8 dúvidas sobre indutor de ovulação para conhecer esse tratamento

Escrito por
Em 22.06.21

iStock

Por                                
Em 22.06.21

O indutor de ovulação é uma boa opção de tratamento para mulheres que desejam engravidar, mas apresentam problemas no processo ovulatório que dificultam esse processo. Nesta matéria, a ginecologista e obstetra Dra Camilla Pinheiro (CRM 154573) respondeu as principais dúvidas sobre o assunto, explicando como funciona e quais são os riscos e contraindicações desse tratamento.

Publicidade

O que é indutor de ovulação e para que serve

O indutor de ovulação é um tipo de “medicamento à base de citrato de clomifeno” que ajuda o organismo da mulher a normalizar a ovulação. Segundo a ginecologista Camila Pinheiro, o processo de ovulação ocorre todos os meses, mas “existem casos de ovulação irregular que podem impedir uma possível gravidez. Para esses casos, é recomendado o uso de indutores de ovulação”.

Dúvidas sobre a indutor de ovulação

Para entender funcionamento do medicamento e para quais casos ele é indicado, confira a seguir as respostas da profissional sobre o assunto:

  • Quando tomar indutor de ovulação? A ginecologista indica o medicamento para casos em que a mulher não consegue engravidar. “Geralmente, o tratamento deve iniciar entre o 3º e o 7º dia da menstruação. O médico faz o acompanhamento pela ultrassonografia, identificando o melhor dia para a relação sexual. Nos casos de inseminação artificial, o processo é o mesmo”, completou Camila.
  • Quais os remédios para induzir a ovulação? E qual é o melhor? A indicação mais comum é o uso de medicamentos à base de clomifeno, pois eles “atuam no cérebro, estimulando o hipotálamo-hipófise a produzir mais LH e FSH, hormônios que também estimulam os ovários a liberarem mais óvulo”.
  • Quais são os tipos de indutores de ovulação? “Para induzir a ovulação, os médicos utilizam dois tipos de processos medicamentosos: o parenteral, as gonadotrofinas de usos injetáveis e os administrados via oral que são mais em conta e de fácil acesso, à base de clomifeno”, explicou Camila.
  • Qual indutor de ovulação para gêmeos? A ginecologista explicou que o medicamento não é específico para a gravidez de gêmeos. Segundo ela, o medicamento “facilita uma gravidez múltipla, mas nem todas as mulheres que usam o indutor de ovulação terão uma gestação com mais de um bebê”.
  • Existe algum indutor natural de ovulação? “o chá de inhame é um indutor de ovulação natural, pois estimula a produção dos ovários liberando de 2 ou mais óvulos. Além disso, ele pode também prolongar o período fértil”.
  • Há indutor de ovulação para quem tem ovários policísticos? Algumas mulheres com a síndrome de ovários policísticos podem usar indutores de ovulação, a médica explicou que o “efeito dependerá da forma de uso e da dose utilizada”.
  • Quantos dias após o uso do indutor acontece a ovulação? “Normalmente, a ovulação acontece entre 6 a 12 dias após a administração de indutores”.
  • Existe algum efeito colateral do uso do indutor de ovulação? A ginecologista citou alguns dos efeitos colaterais que podem ocorrer como, por exemplo, inchaço, dor nos seios, cansaço, irritabilidade e dores de cabeça. Além disso, “em casos mais raros, a indução de ovulação pode causar síndrome de hiperestimulação ovariana (SHO) – uma complicação que causa risco de vida à paciente”, completou Camila.

Esse tratamento costuma ser eficaz, sendo positivo para a maioria das mulheres. Porém, consulte o seu médico para avaliar o seu caso e recomendar o melhor tratamento para você.

Riscos e contraindicações do indutor de ovulação

Segundo a ginecologista, o uso de indutores de ovulação, em alguns caso, pode prejudicar o endométrio. Isso porque “os hormônios contidos na medicação podem deixar o endométrio fino (4 mm), assim o bebê não conseguirá se fixar corretamente. Para Camila em uma gravidez saudável, a espessura do “endométrio deve ter no mínimo 8 mm”. Por isso, é importante consultar um médico especializado para indicar o melhor tratamento.

Existem diversos fatores que contribuem para a mulher não conseguir engravidar. Por isso, aproveite e saiba mais sobre as principais causas da infertilidade e os tratamentos indicados.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.