Cutilagem russa: conheça a técnica que cria cutículas perfeitas

Escrito por
Em 18.06.20

iStock

Se você nunca ouviu falar da cutilagem russa, prepare-se para rever as técnicas de retirada de cutícula que você utiliza. De origem russa, como sua nomenclatura indica, esse método possui menor risco de corte e um acabamento um tanto melhor. Quer entender como funciona? Saiba tudo na matéria!

Continua após o anúncio

Índice do conteúdo:

O que é cutilagem russa

iStock

A cutilagem russa é uma técnica de retirada das cutículas com uma tesourinha específica e uma broca. A tesoura possui curvatura diferente da que estamos acostumadas e é o instrumento principal do processo. Já a broca é utilizada para as cutículas mais secas, em busca de um melhor acabamento.

3 vantagens da cutilagem russa

iStock

Além de ser uma maneira diferente de fazer as cutículas, esse novo formato de cutilagem possui vantagens muito positivas. Veja a seguir as principais, que são garantidas ao optar pela técnica russa:

  1. Evita cortes: ao contrário do alicate, a tesoura utilizada para a cutilagem russa traz praticamente zero risco de acidentes. O objetivo do instrumento é apenas retirar a pele superficial da cutícula, com um toque mais estético e aperfeiçoado.
  2. Melhor acabamento: a cutilagem russa é focada no design estético e superficial da unha. Ela não vai a fundo para tirar toda a pele da cutícula e o resultado é impecável, sem peles saltando e feridas.
  3. Unhas mais saudáveis: o processo de cutilagem retira apenas o necessário, então o corpo só precisará repor o que for retirado. Com o tempo, as cutículas se tornam naturais e bem hidratadas.

O ideal, ainda, é realizar o procedimento com uma profissional especializada no manuseio do instrumento e que conheça as formas de aplicar a técnica. Assim, você garante segurança e perfeição!

Saiba mais sobre a cutilagem russa

iStock

Existem alguns detalhes importantes que você ainda deveria saber sobre essa nova maneira de fazer as cutículas. Confira a seguir:

  • Manutenção reduzida: além da técnica ser menos agressiva, a manutenção demora um tempo maior para ser necessária. As cutículas retiradas com alicate pedem reparo semanal, enquanto as feitas através da cutilagem demandam reparo de quinze em quinze dias.
  • Não há contraindicações: todas podem utilizar a técnica de cutilagem russa!
  • Mais segura para quem tem diabetes e câncer: essas pessoas necessitam de um cuidado maior na hora de retirar as cutículas. Pelo risco zero de cortes, a técnica acaba sendo a maneira mais segura para pessoas com câncer e diabetes.
  • Custo mais elevado: devido ao uso de materiais específicos e por ser uma forma mais aperfeiçoada de cuidar das cutículas, o custo da cutilagem russa é mais elevado. Os valores variam de acordo com a profissional, mas costumam ser dobrados se comparados com a manicure comum: cerca de R$ 130 para as mãos e R$ 150 para os pés.

Gostou de conhecer essa nova forma de moldar suas cutículas? Então, se prepare para saber mais sobre como é feita a cutilagem russa!

Continua após o anúncio

Como é feita a cutilagem russa

Para matar sua curiosidade a respeito dessa técnica russa, trouxemos vídeos que mostram em detalhes como ela é feita. Confira!

Conheça o procedimento de cutilagem russa

No vídeo, você verá como são feitas as unhas russas e o processo de cutilagem. Confira do início ao fim como é possível obter unhas perfeitas com a técnica e a finalização de um modelo de unha de gel.

Cutilagem com brocas

Assim como o uso da tesoura, as brocas também são uma alternativa para a realização da cutilagem. Confira como o procedimento é realizado passo a passo e com diferentes tipos de brocas.

Cutilagem apenas com tesoura

Confira, nesse vídeo, como é realizada a técnica russa somente com o uso da tesoura. O acabamento é incrível!

E então, gostou da cutilagem russa? Não hesite em testá-la e conhecê-la ainda melhor. E para que você não perca sua hora marcada no salão, aproveite e confira essas lindas inspirações de unhas de gel e saia de lá com o serviço completo!

Assuntos: Unhas