Habilidades que você precisa ter para ser feliz no casamento

Paciência, tolerância e jogo de cintura são quesitos essenciais em qualquer relacionamento, veja o que mais você precisa saber para se dar bem na relação

Escrito por Daniela Azevedo

Foto: Thinkstock

O casamento é uma das instituições mais tradicionais do mundo, existe desde a antiguidade, mas desde o seu surgimento, ainda não inventaram um guia com o passo a passo para um relacionamento perfeito ou um manual do casamento feliz, infelizmente, o que faz com que muitos relacionamentos sejam desfeitos em pouco tempo de convivência.

Em dezembro de 2012, o IBGE divulgou dados referentes aos números do divórcio no Brasil no ano de 2011 e constatou um aumento recorde de 45,6%, o que significa um número de mais de 351 mil divórcios. Segundo o IBGE, esse aumento se deve ao fato de que, desde julho de 2010, os brasileiros já não precisam respeitar o prazo de pelo menos um ano separado para poder pedir o divórcio, como ocorria até então.

Ao mesmo passo em que aumenta o número de divórcios, aumentam também os números de recasamentos, ou seja, pessoas que querem casar novamente, afinal, ninguém quer ficar sozinho.

Se você já está ou pretende entrar em um relacionamento, primeiro, é essencial ter em mente que essa é uma decisão difícil. Por mais que exista amor e cumplicidade, a convivência, a divisão de responsabilidades, o dia a dia, tudo isso pode tornar o relacionamento difícil e, se o casal não tiver jogo de cintura, tudo pode ir por água abaixo.

Para ajudá-la nessa missão, confira algumas dica de ouro que todas as pessoas precisam saber antes de se casar. Elas podem não salvar o seu casamento, mas com certeza vão evitar desgastes comuns de um relacionamento.

Exercite o controle emocional

Nem tudo são flores em um relacionamento conjugal. Por mais que a sintonia entre o casal seja boa, pequenas discussões fazem parte do dia a dia e, para evitar que elas tomem proporções maiores, manter o controle é fundamental. Na hora da discussão, evite alterar o tom de voz, se possível, espere os ânimos se acalmarem para poder falar com mais frieza sobre o assunto, pois no calor da discussão, ambos podem ser impulsionados a falar coisas que não deviam e que podem causar uma mágoa muito grande. Por isso, tente manter o controle pelo bem da relação.

Mantenha o diálogo

Saber falar é tão importante quanto saber ouvir e isso vale para todos os tipos de relações, sejam elas conjugais, profissionais ou apenas sociais. Se tiver algum problema que a aflige, divida com o seu parceiro. Assim, ele se sentirá à vontade para fazer o mesmo e poderá entender melhor quando você estiver passando por um momento difícil. Divida suas aflições e compartilhe os seus anseios. Manter o diálogo ajuda a aumentar a cumplicidade entre o casal e evita aquelas interpretações equivocadas que costumam acontecer quando um tenta imaginar o que está acontecendo com o outro. Coloque tudo em pratos limpos sempre. E deixe a porta aberta para quando ele quiser ser ouvido.

Aprenda a ceder

Em certas discussões, ambas as partes têm um pouco de razão, por isso, vez ou outra você precisará dar o braço a torcer. Obviamente isso não pode e nem deve partir de você, mas vez ou outra, principalmente quando a discussão não for levar a lugar nenhum não custa nada concordar para poder ir dormir bem e abraçadinho.

Seja cúmplice

Quando entramos em um casamento, sempre estipulamos um prazo fixo: a eternidade. E já que é pra ser assim, tem que valer a pena. Ser cúmplice significa dividir bons momentos, ter com quem contar nas horas boas e também nas ruins. Seja amiga, seja a melhor amiga do seu companheiro, criem o máximo de vínculos em comum como uma banda de música, ou um tipo de programa que seja só de vocês dois. Isso aumenta a cumplicidade do casal e deixa a relação muito mais saudável.

Respeite a individualidade

Casar com alguém não significa morrer para o resto do mundo. Seu companheiro continuará, e isso é muito saudável, a ter os seus amigos, os seus programas, os seus momentos de individualidade que deverão ser respeitados. Da mesma maneira, você deverá manter as suas amigas e fazer as coisas que você sempre fez e que não fazem sentido para ele. Respeitar a individualidade do parceiro, mais que uma obrigação é uma prova de amor e maturidade.

No mais, cultive o amor. Casamento não tem fórmula mágica, mas aquela velha história da plantinha que precisa ser regada para crescer tem tudo a ver com a realidade, portanto, cuide bem do seu.

Não se esqueça de compartilhar essas dicas com o seu parceiro para que ele também colabore com a relação, e assim, ambos estejam em sintonia, cuidando e cultivando o casamento juntos.

Assuntos: Relacionamentos

Dicas pela Web
Comentários