Conheça as leis sexuais mais estranhas do mundo

Veja quais são as regras mais inusitadas previstas nas leis relativas a sexo em alguns países

Escrito por Giselle Coutinho

Foto: Thinkstock

Diversas leis são criadas ao redor do mundo com o objetivo de proteger a população de crimes sexuais. É unanime em todo o planeta – independente de hemisférios ou religiões locais, o entendimento que a prática sexual sem o consentimento de uma das partes ou com crianças pequenas são atos graves, e para inibir situações deste tipo são criadas as leis sexuais.

Porém, algumas leis sexuais são elaboradas também conforme o que se considera boas práticas ou más práticas com relação a sexo de acordo com a cultura da região. Este estabelecimento de regras, que deveria ter o objetivo apenas de ser uma proteção e prevenção de violência física ou psicológica com relação ao sexo, muitas vezes é preconceituoso, pois baseia-se em valores morais que dependem de crenças que muitas vezes não são compartilhadas.

Quem está de fora do contexto de certas culturas pode ver as leis sexuais de alguns países como inusitadas, engraçadas, castradoras ou violentas. Mas o sentimento comum para os que conhecem este conteúdo é o estranhamento, confira os países e suas leis estranhas:

Hong Kong: justiça com as próprias mãos no adultério

Em Hong Kong é permitido que a mulher mate o marido a traiu, porém ela pode fazê-lo apenas suas mãos. A amante também pode ser morta e no caso desta não há restrições quanto a forma do assassinato pela traição.

Guam: mulher não pode casar virgem

Em Guam, uma ilha do Pacífico reconhecida como território sob administração dos EUA, é proibido se casar com uma mulher virgem. Assim, há homens cuja profissão é viajar pelo país para fazer sexo com as mulheres virgens para que estas possam se casar. Como se trata realmente de uma atividade profissional, estes homens são pagos pela prestação do serviço.

Bahrein: exame com espelho no ginecologista para evitar emoções

No Bahrein, os legisladores determinaram que ginecologistas só podem examinar as vaginas de suas pacientes olhando através do reflexo de um espelho, pois desta forma evita-se que o olhar diretamente ou o toque promova qualquer tipo de sensação.

Nigéria: mulher solteira violada, punição com chibatadas

Na Nigéria, a violação de qualquer mulher solteira é punida com cem chibatadas, porém é a mulher que recebe os golpes violentos por não cumprir a lei islâmica de poder fazer sexo apenas após o casamento.

Estados Unidos: proibida fantasia de pênis em atos oficiais

Em Nevada, nos Estados Unidos, é ilegal para qualquer membro da Legislatura vestir-se com uma fantasia de pênis enquanto o legislador estiver presente na sessão de um ato oficial.

Indonésia: decaptação por treino do prazer

Na Indonésia, a exploração do próprio corpo através de toques para treinar o prazer sexual é proibida, ou seja, a chamada prática da masturbação, se descoberta, é punida com a decapitação da pessoa.

Bolívia e Colômbia: mãe ausente e presente no sexo

Em Santa Cruz, na Bolívia, é ilegal manter relações sexuais com uma mulher e sua mãe ao mesmo tempo. Já em Cali, na Colômbia, uma mulher só pode ter relações com seu parceiro pela primeira vez, se sua mãe estiver presente para testemunhar o ato.

O que você acharia se algumas destas leis sexuais existissem no Brasil?

Assuntos: Relacionamentos, Sexo

Para você