5 coisas que acontecem com o seu cérebro quando você para de praticar atividades físicas

O sedentarismo, além de gerar prejuízos à saúde física, também pode afetar a saúde mental

Escrito por Mariana Bueno

Foto: iStock

A prática de atividades físicas faz bem para o corpo, ajuda a perder peso e é benéfica para a saúde de um modo geral. Por isso, especialistas recomendam que se faça pelo menos 30 minutos de exercícios diariamente.

E o ideal é manter uma prática regular durante vários dias por semana, mesmo que seja uma simples caminhada, para que se torne um hábito contínuo.

Já o sedentarismo, além de gerar prejuízos à saúde física, também causa mudanças negativas na saúde mental. Isso acontece porque o cérebro sente a diferença quando alguém para de se exercitar. Saiba quais são os problemas mais comuns da falta de atividades físicas:

1. O fluxo sanguíneo diminui

Foto: iStock

Ao se exercitar, você aumenta o fluxo sanguíneo do seu corpo não só naquele momento, mas durante todo o dia. Se não se exercita, a fornece menos combustível para seu corpo, que se sente cansado com mais facilidade.

2. A memória fica pior

Foto: iStock

Com o fluxo sanguíneo reduzido e o cérebro faz menos conexões neurais. O hipocampo, uma das regiões do cérebro responsável pela memória, é afetado negativamente, assim como o lóbulo temporal inferior, fundamental para reconhecer rostos, números e objetos.

Leia também: 10 hábitos saudáveis que você deve adotar

3. Há mais chances de doenças cerebrais

Foto: iStock

Ao deixar de se exercitar, algumas células têm sua vida reduzida, o que aumenta as chances de um acidente vascular cerebral (AVC) e de outros problemas graves, como Alzheimer e Parkinson.

4. O estresse aumenta

Foto: iStock

Os exercícios fazem com que as pessoas se desliguem, mesmo que momentaneamente, das preocupações; ao interrompê-los, a tendência é que haja um aumento no estresse e na ansiedade, que podem levar ao surgimento de outros problemas de saúde.

5. A empatia é reduzida

Foto: iStock

Podem ocorrer alterações na área do cérebro que detecta emoções nos rostos de outras pessoas e interpreta o que seus sentidos dizem. Isso significa que sua empatia pode ser drasticamente reduzida.

Assuntos: Bem-Estar

Dicas pela Web