloração pessoal viraliza no Tiktok: é verdade que a técnica vai revolucionar seu estilo?

Especialista em colorimetria explica o filtro da rede social e desmistifica diversos mitos sobre a técnica

Publicado por                                
Em 12.06.22 às 12:17

CANVA

Por
Em 12.06.22 às 12:17

Não é de hoje que a coloração pessoal ou colorimetria está em alta, mas com o fácil acesso, proposto pelo filtro do Tiktok que promete informar quais cores ficam melhor em você, o assunto virou febre na internet.

Publicidade

Trata-se do filtro Colorzoom que tem as 12 diferentes tabelas de cores utilizadas na técnica de coloração pessoal chamada Sazonal Expandido. No filtro, você pode observar seu rosto no meio de cada uma das tabelas e comparar qual combina mais com você.

Essas tabelas de cores também compõem o método mais comum utilizado por profissionais que trabalham com colorimetria. A consultora em coloração pessoal Isadora Palmieri explica como funciona: “é um método comparativo onde a gente passa tecidos opostos em volta do rosto de uma determinada pessoa e analisa qual característica fica melhor na pele dessa pessoa”.

Nesse caso, “ficar melhor” se refere a como diferentes cores podem ajudar a esconder marcas de expressão, espinhas, reduzir olheiras. Enquanto cores que não favorecem a pessoa seriam as que ressaltam características que ela preferiria suavizar. De forma resumida, então, a profissional sintetiza que a coloração pessoal é “um teste para verificar quais cores ficam melhores, harmonizam melhor, com a sua beleza natural”.

Sobre a versão de coloração pessoal realizada pelo filtro no Tiktok, Palmieri comenta que “é um filtro bem interessante, mas nada substitui o olhar treinado de uma profissional para saber analisar exatamente o que é pra ser analisado”.

Ela complementa que “tem pontos específicos, técnicas, teorias e experiência que difere totalmente você fazer em casa é a sua coloração pessoal do que fazer com uma profissional” e ressalta que a coloração pessoal deve ser feita sob condições ideais de luminosidade e aplicação de métodos específicos.

A profissional opina que “o que ele propõe é interessante, porém eu acho que isso só aumenta os achismos e desvaloriza cada vez mais a profissional que faz coloração pessoal, sabe? Porque qualquer pessoa vai colocar filtro e achar que sabe o que está fazendo e que já descobriu a sua cartela de cores e é isso”.

Ela reforça que o filtro pode reforçar a ideia de que “coloração pessoal é balela quando, na verdade, tem muita teoria, técnica e comprovação científica”.

O filtro promete revolucionar seu estilo e looks, mas isso não é verdade

O filtro ainda promete ser capaz de revolucionar o estilo e os looks das pessoas, uma informação falsa que vai para além da falta de precisão da coloração pessoal feita sem o olhar treinado de uma profissional para analisar quais cores valorizam mais uma pessoa. Isso porque mesmo fazer a sua coloração pessoal com uma especialista em colorimetria não vai revolucionar seus looks como um passe de mágica.

A profissional Isadora Palmieri explica que o teste de coloração vai além de descobrir a cartela de cores, “a pessoa pode, às vezes, não gostar da sua cartela de cores. Então, no teste de coloração pessoal, a gente analisa também os gostos e a personalidade da pessoa”, desenvolve.

Publicidade

“Até porque estilo e looks vão além de cores”, destaca a profissional, reforçando que ainda que as cores sejam um fator importante, tem muito mais questões envolvidas na formação de estilos e looks, para além delas.

Mitos, verdades e meias-verdades sobre a coloração pessoal

Canva


Existem muitos mitos que cercam o assunto coloração pessoal, Isadora Palmieri cita quais são os principais e explica cada um deles.

Você vai ficar refém da sua cartela de cores

A consultora cita que “um dos principais mitos da coloração pessoal é de que você vai ficar refém da sua cartela, quando isso não acontece”. Ela destaca que o objetivo da coloração pessoal é “ser um guia pra você, é pra ela te dar um norte, não pra ela te prender as cores que estão na sua cartela”. Por causa desse mal entendido, ela conta que muitas vezes as pessoas têm medo de fazer coloração pessoal. Nesse sentido, reforça que é importante “trabalhar com o que temos, gostamos e somos”.

Coloração pessoal é achismo

Outra coisa comum de ouvir é que a coloração pessoal é formada por achismo, sobre o que a profissional reforça “como já disse, é técnica, é experiência, tem metodologia”.

Contraste de cores

Nesse caso, a profissional fala do achismo a respeito do alto contraste de cores como forma de deixar as pessoas melhores. “Por exemplo, que pessoas muito clarinhas ficam melhores usando cores mais escuras”, cita. Isso pode acontecer, segundo a profissional, mas nem sempre funciona: “nem sempre cores escuras ficam melhores para pessoas mais claras, assim como nem sempre cores mais claras ficam melhores para pessoas negras”.

A coloração pessoal pode te ajudar a montar looks

Apesar dos exageros propostos pela ideia de que descobrir sua paleta vai revolucionar seu estilo, a coloração pessoal tem aplicações práticas e pode te ajudar na hora de montar looks de forma mais assertiva. Palmieri explica que assim a pessoa “sente mais confiança por saber que aquele look, aquela cor, vai favorecê-la, então está tudo bem usar” determinada cor.

A cartela de cores não se adequa às cores favoritas

É possível que a cartela de cores pessoal não seja coincidente com as cores favoritas da pessoa. Sobre isso, Palmieri reitera “não somos obrigadas a usar as cores que estão na cartela”. Além disso, “nem sempre vamos usar as cores da cartela só nas roupas, podemos usar na maquiagem, na unha”e também em acessórios.

Aspectos raciais são levados em conta na coloração pessoal

Palmieri conta que o método de coloração pessoal sazonal expandido que usa, não leva muito em conta aspectos raciais e contextos históricos. Destaca que existe “um método diferente específico para peles negras, que é o mais diferente que existe, mas ainda não fiz esse curso”, embora pretenda. De qualquer modo, Palmieri destaca “trato cada pessoa como uma beleza única e diferente”.