Como fazer um currículo: confira dicas para conseguir aquela vaga dos sonhos

Escrito por Vanessa Herrmann

Foto: iStock

Com o mercado de trabalho cada vez mais concorrido, preparar um currículo que chame a atenção é muito importante para conseguir aquela vaga tão desejada. Isso porque muitas vezes a pessoa até tem as qualificações desejadas para o cargo, mas não sabe como expressar isso no papel. Isso pode fazer toda a diferença no momento de ser chamado para a entrevista.

Incluir foto, erros de português e má distribuição de informações são algumas das coisas que podem fazer com que você perca uma excelente oportunidade. Por isso, é preciso parar para pensar em toda a sua carreira e ter muita calma na hora de montar o currículo perfeito.

O que colocar no currículo

  • Dados pessoais
  • Objetivo
  • Área de atuação
  • Resumo
  • Formação acadêmica
  • Experiência profissional
  • Qualificações

Estrutura do currículo

Foto: iStock

Para ficar ainda mais fácil, veja mais detalhadamente como funciona a estrutura de um currículo.

  • Dados pessoais: essa deve ser a informação presente no topo do seu currículo. Ela deve apresentar, nessa ordem: nome completo, e-mail, telefone para contato, endereço do LinkedIn e cidade onde mora. Idade ou data de nascimento são opcionais.
  • Objetivo: o seu objetivo deve ser direto e apresentado em aproximadamente duas frases, que devem ser pensadas para se encaixar de acordo com a sua experiência e vaga desejada. Uma dica importante é deixar suas qualidades de fora nessa etapa.
  • Área de atuação: apresente, em poucas palavras, a sua área de atuação. Exemplo: Atendimento ao cliente.
  • Resumo: no seu resumo, tente apresentar tarefas práticas que você realizou e os resultados que foram obtidos através delas. Apresente também suas principais habilidades, suas melhores realizações profissionais, formação e tecnologias que você sabe lidar. Não se esqueça que tudo deve ser bem resumido, ok?
  • Formação acadêmica: a formação acadêmica deve ser listada começando pela mais recente e ir decrescendo, mas não é preciso ir muito longe. Se você tiver pós-graduação, por exemplo, só é preciso ir até a faculdade. É óbvio que você passou pelo ensino médio. É aqui que você também deve acrescentar cursos de idiomas e outros. A organização deve ser feita da seguinte maneira: título do curso, instituição e ano de conclusão, caso você ainda estiver cursando, coloque o possível ano em que o curso será finalizado.
  • Experiência profissional: aqui, as informações também devem ser descritas das mais recentes para as mais antigas. Caso você tenha muita experiência, foque apenas nas mais relevantes. Se você não tiver, pode acrescentar estágios e trabalhos voluntários também. Coloque o nome da empresa, período em que trabalhou lá, breve descrição sobre a empresa e o último cargo que você ocupou. Descreva também as atividades da função.
  • Qualificações: essa parte diz respeito ao que você sabe fazer. Liste em tópicos e de maneira direta suas principais habilidades que podem ser úteis para o cargo almejado.

Montar todas as etapas acima não é uma tarefa simples e pode ser um pouco demorada. Mas, assim, você já pode refletir sobre toda a sua carreira acadêmica e profissional, o que é ótimo para ficar a frente de seus concorrentes em uma futura candidatura.

Como fazer um currículo perfeito: 6 dicas certeiras

Foto: iStock

Mesmo sabendo quais são todas as informações básicas e como colocá-las em seu currículo, também é importante seguir algumas dicas para que o recrutador te ache uma pessoa interessante e queira te chamar para a tão almejada entrevista de emprego.

Leia também: 10 coisas para fazer sozinha em casa no sábado à noite

1. Se atente à estrutura do currículo

Um modelo de currículo básico com folha em branco, negritos para destaque, espaçamento, margens e fontes pensados em uma boa leitura é uma ótima alternativa. O que deve chamar a atenção são as informações presentes. É claro que se você trabalhar com design ou artes, pode inovar na diagramação.

2. Conheça a empresa

É importante conhecer a empresa em que você deseja trabalhar para que as informações do currículo sejam condizentes com o perfil do lugar.

3. Cursos

Cursos de extensão e de idiomas geram conhecimentos específicos e podem fazer com que você tenha vantagem em relação aos outros candidatos, pois mostram que você é uma pessoa engajada e que gosta de se manter atualizada.

4. Cite trabalhos voluntários

Realizar trabalhos voluntários são bem vistos por mostrarem que você está disposto a ajudar quem precisa. Além disso, se a área de atuação for a mesma em que o cargo desejado, você ainda ganha pontos por experiência.

5. Não minta

Que a mentira tem perna curta não é nenhuma novidade. Um bom exemplo disso é você colocar no seu currículo que é fluente em inglês, por exemplo, e na hora da entrevista, ela for feita nesse idioma e você não souber como responder. Além de ser constrangedor, suas chances de trabalhar na empresa podem acabar neste exato momento.

Leia também: Coaching: saiba como essa técnica pode melhorar a sua vida

6. Não faça um currículo extenso demais

Não é preciso acrescentar todas as informações sobre a sua carreira profissional ou até mesmo formação acadêmica. Foque em destacar os dados que são mais relevantes para o cargo almejado. Dados como RG e CPF são desnecessários e devem ficar de fora do currículo.

Agora que você já sabe como montar um currículo caprichado, basta ficar atento às vagas de emprego desejadas e ficar por dentro de todas as etapas de um processo de seleção. Assim, suas chances de ser contratada serão bem maiores.

Para você