Hábitos pós-treino podem potencializar seu desempenho físico

Adote rotinas simples que aumentam a energia, reduzem a dor e aceleram a perda de peso sem esforço

Escrito por Giselle Coutinho

Foto: Thinkstock

Depois de qualquer atividade que implique esforço físico, principalmente após o treino na academia, o organismo começa a fazer o reparo do estresse ao qual os músculos foram submetidos.

Segundo Luciana Mankel, educadora física especializada em fisiologia do exercício, o processo de recuperação condiciona o corpo a ficar forte e permite a perda de peso, por isso as atividades realizadas nas 48 horas após o exercício tem grande contribuição nos resultados a serem alcançados.

Atitudes que potencializam a prática de atividades físicas e reduzem incômodos

Beber água é a recomendação que os praticantes de atividades físicas mais ouvem, pois auxilia na perda de peso, ajudando a controlar impulsos e manter a saciedade. Este conselho não só está correto como deve ser levado bastante a sério, pois pessoas que não se hidratam bem têm maiores chances de queimar massa magra durante o exercício. Além disso, sem água, o corpo rende menos em atividade, adotando automaticamente um ritmo mais lento e deixando de queimar calorias por não estar com a quantidade adequada do líquido para completar suas funções.

Para uma boa hidratação, o ideal é incluir, além dos 2 litros diários, mais 500 ml por hora de atividade física, ingerindo a água não só depois dos exercícios, mas antes e durante também, orienta a nutricionista Inarí Ciccone, especializada em nutrição esportiva pela Unifesp.

O alongamento depois de uma atividade física é também uma boa prática. Alongar não é apenas um preparatório para realização das atividades físicas, estudos apontam que alongar-se depois do treino implica em até 20% de ganho de massa muscular. Ter este hábito é um fundamental para a recuperação de qualquer exercício, pois ativa o sistema circulatório e revigora os sistemas respiratório e neuromuscular.

Para inibir a dor é indicada a realização de uma técnica americana de alongamento chamada Alongamento de Ativação Isolada. A técnica orienta que cada posição deve ser mantida 3 segundos e com dez a 12 repetições, permitindo o aumento da circulação e a melhora da oxigenação muscular.

Fazer uma massagem depois do treino é outra boa iniciativa, pois acelera em até 60% a regeneração muscular, prevenindo lesões e reduzindo inflamações no tecido ao estimular o fluxo sanguíneo na área.

Uma dica interessante é, após os exercícios, tomar um banho frio para diminuir dores localizadas e em seguida passar um hidratante massageando o corpo. Para uma massagem efetiva, deslize as mãos nas pernas em direção as virilhas, nos braços em direção às axilas, no abdome em sentido horário e da cintura para a virilha. Caso encontre algum volume, pressione suavemente o local de fora para dentro.

No dia seguinte ao de um treino rigoroso é indicado fazer uma atividade de baixa intensidade para prolongar os ganhos musculares e estimular o fluxo sanguíneo para o bom transporte de nutrientes para os músculos e a eliminação de toxinas como o ácido lático, responsável pela sensação de dor muscular pós-treino. Outro ponto positivo é que exercitar-se continuamente contribui para um bom sono, outro item fundamental ao bom rendimento das atividades físicas.

Dormir bem é importante, pois enquanto dormimos, o organismo produz altos níveis de GH, o hormônio do crescimento, que promove a renovação celular necessária para a reparação muscular, o estímulo à queima de gordura e a construção óssea depois de um dia de treino.

De acordo com pesquisas apresentadas no 26º Encontro Anual da Academia Americana de Medicina do Sono, não ter um sono de qualidade desregula os hormônios da saciedade, aumentando a tendência de fazer mais refeições ao longo do dia com escolhas de alimentos menos saudáveis.

A boa alimentação é fundamental para o bom funcionamento do organismo e isto inclui o bom rendimento nas atividades físicas e a manutenção de um corpo saudável. Profissionais do esporte e cientistas defendem a importância da alimentação após o treino como ferramenta para auxiliar na reparação muscular.

Comer alimentos que contenham proteínas e carboidratos complexos, como ovos, peito de peru, pães com grãos integrais e frutas, até 30 minutos depois da ginástica promovem um bom resultado, pois as proteínas aceleram o metabolismo e reforçam a reparação dos tecidos e os carboidratos complexos repõem a energia, evitando que seu corpo consuma massa muscular.

Os bons hábitos capazes de aumentar a energia, reduzir a dor e acelerar a perda de peso sem esforço, devem ser seguidos constantemente, pois o corpo precisa de uma rotina que proporcione a melhor infraestrutura para que ele possa reagir em benefício da sua saúde e emagrecimento.

Assuntos: Emagrecer, Fitness

Dicas pela Web