8 dicas para você fazer uma doação a instituições de caridade neste fim de ano

Um pequeno gesto seu pode ajudar a comunidade e deixar você mesma mais feliz

Escrito por Raquel Praconi Pinzon

Fonte: iStock

O fim do ano se aproxima e você já deve estar cheia de planos para encontrar a família e os amigos, trocar presentes e comer um monte de guloseimas especiais desta época!

Porém, não podemos nos esquecer de que nem todo mundo tem essa mesma sorte – e muitas pessoas dependem de um gesto solidário da nossa parte para poder participar um pouquinho que seja de toda essa festa. Saiba como você pode fazer uma doação neste fim de ano e garantir que ela seja bem aproveitada por quem mais precisa:

1. Seu dinheiro já rendeu durante o ano

Fonte: iStock

Pensando racionalmente, fazer uma doação no fim do ano pode ser uma boa ideia se você já deixou algum dinheiro rendendo durante os últimos 12 meses. Caso você tenha uma poupança, por exemplo, a sua quantia inicial já estará um pouquinho maior em dezembro.

2. Saiba quanto você pode doar

Fonte: iStock

Fazer uma doação não significa abrir um rombo no seu orçamento. Para isso, porém, você precisa saber quanto dinheiro você pode destinar a uma instituição de caridade sem prejudicar seus compromissos financeiros. A maioria das pessoas se limita a doar no máximo 2% de sua renda, mas claro que isso é uma decisão que fica a seu critério.

3. Escolha uma causa que seja importante para você

Fonte: iStock

Talvez você seja apaixonada pelos animais e gostaria de ajudar uma ONG que cuida de cães idosos. Ou, então, alguém próximo a você (ou você mesma) enfrentou uma doença grave este ano e você gostaria de contribuir com instituições que se dedicam a cuidar de pacientes que estão passando pelo mesmo problema. O fato é que existem muitas causas que merecem nossa ajuda. Escolha aquela com a qual você mais se identifica.

Leia também: 10 atitudes simples para tornar o seu Natal mais especial

4. Reflita sobre o tamanho da instituição

Fonte: iStock

Você está em dúvida sobre ajudar uma instituição de grande porte que atua em todo o país ou uma instituição pequena que faz a diferença no seu bairro? Saiba que as duas alternativas são válidas.

Ao doar para uma instituição grande, a sua contribuição será mais uma entre as demais, mas o impacto combinado de todas elas pode ter um efeito muito significativo na sociedade. Já se você preferir doar para uma instituição pequena, a sua colaboração sozinha poderá fazer toda a diferença na vida de uma pessoa ou família. Escolha o que fizer você se sentir melhor.

5. Verifique a seriedade da instituição

Fonte: iStock

Infelizmente, muita gente se aproveita da boa vontade alheia para obter lucros indevidos. Por isso, nunca é demais verificar as origens da instituição para a qual você pretende doar e checar como essas contribuições são utilizadas.

Uma forma de fazer isso é consultar a Secretaria de Assistência Social da sua cidade, que costuma manter um cadastro das ONGs que atuam no município. Se possível, visite a sede da organização para conhecer o trabalho mais de perto e se certificar de que seus donativos serão bem empregados.

6. Defina sua doação por objetivos

Fonte: iStock

Ainda não sabe muito bem quanto seria adequado doar? Então você pode pensar em quantias que consigam atender a um objetivo “completo”. Explicando: sabe quando uma instituição diz que, com 100 reais, é possível garantir que uma família mantenha suas crianças na escola o mês inteiro? Isso significa que, ao doar essa quantia, você ajudaria a organização a cumprir totalmente esse objetivo.

Leia também: 8 maneiras de ajudar o próximo

7. Não precisa ser só dinheiro

Fonte: iStock

Muitas organizações aceitam doações de roupas, calçados e outros objetos, seja para destiná-los à comunidade assistida por eles ou para a arrecadação de fundos por meio de um bazar. Nesse caso, é importante que os itens estejam limpos e em bom estado de conservação.

Aliás, o fim do ano é uma excelente época para organizar seu armário e praticar o desapego com aquelas peças que você não vai mais usar e que podem fazer a maior diferença na vida de outras pessoas.

8. Seu tempo também vale muito

Fonte: iStock

Você não pode ou não está a fim de doar dinheiro? Tudo bem, o seu tempo também pode ser muito valioso para as instituições de caridade. Afinal, elas sempre precisam de pessoas dispostas a colaborar no dia a dia e em eventos especiais.

Para saber como ajudar, você pode entrar no site das organizações da sua cidade ou telefonar para elas e se informar sobre as vagas de voluntariado. Suas habilidades certamente são muito necessárias em algum lugar.

O fim do ano sempre nos faz refletir sobre os acontecimentos dos últimos doze meses e as experiências boas e ruins que levaremos para a nossa vida. Faz muito bem aproveitar essa época para agradecer tudo o que você recebeu de bom nesse período.

Leia também: Organize-se para celebrar o Natal sem problemas

Caso seu ano não tenha sido tão legal assim, que tal fazer uma boa ação dar uma sacudida naquilo que você gostaria que fosse diferente? Essa é uma excelente forma de abrir caminhos para que energias mais positivas cheguem até você no ano que vem.

Assuntos: Bem-Estar

Dicas pela Web