Cuidados com a escova dental

Tudo o que você precisa saber para manter a higiene da sua escova de dentes e como evitar a contaminação por germes e bactérias

Escrito por Alessandra Busko

A escova dental é o instrumento principal e indispensável para proteger a sua saúde bucal, manter um hálito agradável e um sorriso bonito. Mas para isso, é preciso usá-la diariamente e fazer uma boa escovação ao acordar, antes de dormir e logo após as refeições.

Essas orientações você já deve estar cansada de saber, mas o que maioria das vezes passa despercebido e muita gente não se dá conta, são os cuidados com a escova de dentes.

Para manter a saúde bucal e evitar que fungos e bactérias se desenvolvam nas cerdas, o tempo ideal para trocar a escova de dentes é a cada três meses. Após esse tempo, as cerdas se deformam e perdem eficiência, não garantindo a limpeza dos dentes.

Em casos como problemas de infecção na boca, dor de garganta ou resfriados e gripes, também é recomendado trocar a escova, pois os germes podem se alojar nas cerdas e levar à reinfecção.

Jamais compartilhe a sua escova de dentes ou empreste de outras pessoas, mesmo que seja de alguém da família. Para prevenir a contaminação por doenças infecciosas e manter a boca saudável, cada um deve ter a sua própria escova de dentes.

Sempre que escovar os dentes, lave tanto as cerdas como o cabeçote da escova com bastante água corrente e guarde em posição vertical para evitar que ela fique úmida e se torne um grande alvo de proliferação de fungos.

Depois da escovação, é preciso retirar o excesso da água na escova e mantê-la seca para ajudar a reduzir a proliferação de germes. O ideal é que a escova fique exposta ao ar para secar completamente.

Caso sua escova divida espaço em um mesmo recipiente que outras, evite que fique em contato com as demais. Isso evita que o vírus da gripe, resfriado, entre outros, não se propaguem. Depois de seca, você pode usar um protetor de cerdas, mas prefira modelos com boa ventilação.

Você sabia que ao dar descarga com a tampa do vaso sanitário aberta, as bactérias presentes no ar podem alcançar a sua escova de dentes? Segundo pesquisas, foram detectados coliformes fecais nas escovas de dentes que ficaram bem próximas ao vaso e em cima de gabinetes do banheiro. O simples fato levar a escova à boca depois de dar descarga pode ser prejudicial, pois as bactérias vão parar direto no organismo.

Para evitar este problema, é recomendado deixar a escova a pelo menos um metro de distância do vaso sanitário e manter a tampa do vaso sempre fechada, mesmo quando não estiver em uso. Não se esqueça também de que é preciso lavar bem as mãos depois de usar o banheiro para evitar que as bactérias passem para o cabo da escova.

Para proteger as cerdas da sua escova dental e evitar que fiquem espremidas ou achatadas ou prevenindo que encoste nos demais objetos dentro da bolsa ou na sua necessaire, uma solução é guardar a escova seca em estojos específicos para isso ou usar apenas o protetor de cerdas.

Deixar a escova de dentes de molho em soluções caseiras, desinfetantes ou em enxaguantes bucais não elimina os germes e bactérias. Se, por um descuido, a escova cair no chão, na pia ou até mesmo dentro do vaso sanitário, o ideal é trocá-la imediatamente.

Assuntos: Limpeza

Dicas pela Web