14 livros sobre ansiedade que retratam a complexidade do psicológico

Escrito por
Em 10.09.21

Stephanie

Por                                
Em 10.09.21

A ansiedade é um transtorno que atinge grande parte dos seres humanos atualmente. Para entender melhor sobre o assunto, os especialistas escreveram diversos livros, tanto acadêmicos quanto literários, que pontuam o debate. Se você busca saber mais sobre o assunto, confira abaixo 14 indicações de livros sobre ansiedade e caia na leitura!

Publicidade

1. A redoma de vidro

“A redoma de vidro” é um romance emblemático da literatura norte-americana. Escrita por Sylvia Plath em 1963, a obra é o único romance publicado pela autora, que se suicidou no ano seguinte. O livro tem uma prosa poética e acompanha a trajetória da jovem Esther Greenwood, que tem a sua vida transformada por uma oportunidade de trabalhar em uma revista de moda em Nova York, desenvolvendo, ao longo da narrativa, severos quadros de ansiedade e depressão. É um retrato de como a doença pode acometer pessoas jovens, assim como dos tratamentos psiquiátricos da época. Vale uma leitura atenta, pois é sensível e cruel ao mesmo tempo.

2. Diários de Sylvia Plath: 1950-1962

A autora que começou a escrever diários aos onze anos nunca parou. Em “Diários de Sylvia Plath”, podemos acompanhar todo o desenvolvimento da autora enquanto escritora, poeta e estudiosa. Além disso, temos acesso ao íntimo de uma escritora talentosíssima que sofria com crises de ansiedade e passou por quadros de depressão. O compilado dos diários foi publicado em 2017 e acompanha 12 anos da vida da escritora. São quase 800 páginas instigantes que percorrem os bastidores de sua produção artística, seus relacionamentos e inseguranças pessoais.

3. Meu ano de descanso e relaxamento

Uma jovem bonita, um emprego dos sonhos, uma grande herança, tudo isso em Nova York. A grande virada é que a protagonista de Ottessa Moshfegh hiberna por um ano. Poderia ser um ano sabático, mas é um ano sustentado por medicamentos psiquiátricos. Publicada em 2020 pela editora Todavia, mais um dos livros sobre ansiedade retrata o sentimento de vazio por meio de uma linguagem considerada cômica ou ácida.

4. Dias de abandono

“Dias de abandono” foi publicado em 2002. É o terceiro romance da misteriosa escritora Elena Ferrante. Outro dos livros sobre ansiedade conta a história de Olga, esposa e mãe de 38 anos, abandonada pelo marido sem maiores explicações. Acompanha-se, então, a jornada da protagonista em meio a uma situação de angústia e rejeição. É um dos livros mais famosos da literatura italiana recente!

5. Uma Duas

Estante da Lívia

Publicidade

O romance de estreia da jornalista brasileira Eliane Brum é impactante. Escrito em 2014, “Uma Duas” conta a história da relação de Laura e Maria Lúcia, filha e mãe. Em meio aos traumas que cada uma carrega, é mais um dos livros sobre ansiedade que usa uma linguagem dura sobre transtornos psicológicos e suas consequências nas futuras relações dessas duas mulheres.

6. Morra, amor

O descompasso entre expectativa e realidade na maternidade é apresentado neste livro. A escritora argentina Ariana Harwicz explora os efeitos devastadores da depressão e da ansiedade na vida de uma mulher que acabou de se tornar mãe, mas se perdeu em sua infelicidade constante e está à beira de um colapso. É considerado um dos livros sobre ansiedade “corajoso” por tratar de temas tão sensíveis de uma forma honesta.

7. Talvez você deva conversar com alguém

Lori Gottlieb dá um salto de coragem ao escrever o livro “Talvez você deva conversar com alguém”, publicado em 2020. Diante dos acontecimentos cotidianos, todos vivem situações conflituosas e de sofrimentos que os levam a buscar ajuda de um profissional. Para uma terapeuta, isso não é diferente. E talvez este seja o grande diferencial do livro, pois ele mostra a fragilidade que todos nós temos, incluindo os profissionais da psicologia.

8. O ar que me falta

Luiz Schwarcz é o autor do livro “O ar que me falta”, lançado em 2021. No livro, Schwarcz relata e resgata, de forma sensível, as memórias da família. O passado gira em torno da fuga do pai e da morte do avô nos campos de concentração da Segunda Guerra Mundial, já o presente do autor retrata as consequências. É outro dos livros sobre ansiedade autobiográfico de alguém que precisou viver com a dor, a depressão da perda que e os transtornos psicológicos que vieram como consequência.

9. Extremamente alto & Incrivelmente perto

No livro “Extremamente alto & Incrivelmente perto”, obra publicada em 2006, Jonathan Safran Foer conta a história de Oskar, um menino de apenas 9 anos, cheio de manias e que se vê diante da morte do pai, uma das vítimas dos ataques ao World Trade Center. Além disso, o livro chama a atenção por sua estética também, cheio de páginas datilografadas, cartas, diários e fotos de coleções. Para lidar com a dor e o luto, Oskar mergulha em um mundo de imaginação e tenta suportar o que é mais cruel na vida.

10. As vantagens de ser invisível

Pri ♉️ Influenciando o hábito

Publicidade

Em “As Vantagens de ser Invisível”, livro escrito por Stephen Chbosky e publicado em 1999, temos a história de Charlie, um adolescente que sofre de depressão. Por meio de cartas, o protagonista conta os dilemas, conflitos, dores e aventuras que passa em sua vida. O personagem nos leva para uma viagem muito intimista de como a ansiedade e a depressão podem mexer com a vida de um adolescente. A história de Charlie é de honestidade, pois revela como é a realidade de alguém que precisa, mas não sabe como pedir ajuda. É íntimo, verdadeiro e muito sensível.

11. Pessoas normais

Um dos bestsellers de 2020 é o livro sobre ansiedade “Pessoas normais” (Normal people), escrito pela irlandesa Salley Rooney. O romance conta a história de encontros e desencontros de Connell e Marianne, dois jovens que namoram às escondidas desde o colegial e possuem o terrível hábito de não expor os verdadeiros sentimentos. Por isso, lidam com suas inseguranças do jeito mais ansioso possível, prevendo tragédias que nunca existiriam se conversassem. É um romance muito bonito e bem próximo da realidade dos jovens!

12. Copo vazio

Na obra “Copo vazio”, de 2021, Natália Timermam explora o sentimento do abandono nos tempos atuais. Na história, Timermam apresenta a protagonista Mirela que, após conhecer Pedro em um desses aplicativos de namoro, sofre de ghosting, ou seja, foi deixada sem nunca saber o real motivo. O ápice desse romance é como Mirela preenche vazios nunca explicados, relembrando momentos, procurando motivos. Anos depois, Mirela reencontra Pedro e, a partir disso, a personagem faz uma nova viagem aos sentimentos de dor e de perturbação.

13. Diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar

De uma forma honesta e cômica, Beth Evans, autora de um dos livros sobre ansiedade “Diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar”, publicado em 2018, aborda os dilemas e os desafios ao chegar à vida adulta. Com irreverência, a autora escreve sobre as próprias histórias e retrata questões que envolvem a ansiedade e a depressão. E mais do que retratar histórias que envolvem angústias, Beth procura acolher e passar a mensagem que nem sempre estamos bem, e isso é normal.

14. Por lugares incríveis

Publicado em 2015, “Por lugares incríveis”, de Jennifer Niven, retrata o universo adolescente e como a culpa, a depressão e o suicídio são temas recorrentes. Após perder a irmã num acidente, a personagem Violet Markey passa a conviver com o sentimento de culpa por sobreviver. Theodore Finch, que estuda na mesma escola que Violet, é considerado uma aberração e vive constantes situações de humilhação. Compartilhando os problemas, os dois jovens se conectam ao fazer um trabalho da escola. Aos poucos, as dores que carregam acabam se tornando a força necessária para continuarem.

O tema é muito explorado pela literatura, e essa lista vai te ajudar e te inspirar a ler mais sobre o assunto, de forma leve. Se você quer continuar em assuntos similares, essa matéria sobre livros de autoajuda pode te inspirar ainda mais!

Publicidade

Assuntos: Bem-Estar