Dicas de Mulher Dicas de Saúde

Essure, novo método contraceptivo

Tudo sobre o novo método contraceptivo irreversível, que esteriliza a mulher sem nenhum procedimento cirúrgico

em 03/04/2013

A decisão de não ter mais filhos precisa ser muito bem pensada por um casal e, principalmente, pela mulher. Sabemos que hoje existem diversas maneiras de evitar uma gravidez, há inclusive cirurgias com essa finalidade. Alguns métodos são reversíveis, como as pílulas anticoncepcionais, mas há um novo método contraceptivo para quem já tem filhos e decide por não engravidar mais.

Seu nome é Essure, um método contraceptivo irreversível ainda pouco conhecido no Brasil. O procedimento esteriliza a mulher, como a laqueadura, mas o diferencial entre os demais é que não necessita de nenhum procedimento cirúrgico. É rápido, pode ser feito em ambulatório sem cortes ou anestesia e a paciente pode retomar imediatamente suas atividades.

A técnica é simples e dura em torno de 15 minutos e consiste na introdução de uma mini-mola com a ajuda de um aparelho chamado histeroscópio pela vagina até o útero, chegando às trompas.

É importante ressaltar que a colocação do Essure não garante a esterilização imediata. Nos três meses seguintes à implantação é preciso utilizar outros métodos anticoncepcionais. Após esse período, o organismo absorve a mola e forma uma barreira que impede a passagem de espermatozoide.

Esse novo método contraceptivo não afeta o ciclo menstrual da mulher, nem a produção hormonal. A principal vantagem do Essure é que o método tem eficácia equivalente à ligadura de trompas sem que a paciente se submeta a uma cirurgia.

Em caso de arrependimento, a mini-mola Essure pode ser retirada por meio de uma cirurgia, mas mesmo assim a mulher só consegue engravidar através de técnicas da reprodução assistida. Outra desvantagem deste novo método contraceptivo é que por ser uma novidade, o custo do procedimento ainda é alto, mas já está disponível pelo SUS em alguns estados.

Comentários
Dicas relacionadas