Dicas de Mulher Dicas de Comportamento

Manual da rapidinha: descubra porque essa modalidade de sexo faz tão bem

Saiba como a rapidinha pode trazer benefícios para o relacionamento, suas características e os melhores locais para fazer

em 29/09/2014

Foto: Thinkstock

Na correria cotidiana, às vezes nem sobra tempo para o sexo. Mas, pensando bem, qual relacionamento fica bem sem ele? Não dá pra dizer que o sexo é tudo na relação, mas nem por isso pode ser deixado de lado. Sexo, mais do que romance, para muitos é uma necessidade física. Por isso, ele é importante para preservar a satisfação pessoal, o relaxamento e até mesmo as relações.

A rapidinha deve fazer parte das relações, principalmente das mais longas. No cansaço do relacionamento diário, com tanta coisa pra cuidar, nem sempre é possível aquele tempo ou disposição para uma transa completa, com preliminares, romance, carinhos… Todo mundo gosta de investir tempo no sexo, mas às vezes isso não é possível. A rapidinha proporciona satisfação imediata, e pode ser praticada em lugares diferentes, com roupas e sem a preocupação de ser um pacote completo. Ela também pode ser uma alternativa ao alívio rápido buscado através da masturbação, sendo assim uma opção a mais para quem procura prazer e não tem tanto tempo.

Para a psicóloga especialista em relacionamentos, Pamela Magalhães, a rapidinha pode trazer muitos benefícios para um relacionamento, pois “imersos neste ritmo caótico do mundo contemporâneo, muitas vezes nos falta tempo para tudo, inclusive para o sexo. Então, para que os casais não se restrinjam ao agendamento de suas transas ou mesmo se limitem em aguardar o melhor momento possível (o que acaba por extingui-las), a rapidinha pode ser uma excelente alternativa! Recheada de emoção, adrenalina, e justamente por ser inesperada, apenas fiel ao desejo imediato, pode render muita satisfação e dar um upgrade no ânimo e na autoestima do casal”.

Características

Na rapidinha não há tempo para muitas preliminares e jogos. Como o próprio nome diz, a característica mais marcante dessa modalidade é o seu tempo de duração. Como o assunto é duração, o conforto não deve ser uma grande preocupação. Também não é necessário que os dois estejam nus – sexo com roupas pode ser muito excitante -, quantas vezes não vemos isso em filmes?

A diversão aqui está justamente na aventura e na surpresa. É uma relação sexual feita de maneira casual e instantânea. Pode, e às vezes deve acontecer fora da cama, em outros cômodos dentro ou fora de casa. Como o tempo é curto, conhecer em detalhes o corpo do seu parceiro pode otimizar o aproveitamento da rapidinha.

Mas para a rapidinha acontecer é necessária uma disposição dos dois. Por isso, nada de frescura ou preguiça e aproveite o (pouco) tempo que vocês tem juntos.

Por que faz bem

Muitas vezes, o cansaço do dia a dia e da vida a dois esfria a vida sexual de um casal. Com a rotina e as responsabilidades em comum, o libido e a atração podem cair. Se essa situação for acompanhada por uma diminuição no número de relações, pode significar um perigo para a união.

A rapidinha pode ajudar e deve ser inserida na vida sexual de um casal. Certamente isso dará um novo gás e alegria à relação, deixando-a mais despojada e atraente. E não precisa necessariamente ter penetração. Uma rapidinha de sexo oral também é uma ótima ideia.

Onde fazer? Veja 9 sugestões para sua rapidinha

O aspecto mais legal da rapidinha é que ela não precisa de uma cama para rolar. Já que a ordem é satisfação rápida, bom mesmo é que seja inesperado. Inove nos locais dentro ou fora de casa. Quanto maior a adrenalina, mais excitação. O risco de serem flagrados no ato imprime ao sexo um gostinho de aventura. Mas tenha cuidado ao fazer sexo em lugares públicos, se vocês forem pegos podem até serem presos por atentado ao pudor.

Aproveite para dar uma rapidinha nos momentos em que vocês se cruzam em casa, pela manhã ou nos momentos mais agitados em que estejam juntos. Às vezes deixar para a noite ou para o final de semana pode frustrar pela frieza do agendamento e também por alguma eventualidade, o sexo poderá acabar não acontecendo.

Foto: Thinkstock

Reunimos algumas dicas dos melhores lugares para a rapidinha. Não importa onde seja, eles vão ficar loucos se a atitude partir de você:

1. No banheiro

O banheiro é um excelente local para a rapidinha. Além de ter a segurança de ser dentro de casa, pode-se aproveitar o momento em que ele ou você estão se arrumando para o trabalho. Surpreenda seu parceiro quando ele estiver tomando banho, no chuveiro ou na banheira. Ele vai adorar sua atitude e os dois ainda saem limpinhos.

2. Na cama

A rapidinha pode acontecer em muitos lugares, mas a cama não precisa ser riscada da lista. Uma rapidinha pela manhã, quando os dois estão cheios de disposição, vai imprimir um novo clima no seu dia. A sexóloga Walkíria Fernandes lembra que “ao acordar pela manhã, mesmo com o horário apertado, quando o tesão acontece, muitas vezes fica difícil deixar para desfrutar do sexo no fim do dia. Até mesmo porque o desejo pode não ser o mesmo quando o tempo estiver disponível”.

3. Na cozinha

Apoiados na pia ou encostados na parede. Aproveite para atacar seu parceiro quando ele estiver lavando a louça ou cozinhando.

4. Na janela

Fazer sexo de frente para a janela pode unir a tranquilidade de estar em casa com a emoção da possibilidade de serem vistos. Você pode apoiar as mãos na janela e seu parceiro a penetrar por trás. Para esse local existe um truque: se sua casa estiver só um pouco mais escura do que o lado de fora, não tem como vocês serem avistados pelos vizinhos, é garantido. A visão do movimento da rua e a dúvida de se vocês poderão ser vistos vai deixar a brincadeira muito excitante.

5. No carro

O carro é um ótimo lugar para a rapidinha, até porque nele não dá para ficar confortável o suficiente para um sexo completo ou posições elaboradas. Se o carro tiver espaço e vidros escuros, melhor ainda. Vocês podem estacionar em algum lugar mais reservado e até aproveitar o caminho para algumas carícias, mas com muito cuidado – nada muito complexo para não perder a atenção no trânsito.

6. No prédio

Quem nunca se imaginou (ou até já pôs em prática) fazendo uma rapidinha na escada de serviço ou no elevador? Nesses casos é preciso ficar atento à presença de câmeras de vigilância. Um flagra nesses locais pode te dar uma dor de cabeça com a vizinhança.

7. No trabalho

No seu escritório ou no dele, mas só se um de vocês tiver uma sala privada. Imagina surpreender seu amor com uma visitinha íntima? Com certeza o resto do dia de trabalho vai ficar bem mais agradável.

8. No motel

Que tal “sequestrar” seu parceiro para uma passadinha rápida no motel, na hora do almoço ou em um intervalo do trabalho? Esse local ainda tem a vantagem de vocês poderem tomar um banho para voltarem às suas tarefas do dia a dia sem estarem descabelados.

9. No banheiro da festa ou do bar

Taí um lugar sinônimo de muita aventura. O grau de dificuldade aqui é maior do que o de todos os locais citados anteriormente. Em uma festa ou balada normalmente já estamos mais descontraídas e pode ser uma ótima pedida para deixar o evento ainda mais animado para os dois.

Foto: Thinkstock

A rapidinha tem regras?

Uma boa rapidinha, assim como tudo no sexo, não carrega muitas regras ou obrigações. O legal mesmo é ser espontâneo e diferente. Mas assim como tudo na vida, alguns aspectos devem ser levados em conta:

  • Se você acha que pode rolar uma rapidinha ou tem tendências para isso, não se esqueça de carregar junto o seu preservativo favorito. Sexo e proteção caminham juntos, mesmo nos momentos mais corridos.
  • Em locais públicos, esteja muito atenta para que vocês não sejam surpreendidos. Também é de sua responsabilidade manter o mínimo de bom senso. A ideia é ser emocionante, mas jamais desrespeitoso para alguém.
  • Não vá sair contando para os colegas de trabalho ou do condomínio as estripulias que você já fez por ali. As notícias correm rápido e podem te trazer problemas.
  • Manter as roupas à mão também é importante quando a transa acontece em lugares onde vocês podem ser surpreendidos a qualquer momento.
  • A regra principal: permita-se e divirta-se!

Não só de rapidinha se sustenta um relacionamento

Agora que você já sabe tudo sobre a modalidade, não deixe que ela esteja mais presente na sua vida sexual do que uma relação mais completa. A rapidinha é para satisfação imediata e para dar mais movimento à relação, mas uma modalidade não deve excluir a outra. Isso poderia atrapalhar na sua vida emotiva por não proporcionar profundidade no relacionamento.

A sexóloga Walkíria Fernandes adverte: “Não devemos nos esquecer de que as rapidinhas devem ser esporádicas para que possam trazer até mesmo aquela sensação de um sexo quente. No entanto se as relações forem, na maioria das vezes, com pouco tempo, poderão comprometer a motivação, diminuindo o desejo sexual”.

Comentários
Dicas relacionadas