Conheça os perigos do efeito sanfona e saiba como evitá-lo

O problema afeta não só a beleza, mas também a saúde, por isso é essencial seguir as dicas e se cuidar

Escrito por Daniela Hueb

Foto: Thinkstock

Você estava louca pra emagrecer, então, fechou a boca de maneira drástica, cortou vários alimentos, passou vontade de muita coisa, mas perdeu bastante peso. E foi bem rápido, até.

Então você comemora comendo um doce aqui, um refrigerante ali e mais uma porção de frituras… O que acontece? O peso volta com tudo – e se bobear, ganha uns quilos extras.

O nome disso, todos sabemos: efeito sanfona. O que pouca gente sabe é que isso traz várias consequências graves à sua saúde.

Por que o efeito sanfona é prejudicial?

Viver nessa gangorra de peso causa muita confusão em todo o seu organismo, que precisa de equilíbrio alimentar e uma dieta cheia de vitaminas, fibras e carboidratos complexos (os famosos integrais) e proteínas magras (peixe e frango). Se o corpo não estiver nessa harmonia, os efeitos podem ser os seguintes:

A pele sofre demais porque, primeiro ela estica quando você engorda, o que pode causar estrias, já que as fibras de colágeno e elastina se rompem. A celulite é outra que aparece rapidinho quando as células de gordura se multiplicam em seu corpo. Depois, quando você emagrece, fica com a pele flácida, isso porque o emagrecimento no efeito sanfona é rápido e sem exercícios físicos que evitam a flacidez. Resultado: pele flácida, cheia de celulite e estria. Pra recuperar isso, leva tempo, precisa de dieta, esporte e vários tratamentos que suavizem estrias, flacidez e celulite.

Engordar muito traz consequências como colesterol alto e a possibilidade de desenvolver diabetes. Com isso, o coração sofre e a circulação piora. Sem contar que seu sistema imunológico enfraquece e você pode ficar doente com mais facilidade.

Essa mudança drástica de peso também enfraquece sua autoestima, muitas pessoas acabam desenvolvendo compulsão alimentar, inclusive, e perdem a vontade de se cuidar.

Como evitar o efeito sanfona?

Ser saudável é o começo de tudo. Mas, se você sente que está com o problema, o primeiro passo é se consultar com um nutricionista, para aprender a comer, e com um clínico geral, que irá lhe pedir vários exames e checar como anda sua saúde. Depois disso, siga os meus conselhos:

  • Coma direito. Tome um bom café da manhã (com frutas, iogurte ou leite desnatado e pão integral), almoce e jante, sempre dando prioridade aos legumes e carnes magras, com arroz integral. Entre essas refeições maiores, faça lanchinhos a cada três horas. Opte por frutas, barrinhas de cereais, queijo branco ou biscoito integral, ok? Assim, você não fica tentada a devorar chocolates, bolacha recheada e por aí vai!
  • Exercite-se. No mínimo, três vezes na semana. Nosso corpo não foi programado pra ficar só sentado ou deitado no sofá (por mais que dê vontade!), ele quer e precisa de movimento. Quando você não malha e emagrece, não perde gordura, e, sim, perde massa magra, que é a responsável por acelerar o metabolismo, já que os músculos queimam mais calorias que as células de gordura. O ideal é fazer um esporte que lhe dê prazer (pra não desistir após a primeira semana) e sempre com a supervisão de um profissional.
  • Esqueça as dietas milagrosas, como a da melancia, do limão, da Lua e cia. Perder peso requer disciplina, não tem milagre. Quando você acerta a rotina e come com equilíbrio, o emagrecimento é duradouro e não existe efeito sanfona.
  • Maneire na dose. Um pedacinho de chocolate é permitido, assim como um copo de cerveja. O problema é perder a linha e comer toda a barra de chocolate e tomar várias garrafas de cerveja. Vale lembrar: quando for comer doce, coma depois do almoço. Quando você ingere açúcar depois de comer muita fibra, o corpo elimina o açúcar mais facilmente. Você precisa ser sua melhora amiga nessa hora e ter foco na sua saúde.
  • Trate a compulsão. Muita gente desconta a frustração na alimentação. Lembre-se: você come pra viver, não vive pra comer. Se algo a incomoda, procure resolver ou peça ajuda a um psicólogo. Assaltar a geladeira não resolve sua vida. Pelo contrário, a longo prazo, só piora.

O segredo de ser magra…

E, principalmente, manter-se magra é saber compensar. Vai ter dia que o pudim da padaria irá falar mais alto que sua força de vontade, mas, então, no dia seguinte vá de frutas na sobremesa. Depois do churrasco, coma salada. É esse o caminho! Se você mantém o equilíbrio, consegue controlar seu peso numa boa. Pense na sua saúde, no seu bem-estar e não se esqueça da sua autoestima: quando nos amamos para valer, não queremos entupir nosso corpo de caloria e gordura porque, afinal, não precisamos só disso pra garantir a felicidade. Pense nisso.

Assuntos: Boa forma, Corpo, Emagrecer

Dicas pela Web