Dicas de Mulher Dicas de Beleza

8 dicas de como identificar maquiagens falsificadas

Aprenda a identificar cosméticos falsificados, por meio de aspectos como embalagem e tonalidade do produto, e evite ser enganada

em 10/03/2017

Foto: Getty Images

Quando se trata de maquiagem, uma das coisas mais frustrantes que pode acontecer é você comprar um produto acreditando que ele é original e descobrir que, na verdade, é falso.

Como se isso já não fosse ruim o suficiente, temos que acrescentar o fato de que produtos falsificados não passaram por qualquer tipo de avaliação de qualidade, de modo que é impossível saber se o produto é realmente adequado para uso, se apresenta ou não substâncias tóxicas e se foi produzido de forma higiênica.

Mas o fato é que as maquiagens e cosméticos falsificados existem e o que se pode fazer é buscar estratégias para evitar ser enganada. Lembrando sempre que usar produtos falsificados pode inclusive ser prejudicial à saúde!

Thaty Oliveira, make up artist de São Paulo (Instagram | Facebook) nos ajudou a listar algumas dicas e cuidados para evitar falsificações. Seguindo apenas alguns cuidados simples e eficazes, é possível distingui-las das originais, evitando ser enganada e evitando danos à saúde, como irritações, contaminações e até mesmo manchas pelo uso contínuo de substâncias nocivas.

1. Escolha bem o local onde você vai comprar o produto

Foto: Getty Images

Thaty explica que é importante prestar atenção a onde você compra o produto. A melhor forma de saber onde comprar um produto é acessar o site oficial e verificar quais são os revendedores autorizados da marca, tanto em relação a lojas físicas quanto virtuais. Você deve desconfiar se encontrar um produto indicado como MAC, Chanel, ou qualquer outra grande marca, misturado a produtos para a casa e papelaria. Essas marcas não vendem seus produtos em lugares desorganizados ou lojinhas de bairro.

Em relação a lojas virtuais que não sejam listadas no site oficial da marca, pesquise na internet a reputação da loja. Certificações virtuais são um bom sinal de que a loja deva ser confiável, e serviços como o Reclame Aqui são bastante úteis para se certificar dessa confiabilidade

Outra dica é procurar a loja nas redes sociais, ler os feedbacks de clientes, ver se é uma página ativa e se tem um bom canal de atendimento ao cliente. Essas características aumentam a confiabilidade por demonstrarem um contato e preocupação com o cliente. Nesse caso, as chances de o produto ser verdadeiro são maiores.

Em relação a sites que funcionam como intermediários entre compradores e vendedores individuais, como Mercado Livre, OLX e outros sites do tipo, a atenção deve ser redobrada, pois é muito comum encontrar produtos falsificados nesses sites. Se for comprar, certifique-se de que as fotos são verdadeiras e se inteire da política de devolução, caso perceber que o produto é falso quando ele chegar em suas mãos.

Considere também as próximas dicas: se todas elas forem observadas em conjunto, você provavelmente fará uma compra segura e não será enganada.

2. Considere se o preço do produto está de acordo com sua qualidade

Foto: iStock

Maquiagens e cosméticos de qualidade, em especial de marcas internacionais, são caros. E não adianta acreditar em promoções mágicas, em que o produto está com 80% de desconto, por exemplo, pois certamente há algum problema com tal produto. Na maioria das vezes, é um produto falso. Mas, se for verdadeiro, é possível que esteja prestes a vencer, e você não vai conseguir aproveitar o produto por muito tempo, já que produtos vencidos também podem fazer mal à sua pele.

A dica aqui é considerar o preço no site oficial e ter em mente que os descontos geralmente estarão em torno de 20%, sendo que os maiores descontos giram em torno de 40%, não mais do que isso. Algumas lojas virtuais certificadas às vezes têm produtos com até 60% de desconto, mas dificilmente são de grandes marcas. O mais comum é que sejam de marcas menores, e apenas um ou dois produtos específicos, nunca uma linha toda.

Manter esse tipo de comportamento mercadológico em mente pode ajudar a fugir de muitas fraudes.

3. Observe detalhadamente a embalagem

Foto: Getty Images

Há algumas falsificações bastante óbvias. Daquelas que só de olhar você já sabe que não pode ser um produto daquela marca que o produto diz ser. Porém, os falsificadores têm se aproximado cada vez mais da aparência original das embalagens, o que faz com que seja necessário redobrar a atenção nesse ponto.

Ainda assim, é um detalhe que sempre deve ser analisado, pois as embalagens falsificadas costumam “se trair”, já que o material utilizado nunca é tão nobre e sofisticado quanto o do produto original.

O site oficial é, mais uma vez, a referência que vai ajudar a reconhecer o produto. Preste atenção no tamanho e cor da embalagem, fonte, tamanho das letras, onde as inscrições estão impressas. Cheque também se o produto realmente existe naquela apresentação. Paletas de sombras com muitas cores (às vezes com até 80 tons), por exemplo, são muito raras em marcas mais famosas, que em geral optam por paletas menores e, em alguns casos, paletas profissionais customizáveis.

É importante, então, confirmar se o produto realmente existe antes de comprá-lo em um ponto de venda não-oficial.

4. Cheque as informações de fabricação presentes na embalagem

Foto: Getty Images

O primeiro elemento a ser observado aqui é o código de barras. Os três primeiros dígitos representam o país onde o código foi emitido. Desconfie se esses números não representarem nenhum país ou se o país apresentado no código não coincidir com o país apresentado na embalagem como local de fabricação. Pode significar que o produto é falsificado.

Além disso, é importante procurar marcações como lote, número de série e data de validade. Ainda que alguns produtos de marcas internacionais venham sem data de validade impressa no produto, geralmente há outras informações impressas na própria embalagem.

Outro detalhe é o fato que as marcas geralmente padronizam a apresentação do nome do produto. Algumas são identificadas por número, outras por nome, outras ainda por nome e número. Atente-se ao padrão da marca: se ela sempre identifica os produtos por nome e o produto que você está pensando em comprar é identificado apenas por um número, é provável que seja falsificado.

5. Verifique as tonalidades do produto

Foto: iStock

Dificilmente os falsificadores conseguem reproduzir fielmente as cores e tons de bases, sombras, blushes e batons. Assim, visitar o site do fabricante e verificar quais cores estão realmente disponíveis ajuda bastante na hora de descartar as imitações. Preste atenção também no brilho dos produtos. Se a paleta oficial é de tons matte e opacos e a que estão te vendendo é cheia de sombras brilhantes, há algo errado!

6. Avalie o odor e consistência do produto

Foto: iStock

De acordo com Thaty Oliveira, algumas marcas tem um cheiro característico que as versões falsificadas não conseguem reproduzir. Assim, prestar atenção ao cheiro do produto é uma boa forma de identificar se você está lidando com um produto falsificado.

E mesmo que você não conheça o cheiro original de um produto de uma grande marca, leve em consideração o fato de que ele não deve cheirar mal. Também não pode empelotar, desmanchar facilmente ou conter impurezas. Se o batom tem cheiro de cera, se o aplicador de máscara de cílios for extremamente deformado (ou não condizente com o apresentado no site da marca), ou se a sombra esfarelar com muita facilidade, desconfie e observe os outros sinais para identificar se não é uma versão pirata do produto que você desejava comprar.

7. Observe a qualidade dos pincéis ou aplicadores que acompanham o produto

Foto: Getty Images

Mesmo no caso de embalagens muito semelhantes às originais, às vezes é possível reconhecer a imitação por meio dos pincéis ou aplicadores incluídos. Compare a forma, a cor e a qualidade com o que é apresentado no site oficial. Além disso, sinta a qualidade do material, o tipo de cerdas, se elas se desprendem facilmente ou são bem firmes. Pincéis com cerdas semelhantes a cerdas de escova de dente devem lhe deixar em alerta, assim como pincéis com cerdas de tamanhos muito irregulares sem qualquer explicação para isso.

8. Teste o produto antes de comprá-lo

Foto: iStock

Tente sempre experimentar os cosméticos antes de comprá-los. Muitas vezes, é na textura que se nota que aquele produto não pode ser da marca que diz ser. Aliás, estranhe se a loja não tiver um produto disponível para teste: grandes marcas geralmente consideram a experimentação como algo essencial para demonstrar a qualidade da marca.

Pincéis: há problema em comprar falsificados?

Foto: Getty Images

Um dos produtos mais falsificados em diversas marcas famosas são os pincéis. Para evitar ser enganada, mais uma vez é importante conhecer o padrão da marca, como os pincéis são numerados e identificados, e como são vendidos. Marcas internacionais geralmente vendem seus pincéis individualmente ou em kits especiais com poucos pincéis. Assim, estojos com 30 pincéis e, especialmente, pelo preço de um único pincel em uma loja oficial, são claramente falsificados.

Diferentemente dos cosméticos, que podem causar malefícios mais óbvios à saúde, pincéis e aplicadores falsos não são tão imediatamente prejudiciais. Logicamente, é preciso se considerar o fato de que não se sabe das origens do material utilizado e nem das condições de produção, de modo que mesmo pincéis e aplicadores podem conter substâncias nocivas. Mas o que mais desagrada nos pincéis falsificados é a questão da qualidade.

Pincéis falsos podem muitas vezes ser tão bonitos quanto os verdadeiros, e às vezes até funcionar bastante bem. Porém, não têm a mesma qualidade dos originais e muitas vezes são vendidos de forma enganosa, o que é crime.

Se você assume os riscos, não há muito problema em usar pincéis e aplicadores falsificados, pelos motivos apresentados acima. Mas, caso você não tenha condições de adquirir os originais, é sempre melhor optar por marcas mais baratas em vez de falsificações, já que essas marcas têm um processo de produção mais transparente do que os produtos falsos, sendo possível saber da origem dos materiais. Além disso, mesmo marcas mais baratas têm preocupação com a funcionalidade do produto oferecido e, desse modo, oferecem um produto de qualidade dentro das possibilidades oferecidas pela faixa de preço em que ele se encontra. Só essa tranquilidade e confiança em relação à marca já deve estimular a preferência por marcas mais baratas em vez de versões falsificadas de marcas caras.

Dicas espertas para a hora da compra

De todas dicas apresentadas, há algumas que devem ser reforçadas para que você possa até mesmo evitar ter de ficar se questionando se tal produto é ou não verdadeiro. São elas:

  • Opte sempre por comprar em lojas oficiais ou autorizadas. Essas lojas oferecem garantia e reembolso frente a qualquer problema;
  • Se for possível comprar em lojas físicas, saiba que essa é sempre a melhor opção, já que os vendedores estão treinados para indicar o que é melhor para seu tipo e cor de pele, e é possível fazer a experimentação antes da compra;
  • Quando estiver em dúvida em respeito de algum produto, apele sempre para o site oficial da marca. Lá é possível procurar todas as informações sobre os produtos oficiais e edições limitadas, evitando que você seja enganada;
  • Produtos originais de marcas famosas não são vendidos em barracas de ambulantes. Se houver algum produto original ali, é possível que seja roubado;
  • Mais uma vez: desconfie de preços muito baixos por produtos que geralmente são muito caros.

Comparações entre maquiagens originais X falsificadas

Foto: Reprodução / Blog da Cherry

Nessa primeira imagem acima, note a diferença na forma como está escrito o nome da marca: no produto falsificado, a linha é bem mais fina e sai com facilidade

Foto: Reprodução / Blog da Cherry

Algumas maquiagens falsificadas trazem itens que não vem nas versões originais, como pincéis, aplicadores e espelho. É por isso que é importante conhecer o produto original.

Foto: Reprodução / Blog da Cherry

Acima, um exemplo de kit de pincéis falsificados. A marca em questão não vende kits com tantos pincéis, e vários dos modelos apresentados sequer são produzidos pela marca.

Foto: Reprodução / Pigmento Fashion

É muito comum que inventem produtos que não existem na marca e apenas coloquem a logo, como tentativa de vender mais.

Foto: Reprodução / Mulher de Gravata

Alguns produtos falsificados apresentam mais brilho que os originais, ou outro tipo de variação na textura.

Foto: Reprodução / Acordei Linda

O pincel de cima é o verdadeiro. O de baixo é réplica. Note que o tamanho e a quantidade de cerdas é diferente, ainda que sejam bastante semelhantes

Foto: Reprodução / Baianinha Fashion


Foto: Reprodução / Acordei Linda


Foto: Reprodução / Baianinha Fashion

Nas três imagens acima, você pode ver algumas variações possíveis de rótulos usados nas versões falsificadas

As falsificações sempre estiveram à disposição e é muito difícil para as marcas controlarem esse mercado. Isso porque enquanto houver pessoas que comprem tais produtos, eles continuarão a ser produzidos e vendidos. A melhor maneira de diminuir a falsificação é se manter informada e conhecer o produto que vai comprar. Assim, fica muito mais difícil ser enganada e esse mercado vai aos poucos desaparecendo.

Comentários
Dicas relacionadas