Exercícios físicos ajudam no combate as dores de cabeça

Sofre com dores de cabeça? Descubra como a atividade física pode te ajudar na luta contra esse problema

Escrito por Andressa Dias
Foto: Thinkstock

Foto: Thinkstock

Um estudo recente comprovou que a prática regular de exercícios físicos pode ajudar a diminuir crises de dor de cabeça e até enxaqueca. Os resultados da pesquisa realizada por neurologistas da UFSC e da Unifesp mostram que pessoas que não se exercitam tem 43% mais enxaqueca e 100% mais cefaleia (dor de cabeça) em relação a quem pratica atividades físicas.

Em vista disso, é possível que ao visitar o médico para tratar seu problema de enxaqueca ou cefaleia crônica, você acabe recebendo uma receita de exercícios físicos. Mas afinal, por que os exercícios físicos podem ajudar no combate à essas dores?

Quando você se movimenta em uma atividade física, o seu corpo libera endorfina. A endorfina é um hormônio que promove a sensação de bem-estar e sendo assim, acaba atuando como “morfina natural”, ou seja, um analgésico natural.

Desta forma, se você faz exercícios físicos frequentemente, tem menos chances de sofrer com dores de cabeça e enxaqueca que uma pessoa sedentária.

Outros benefícios da atividade física ainda incluem a liberação de epinefrina e esteroides que também podem ajudar a diminuir as dores. Além disso, a atividade física promove a circulação sanguínea, o que faz com que haja um aumento da oxigenação no cérebro e consequentemente diminuição da cefaleia.

Exercícios que ajudam a diminuir as dores de cabeça

Listamos os exercícios físicos que tem maior efeito na diminuição das dores de cabeça e da enxaqueca, confira:

  • Caminhada;
  • Natação;
  • Corrida com baixo impacto;
  • Alongamento;
  • Ioga;
  • Pilates;
  • Dança.

Os exercícios aeróbicos são os que mais influenciam na diminuição da cefaleia, enquanto os relaxantes ajudam devido ao bem estar que proporcionam a pessoa. Uma opção interessante é combinar exercícios aeróbicos com exercícios relaxantes e se beneficiar do que há de melhor de cada um.

Contudo, a atividade a ser feita deve ser escolhida e executada com a ajuda e supervisão de um educador físico para que você não prejudique sua saúde em busca da diminuição destas dores.

É importante também, estar ciente de que fazer atividade física uma vez por semana, não vai fazer muita diferença. Para que você se beneficie destas práticas, é necessário que a frequência seja de no mínimo duas a três vezes por semana, com duração entre meia hora e uma hora.

São casos mais raros, mas é possível também que a atividade física desencadeie crises de enxaqueca. Por isso, é imprescindível consultar um neurologista e também um fisioterapeuta para saber quais são as causas das dores e confirmar se a prática de exercícios físicos pode mesmo ser benéfica no seu caso.

Vale lembrar que alimentação balanceada e um ritmo adequado de sono também colaboram para a diminuição das chances de você ter dor de cabeça e crises de enxaqueca. Portanto, nada de se automedicar sem saber exatamente o que é melhor para você. Pode ser que uma simples ginástica três vezes por semana já ajude, então vale a pena investir em uma vida mais ativa e menos sedentária.

Dicas pela Web