Compostagem: um adubo fácil para fazer em casa

Reaproveitamento do lixo doméstico e melhora significativa do solo. Conheça estes e outros benefícios da compostagem

Escrito por Thalita Vitoreli

Foto: Thinkstock

O que você costuma fazer com as cascas e sementes de frutas e vegetais, borra de café e cascas de ovos que sobram em sua casa? Se você é como a maioria das pessoas, provavelmente a resposta foi: “Jogo no lixo! Certo?” Errado! Você sabia que os alguns desses itens que tem o lixo como destino final em muitas residências ainda podem ser reaproveitados?

Estamos falando da compostagem, uma técnica de fabricação de adubo orgânico, ecologicamente correta e totalmente econômica que garante mais qualidade ao solo, a redução do uso de fertilizantes químicos na agricultura e a diminuição do lixo depositado em aterros sanitários.

Segundo a pesquisadora da Embrapa, Adriana Maria de Aquino, a “compostagem é um processo que pode ser utilizado para transformar diferentes tipos de resíduos orgânicos em adubo que, quando adicionado ao solo, melhora as suas características físicas, físico-químicas e biológicas.” Apesar de muito utilizada em grandes plantações, a compostagem é útil para todos os cultivos e plantas, ou seja, pode ser utilizada em seus vasos e jardim.

Conheça os benefícios da compostagem e aprenda a fazer um composto fácil em casa.

Benefícios da Compostagem

A compostagem melhora a estrutura física do solo, proporcionando maior retenção de água e de nutrientes. Aumenta também a população de microrganismos benéficos, como bactérias e fungos, que disponibilizam os nutrientes minerais do solo para as plantas:

  • O composto melhora a qualidade do solo;
  • Reduz a contaminação e poluição ambiental;
  • Estimula o exercício à cidadania pela contribuição na diminuição do lixo destinado aos aterros sanitários;
  • Melhora a eficiência dos fertilizantes químicos;
  • Economiza espaços físicos em aterros sanitários;
  • Recicla os nutrientes;
  • Elimina agentes patogênicos dos resíduos domésticos.

O que é necessário?

Para fazer a compostagem é necessário o lixo doméstico orgânico, que é rico em nitrogênio, um nutriente importante para que o processo bioquímico da compostagem aconteça, e restos de capim, palha, folhas, terra seca ou qualquer outro material rico em carbono, explica Adriana.

Abaixo, confira o que pode e não pode ser utilizado para fazer a compostagem:

Pode

  • Sobras de frutas, legumes, verduras e cascas de ovos;
  • Filtros e pó de café usados e saquinhos de chás;
  • Restos do jardim: galhos, palha, grama, flores e cascas de árvores;

Não pode

  • Alimentos cozidos e alimentos de origem animal, como carne, peixe, gordura e queijo, pois podem atrair animais;
  • Plantas doentes;
  • Material não-orgânico, como vidro, metais, plásticos, couro, borracha e tecidos;
  • Produtos químicos;
  • Cinzas de cigarro, madeira e carvão;
  • Conteúdo de aspirador de pó;
  • Fezes de animais, papel higiênico e fraldas.

Que tal colocar as dicas em prática? Confira o passo a passo que a estudante de nutrição Yolanda Lopes da Silva preparou para você fazer uma compostagem em casa:

Compostagem passo a passo

  1. Compre uma caixa organizadora plástica baixa (25 a 30 litros);
  2. Faça pequenos furos com um prego ou canivete no fundo (15 furos), na tampa (15 furos) e nas laterais (2 a 4 furos de cada lado);
  3. Acumule na geladeira dois potes de sorvete (4 litros) de orgânicos picados. Use apenas restos vegetais crus. Não coloque nada de origem animal nem alimentos que tenham sido fritos, cozidos, assados ou temperados; folhas de suas plantas são bem-vindas, bem como a borra do café por cima;
  4. Para montar a caixa coloque uma camada de terra seca (daquela de um vaso em que a planta já não está tão saudável), uma camada de mesmo volume de restos vegetais picados e uma camada de terra preta (também conhecida como húmus ou terra adubada, que servirá como fonte de microrganismos);
  5. Faça de duas a três camadas com essa disposição;
  6. Em cima, espalhe borra de café, que evitará insetos e formigas;
  7. Feche a caixa e volte a abrir para revirar o composto, a cada 2 ou 3 dias; se tiver minhocas pode revirar com menos frequência;
  8. Em cerca de 60 dias o composto fica pronto.

Quando estiver pronto, utilize a compostagem em seus vasos e jardim. Você pode reutilizar o recipiente para preparar um novo adubo.

Assuntos: Organização

Dicas pela Web