Como escolher o lustre ideal para a sala: dicas e inspirações

Disponível nos mais variados tamanhos, formatos e materiais, o lustre pode incrementar o visual de sua sala

Escrito por Ana Kordelos

Foto: iStock

Item decorativo que surgiu por volta do século XVII, o lustre tinha por função representar status, já que apenas os nobres e reis os possuíam. Peças majestosas, utilizavam-se da ostentação como uma forma de iluminar as grandiosas mesas de jantar. Em seu design inicial, este elemento consistia em duas peças de madeira com pratos na extremidade, utilizados para impedir que as ceras das velas caíssem nas pessoas.

Conforme revela a arquiteta Fernanda Sakabe, sócia do escritório SZK Arquitetura, o lustre passou a ser um item da decoração clássica, podendo ser elaborado com materiais diversos como cristais, ferro, madeira, cobre ou inox. Com a possibilidade de estar em praticamente todos os ambientes da casa, “a utilização do pendente ou lustre pode ser feita em qualquer espaço, dependendo da sua finalidade: iluminar, decorar ou apenas criar um cenário especial”, explica.

Como escolher o lustre ideal para sua sala

Foto: iStock

Para definir qual a forma da melhor utilização de um lustre, a arquiteta revela que é necessário pensar com muita cautela qual será o objetivo deste objeto de iluminação. “Hoje em dia existem diversas variações de iluminações pendentes, sendo que o lustre compõe apenas uma pequena parcela destes”, ensina.

Se for sobre a mesa, a profissional frisa a necessidade de pensar sobre seu tamanho total em relação ao móvel. “Uma boa proporção é que o lustre não seja maior do que metade do tamanho da mesa”, orienta. Confira a seguir algumas dicas da arquiteta:

  • Tamanho da sala: de acordo com Fernanda, uma sala com tamanho reduzido não deve utilizar lustres grandes, pois dará a sensação de que o ambiente é menor do que o real. “Procure pendentes delicados e pequenos para causar uma sensação de amplitude no ambiente”, orienta.
  • Iluminação natural: se o ambiente dispor de boa iluminação natural, é indicado utilizar o lustre como um objeto decorativo. “Agora, se seu ambiente for mais escuro, com pouca luz natural, invista em lâmpadas de cores mais quentes para ajudar a iluminar o espaço e garantir a sensação da luz natural do sol”, ensina.
  • Orçamento disponível: conforme a profissional explica, atualmente o mercado possui variedades e preços para todos os gostos e bolsos. Se possuir um orçamento reduzido, procure pendentes menores, mas de qualidade. Se o orçamento for mais generoso, vale investir em peças diferenciadas ou de designers. “Além de serem peças únicas, o restante da composição do ambiente poderá ser apenas o complemento deste elemento decorativo”, comenta.
  • Estilo decorativo do restante do ambiente: “lembre-se: menos é mais! Se seu lustre for grande, imponente, invista em uma decoração mais neutra, que não ‘brigue’ com o estilo e a presença marcante do seu lustre”, alerta a arquiteta. Ao optar por uma peça mais discreta, é possível trabalhar a decoração através dos móveis e objetos decorativos que irão compor o estilo do ambiente.
  • Altura ideal de instalação: Fernanda explica que a altura ideal para seu uso irá depender do local que ele será instalado. Se instalado sobre a mesa de jantar, este deverá ficar em uma altura de cerca de 75 a 90 cm acima da cabeça das pessoas que irão se sentar à mesa. Já sua largura não deverá ser maior do que a metade da largura do móvel. Se instalado em um canto do ambiente, como uma luz auxiliar, a altura poderá variar dependendo da função deste: sobre uma mesinha de apoio, pode ficar a 50 cm da altura do tampo. “Se não tiver nada embaixo e não for área de passagem, vale usar a criatividade, não tem regra! Agora se o lustre for usado como luz central do ambiente, deverá estar no mínimo a 1,90 m do chão”, orienta.
  • Modelos disponíveis no mercado: “Os modelos de pendentes disponíveis no mercado são infinitos! Com formatos, estilos e materiais variados, podem abranger os mais variados estilos decorativos e orçamentos”, resume.

60 lustres para a sala que vão inspirar a decoração da sua casa

Podendo ser instalado em salas de tamanhos variados, desde as menores até as mais amplas, este item decorativo incrementa o visual, garantindo mais charme e estilo ao ambiente. Confira a seguir uma seleção de lindas salas com lustres e inspire-se:

Leia também: 72 salas decoradas com diferentes estilos para você se inspirar

1. Os lustres podem combinar com a decoração clássica

Foto: Reprodução / Casa à Moda Antiga

2. Ou então contrastar apostando na modernidade

Foto: Reprodução / Apartamento 1.04

3. É possível optar por um material que já esteja presente no ambiente

Foto: Reprodução / Mauricio Nóbrega

4. Ou apostar em um novo, incrementando o visual

Foto: Reprodução / Quitete Faria

5. Pode ser utilizado como peça destaque no ambiente

Foto: Reprodução / BYARQ Arquitetura & Design

6. Ou como elemento complementar

Foto: Reprodução / Raduan Arquitetura

7. O modelo todo em cristal confere requinte ao ambiente

Foto: Reprodução / Tetriz Arquitetura e Interiores

8. Deixando a decoração ainda mais luxuosa

Foto: Reprodução / Ana Luisa Previde

9. O uso de espelhos na decoração reflete sua beleza

Foto: Reprodução / BYARQ Arquitetura & Design

10. Mas não é um elemento essencial para destacar o item

Foto: Reprodução / Juliana Pippi

11. Disponível em modelos variados, com materiais diferenciados

Foto: Reprodução / Lo Interiores

12. É capaz de decorar uma sala com qualquer estilo decorativo

Foto: Reprodução / Actual Design

13. Capaz de adicionar um ponto de cor

Foto: Reprodução / Ana Andrade

14. Garantindo um ambiente mais sóbrio

Foto: Reprodução / Gabriel Hering

15. O modelo na cor branca é curinga, combinando com estilos diferentes

Foto: Reprodução / Roberto Miggoto

16. Já o lustre com cúpula em madeira confere ares sóbrios ao ambiente

Foto: Reprodução / Studio Due Arquitetura

17. Vale apostar em modelos mais simples, sem muitos detalhes

Foto: Reprodução / Camila Chalon

18. Ou ousar, apostando em formas, materiais e composições diferentes

Foto: Reprodução / Rodrigo Maia

19. Ficam lindos acompanhados de um bom projeto luminotécnico

Foto: Reprodução / Iara Kïlaris

20. Ou como elemento único para iluminar o espaço

Foto: Reprodução / Marcia Rubinatti

21. Pode adicionar ares fantástico à decoração clássica

Foto: Reprodução / Maurício Karam

22. Ou rusticidade à decoração contemporânea

Foto: Reprodução / Crisa Santos Arquitetos

23. Podendo agradar quem busca algo diferenciado

Foto: Reprodução / Roberto Migotto

24. Ou quem não deseja fugir do clássico

Foto: Reprodução / Actual Desgin

25. Um design arrojado deixa o ambiente mais belo

Foto: Reprodução / Mariana Borges e Thaysa Godoy

26. Vale brincar com tamanhos variados

Foto: Reprodução / Fabio Morozini

27. Utilizar formatos diferenciados

Foto: Reprodução / Orlane Santos

28. E mesclar tons diferentes

Foto: Reprodução / Fernanda Duarte Interiores

29. Que tal fugir do modelo padrão?

Foto: Reprodução / Cristiane Liogi

30. O lustre com visual inusitado pode ser o elemento que falta para sua sala

Foto: Reprodução / Site Arquitetos

31. Se o modelo de cristal for seu favorito, tudo bem também!

Foto: Reprodução / Figueiredo Fischer Arquitetos

32. Não há regras ou limites para este item decorativo

Foto: Reprodução / Patrícia Kolanian Pasquini

33. Ele não precisa combinar-se com o lustre da cozinha

Foto: Reprodução / Iara Kílaris

34. Mas pode estar harmonizado com os revestimentos utilizados no espaço

Foto: Reprodução / Gabriel Valdivieso

35. Como iluminação central da mesa de jantar

Foto: Reprodução / Roberto Migotto

36. Podendo ser acompanhado pela fita de LED na sanca de gesso

Foto: Reprodução / Sandra Sanches

37. Pode ser posicionado bem ao centro da mesa, destacando-se

Foto: Reprodução / Actual Design

38. Ou iluminando todo o ambiente, com tamanho avantajado

Foto: Reprodução / MJ Arquitetura

39. O modelo acompanhado de cúpula vem ganhando adeptos

Foto: Reprodução / Raduan Arquitetura

40. Assim como os lustres de formatos abstratos e materiais diferenciados

Foto: Reprodução / Eduarda Correa

41. Os amantes da decoração clássica também têm vez

Foto: Reprodução / Marcelo Bicudo

42. Com opções cheias de estilo e pompa

Foto: Reprodução / Adriana Giacometti

43. Assim como aqueles que adoram um visual mais contemporâneo

44. Com design moderno e materiais inusitados

Foto: Reprodução / AMFB Arquitetura

45. Que tal mesclar diferentes estilos em uma só peça?

Foto: Reprodução / René Fernandes Arquitetura

46. Ou ainda brincar com formas e materiais diferentes?

Foto: Reprodução / Paula Carvalho

47. Capaz de mudar o visual do ambiente, possui presença marcante

Foto: Reprodução / Roberto Migotto

48. Mesmo com os modelos mais simples e discretos

49. Pode ser utilizado em duplas, com dois modelos iguais

Foto: Reprodução / Gabriela Herde

50. Ou sozinho, conferindo estilo onde for instalado

Foto: Reprodução / MeyerCortez

51. Ao utilizar mais de um modelo, é possível brincar com formatos diferentes

Foto: Reprodução / Sesso & Dalanezi

52. Ou ainda fixá-los em alturas variadas

Foto: Reprodução / Debora Aguiar

53. Sua cor pode harmonizar-se com objetos presentes no ambiente

Foto: Reprodução / Renove Projetos

54. Ou o mesmo material utilizado nos móveis da sala

Foto: Reprodução / Dueto Arquitetura e Interiores

55. Tamanhos maiores são ideais para ambientes mais amplos

Foto: Reprodução / Bender Arquitetura

56. Já ambientes menores, ficam mais belos com lustres mais modestos

Foto: Reprodução / Bernal Projetos

57. Se o lustre possuir iluminação sutil, abajures podem auxiliar a clarear o ambiente

Foto: Reprodução / Maurício Karam

58. Assim como o truque de aproveitar a iluminação natural das janelas

Foto: Reprodução / Leo Di Caprio

59. Luzes amarelas conferem iluminação mais suave e relaxante

Foto: Reprodução / Moreira do Valle

60. Criando um ambiente mais aconchegante e belo

Foto: Reprodução / Maria Teresa Rodrigues Alves

Outra questão importante que a arquiteta destaca é a presença do cabo aparente. “Devido ao lustre ser um tipo de luminária pendente, queremos ter um comprimento de cabo aparente, devendo sempre ser instalado com espaço entre o item e o teto”, conclui.

Em relação aos cuidados e manutenção, Fernanda explica que os modelos em cristais demandam maior atenção do que os demais, devendo ser limpos com espanador de pó a cada 15 dias e com pano uma vez ao mês. “Em relação aos demais modelos, vale seguir as orientações do fabricante, mas em geral, um pano seco ou espanador são suficientes para manter as peças como novas”, indica.

Assuntos: Decoração

Para você