Saúde

Leite de magnésia: principais formas de uso e contraindicações

O leite de magnésia é um produto facilmente encontrado em farmácias e pode ser usado para tratar de problemas gastrointestinais. Algumas pessoas até utilizam ele na pele, para reduzir a oleosidade, mas será que essa forma de uso é recomendada? A seguir, confira a explicação da nutricionista gastrointestinal Dra. Vanessa Rosa (CRN5 3766) e da dermatologista, Dra. Mairam Steffen (CRM 204453) sobre as formas de uso o leite de magnésia e as suas contraindicações.

O que é o leite de magnésia?

Segundo a Dra. Vanessa Rosa, o leite de magnésia é uma “solução que contém água e hidróxido de magnésio”. Esse produto é um líquido branco e espesso “utilizado para fins terapêuticos em algumas condições clínicas especiais”, complementou Vanessa.

Como usar o leite de magnésia

A nutricionista gastrointestinal Vanessa contou que “o uso farmacológico do leite de magnésia é aceito atualmente para duas desordens gastrointestinais: constipação intestinal e dispepsia”. A seguir, entenda melhor sobre cada tipo de uso:

  • Constipação intestinal (prisão de ventre): o leite de magnésia possui “poder laxativo por conta da sua capacidade de aumentar absorção de água no intestino grosso, favorecendo o amolecimento das fezes, melhorando a frequência e a consistência das evacuações”. Além disso, ele uma opção de “tratamento da prisão de ventre ocasional em adultos e crianças”, complementou a profissional.
  • Dispepsia (má digestão): “outra condição clínica em que o leite de magnésia pode ser utilizada é no tratamento da má digestão, devido ao seu efeito antiácido. Por ser uma solução alcalina, o hidróxido de magnésia neutraliza a acidez estomacal, aliviando a sensação de queimação e dor”, explicou a Dra. Vanessa.

Interessante, não é mesmo? Agora que você já conhece as principais maneiras de uso desse produto, confira quais são os cuidados e contraindicações se você deseja utilizá-lo.

Publicidade

Cuidados e contraindicações

iStock

Assim como qualquer outro tipo de medicamento, o leite de magnésia não pode ser consumido por conta própria. Vanessa ressaltou que “as crianças, os idosos e os portadores de doenças intestinais e renais devem ter cuidado redobrado no uso desse medicamento”. “Algumas classes de medicamentos têm o potencial de interagir com suplementos e remédios contendo magnésio, por isso sempre se deve comunicar ao médico o uso de outros fármacos”, alertou a nutricionista.

Além disso, Vanessa chamou a atenção sobre as quantidades de leite de magnésias ingeridas. Segundo ela, “a ingestão oral de doses acima das prescritas de laxantes e antiácidos contendo magnésio podem se tornar tóxicas à saúde”. Então, é muito importante consultar um médico especializado para ele prescrever o melhor tratamento para você.

Leite de magnésia para a pele

Algumas pessoas defendem o uso do leite de magnésia na pele. Segundo a dermatologista Dra. Mairam Steffen “não há evidências científicas e em bula de que ele funcione para a pele. (…) Existem diversos mitos de que ele melhoraria a oleosidade, as espinhas, fecharia os poros, mas não há nenhuma comprovação, logo não é recomendado para a pele”.

Além de não tem nenhum benefício para a pele, o produto pode até acarretar alguns problemas. O leite de magnésia “pode desenvolver alergias e manchas ao invés de clarear. Isso vale tanto para rosto quanto para as axilas, pois não há evidências de que clareie essas regiões do corpo”, explicou a dermatologista.

Publicidade

Curtiu as dicas e informações das especialistas? Não permita riscos a sua saúde, busque sempre a ajuda de um profissional qualificado antes de utilizar determinados produtos. Se você sofre com os problemas gastrointestinais, veja alguns chás para prisão de ventre e cuide da sua saúde!

Compartilhe