Atrizes da novela “Nos tempos do imperador” acusam diretor de racismo

Após as acusações das atrizes Cinara Leal, Dani Ornellas e Roberta Rodrigues, Rede Globo afasta o diretor para investigações

Publicado por                                
Em 21.02.22 às 11:59

Reprodução / Globo

Por
Em 21.02.22 às 11:59

As atrizes Cinara Leal, Dani Ornellas e Roberta Rodrigues, que fazem parte do elenco da novela dos Nos Tempos do Imperador (2021), denunciaram o diretor artístico Vinícius Coimbra de racismo e segregar o elenco da novela. Em depoimento, relataram falas preconceituosas e separação do elenco entre pessoas brancas e pretas, além de camarins distintos entre o elenco.

Publicidade

Inicialmente, as atrizes levaram a situação para os diretores Ricardo Waddington e José Villamarim. Como não houve mudança no comportamento do diretor, elas decidiram fazer uma queixa formal ao setor compliance da Globo.

Quem são as vítimas de Vinícius Coimbra?

A atriz Cinara Leal é conhecida por seus papéis no filme A Divisão (2019), também fez parte do elenco da novela Flor do Caribe (2013). Na atual novela, Nos Tempos do Imperador, a atriz interpreta a personagem Justina.

Dani Ornellas tem papéis no teatro, cinema e televisão. No cinema, a atriz despontou com a sua atuação em Filhas do Vento (2005). No cinema, participou de filmes como Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles, e minisséries na televisão como Suburbia (2012) e a novela I Love Paraisópolis (2015). Em Nos Tempos do Imperador, ela interpreta Cândida.

A atriz e cantora Roberta Rodrigues tem uma longa lista de trabalhos dentro e fora da televisão. Estreou sua carreira também no filme Cidade de Deus e participou de novelas e séries importantes, como Mulheres Apaixonadas (2003) e Sob Pressão (2020). Rodrigues também é cantora do grupo de música Melanina Carioca. Ela interpreta a personagem Lupita na novela global.

As vítimas aguardam o fim da investigação interna e depois irão decidir se vão processar na Justiça a emissora e o diretor. Segundo as queixas apresentadas, as atrizes Letícia Sabatella e Gabriela Medvedovski chegaram a defender as vítimas durante as gravações. E atrizes como Juliana Alves e Thais Araujo demonstraram apoio às atrizes por meio das redes sociais.

Mais polêmicas envolvendo a novela

Durante a exibição de Nos Tempos do Imperador, telespectadores criticaram a trama por aplicarem o conceito de “racismo reverso” em diálogos entre o casal Pilar (Gabriela Medvedovski) e Samuel (Michel Gomes).

Ambientada em 1856, a cena em questão mostra a personagem Pilar reclamando por não ser aceita na Pequena África (lugar em que os negros buscavam por proteção) devido ao fato de ser branca, e o seu par romântico também fica indignado com a situação. Com a repercussão do diálogo, a autora Thereza Falcão lamentou o ocorrido e concordou que foi um “erro grotesco” e diálogo “péssimo”.