Glutamina: saiba quando este suplemento é indicado

Diferentemente do que muita gente pensa, ela não é prescrita somente para atletas e pode ser recomendada no caso de algumas doenças

Escrito por Tais Romanelli
Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Quem se exercita provavelmente já ouviu falar sobre glutamina. Sua suplementação é frequentemente associada a atletas, mas ainda há muita dúvida em torno do assunto, como, por exemplo: “o que exatamente é glutamina?”, “quais são suas funções no organismo”, “ela é indicada somente para praticantes de atividades físicas?”, entre outras questões.

Camila Secches, endocrinologista, especialista em Nutrologia e professora de Endocrinologia da Faculdade de Medicina de Itajubá, explica que glutamina é um aminoácido e, portanto, componente estrutural das proteínas. “É codificada pelo nosso DNA e também pode ser adquirida através dos alimentos proteicos ou suplementos alimentares”, diz.

A especialista acrescenta que, nutricionalmente, a glutamina é classificada como aminoácido não essencial, já que pode ser sintetizada pelo próprio organismo a partir de outros aminoácidos.

Funções da glutamina no organismo

Camila destaca que a glutamina é o aminoácido livre mais abundante nos músculos e no sangue, e desempenha inúmeras funções no nosso organismo:

  • está envolvida na proliferação e desenvolvimento celular;
  • modula o sistema imunológico;
  • modula o sistema intestinal;
  • tem efeito antioxidante, entre outras.

“A glutamina é eficazmente transportada para dentro das células, promovendo absorção de água e, assim, aumentando o estado de hidratação e volume celular. Este aumento de volume pode estimular a síntese proteica (anabolismo)”, acrescenta a especialista.

Leia também: L-carnitina: auxilia na perda de peso e trata o mal de Alzheimer

Para quem é indicada a suplementação com glutamina?

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

De acordo com Camila, a suplementação com glutamina é bem estudada e recomendada nas doenças que cursam com extremo catabolismo (quando existe um desgaste excessivo da musculatura, ou seja, uma degradação da massa muscular corpórea), como, por exemplo:

  • Câncer;
  • AIDS;
  • Dengue;
  • Infecção generalizada;
  • Grandes cirurgias.

“Nestas situações, a produção de glutamina não supre a demanda exigida pelo organismo”, destaca Camila.

A especialista acrescenta que a suplementação também pode ser utilizada por quem pratica exercícios físicos intensos, quando há grande consumo de glutamina pelas células musculares. “Nestes casos, a suplementação com glutamina está associada à melhor recuperação dos músculos e menos perda de massa magra”, explica.

Glutamina para atletas e praticantes de atividades físicas

Mas por que, enfim, a suplementação de glutamina faz tanto sucesso entre os atletas? Ela pode ser indicada também para pessoas que se exercitam regularmente (de 3 a 4 vezes por semana)?

Camila destaca que sim. “A suplementação com glutamina promove maior disponibilidade deste aminoácido no período pós-estresse da atividade física, minimizando o risco de lesão muscular e melhorando a recuperação após o treino”, diz.

“Quanto mais intenso e prolongado for o exercício, maior será o benefício da suplementação”, acrescenta.

Como este suplemento deve ser consumido?

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Camila explica que a dose recomendada, em geral, é de 10 a 15 gramas ao dia. “Esta dose deve ser individualizada e prescrita por profissional habilitado”, diz.

Uma boa sugestão, de acordo com a especialista, é usar 5g após o treino e 5g antes de dormir. “No pós-treino, a dica é combinar a glutamina a um carboidrato de rápida absorção, que estimula a liberação de insulina, facilitando a entrada de glutamina para a célula muscular”, explica.

Durante o sono, acrescenta Camila, o jejum prolongado faz com que o corpo utilize os estoques de energia e entre em catabolismo. “A glutamina usada antes de dormir tem a função de proteger a massa muscular”, destaca.

Camila explica que doses maiores podem ser indicadas para atletas de alta performance, mas sempre com acompanhamento multidisciplinar (médico, nutricionista e educador físico).

Onde encontrar a glutamina?

Camila explica que a glutamina é encontrada para venda em lojas especializadas em suplementos alimentares e nas farmácias. “A forma mais fácil de adquiri-la é pela internet. Pode ser encontrada em pó ou cápsulas”, diz.

“A glutamina na forma de dipeptídeo (L–‐Anil–‐L–‐Glutamina) é a que se mostra mais eficaz em prevenir a perda muscular nos estudos científicos. É sempre prudente conferir se o laboratório que produz o suplemento cumpre as legislações sanitárias exigidas pela Anvisa e se possui registro neste órgão”, acrescenta a especialista.

Na galeria abaixo você confere alguns exemplos de suplementos de glutamina que são encontrados à venda no mercado:

Glutamina Integral Médica por R$85,41 na <a href="http://www.vitanutrition.com.br/glutamina-300g-integral-medica.html?gclid=CIWojq6n1sQCFdcWgQodWwwANg#imagezoom[page_images]/0/" target="blank_">Vita Nutrition</a>
Glutamina Powder Optimum Nutrition por R$125,50 na <a href="http://www.meumundofit.com.br/loja/glutamina-1000-60-caps-optimum-nutrition/?gclid=CLm2pNKo1sQCFSsQ7Aodqx4ABw" target="blank_">Meu Mundo Fit</a>
Glutamina Universal Nutrition por R$85 na <a href="http://www.lojamassa.com.br/glutamina-p129?gclid=CJHL9oup1sQCFXJp7AodwVsArA" target="blank_">Loja Massa</a>
L-Glutamine Probiótica por R$57,62 na <a href="http://www.suplementoszone.com.br/l-glutamine_probiotica?gclid=CK-G5dqp1sQCFcXm7AodLnsASg" target="blank_">Suplementos Zone</a>
L-Glutamina Gluta Mais por R$71,25 na <a href="http://www.vitaesaude.com.br/suplemento-l-glutamina-mais-care-gluta-mais-300g.html?gclid=CLvm-Zmq1sQCFdgMgQodeqkAuw" target="blank_">Vita e Saúde</a>
Glutamine-XS por R$84,05 na <a href="http://biovea.net/br/product_detail.aspx?PID=7058&TI=GGLBR&C=N&gclid=COb05eaq1sQCFaJj7AodzVEAPw" target="blank_">Biovea</a>
L-Glutamina Powder NeoNutri por R$79,96 na <a href="http://www.suplementoszone.com.br/l-glutamina-NeoNutri?gclid=CI3fsKOr1sQCFXRo7AoddiYAbA" target="blank_">Suplementos Zone</a>
Glutamine Lg  Max Titanium por R$59,99 na <a href="http://www.suplementoszone.com.br/glutamine-lg-150-g-max-titanium?gclid=CKW7s_ir1sQCFYE7gQody74ANw" target="blank_">Suplementos Zone</a>
L-Glutamina - Vitafor por R$137,96 na <a href="http://www.vitaesaude.com.br/suplemento-l-glutamina-vitafor-glutamax-30-saches-de-10g.html?gclid=CJ_2vsas1sQCFdgKgQodl2oAOA" target="blank_">Vita e Saúde</a>
Glutamine Atlhetica Evolution por R$52,79 na <a href="http://www.szone.com.br/glutamine-micronized-150g-atlhetica-evolution?gclid=CLjrjLSt1sQCFcQbgQod33wARw" target="blank_">Szone</a>

Contraindicações

Camila explica que não há estudos comprovando toxicidade por glutamina. “Porém, por se tratar de um aminoácido, todo o excedente será eliminado pelos rins. Pessoas com doenças renais só devem fazer suplementação com glutamina sob orientação do médico especializado (nefrologista)”, diz.

“Quem não tem doenças nos rins, também deve checar a função renal com o médico que o acompanha”, finaliza a especialista.

Dessa forma, reforça-se a importância de sempre aderir a uma suplementação somente com orientação de profissional habilitado, por mais que ela não apresente nenhum risco evidente. Esta também é a melhor maneira de usufruir dos benefícios que a suplementação com glutamina poderá oferecer.

Dicas pela Web