Como identificar que você está com intoxicação alimentar?

Fique atenta pois alguns sintomas podem ser confundidos com outros tipos de infecções

Escrito por Ana Carolina Gabriel

Foto: Thinkstock

Dor, cansaço e náuseas. Normalmente são esses alguns dos sintomas que aparecem logo após uma alimentação irregular, abuso de certos condimentos ou então, excesso de comida durante as refeições.

Mas o fato é que esses sintomas podem se confundir, fazendo com que as consequências de uma alimentação desregrada se assemelhem com outros problemas, como a indigestão ou alergia a certos alimentos. Mas como identificar que o que você tem é realmente intoxicação alimentar?

Caso você esteja com dores abdominais, enjoo constante, vômitos e desidratação, pode ser que você esteja com intoxicação. Em alguns casos, pode haver até febre. Por isso, o mais recomendado é procurar o pronto socorro para que o médico faça o diagnóstico.

Especialistas alertam que é importante nunca o paciente se autodiagnosticar. Esse é um dos erros mais graves cometidos por várias pessoas. Segundo eles, a ingestão de medicamentos errados pode complicar e muito, o quadro clínico do paciente.

A intoxicação alimentar acontece quando há o consumo de alimentos contaminados pelas bactérias “Salmonella”, “Shigella”, “E.coli”, “Staphilococus”, “Clostridium”.

Como se prevenir

Embora os alimentos contaminados tenham aparência saudável, é preciso redobrar ainda mais os cuidados quando se é comum ter refeições fora de casa. Evitar comer alimentos feitos em barraquinhas nas ruas ou em restaurantes que não tenham uma higienização correta é fundamental, já que esses alimentos podem estar com as bactérias.

Lavar as mãos antes de pegar em algum alimento, ao chegar da rua ou segurar em objetos ou em transportes públicos é fundamental, já que ao longo do dia, é comum passar inúmeros micro-organismos em todo o corpo.

Embalar com cuidado os alimentos que você guarda na geladeira também é importante. Não deixe que o papel laminado ou o papel filme que você usar para cobrir a refeição fique com algum tipo de abertura.

Prestar atenção em simples detalhes é recomendado. Não consuma de maneira nenhuma alimentos crus, seja carne ou ovos. Beba sempre leite pasteurizado ou fervido.

Quando for fazer a compra do mês, observe a validade dos produtos e compre apenas os que estiverem em geladeiras e devidamente lacrados. Latinhas de ervilha ou milho, por exemplo, não devem estar amassadas ou estufadas.

Tratamento

Assim como qualquer doença, é preciso que o diagnóstico seja feito pelo profissional habilitado. Mas é importante que o paciente ingira bastante líquido e faça repouso.

Caso houver desidratação, o especialista prescreverá também medicamentos orais ou intravenosos para o controle de vômitos e náuseas.

Para você