Como evitar brigas com seu parceiro

Seja você a não cair na tentação de reagir às provocações

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

Desentendimentos são normais em qualquer relacionamento. Quando passamos muito tempo ao lado de alguém (não apenas em relações amorosas, mas também no trabalho ou com os amigos) é natural que não concordemos em tudo, o tempo todo. Isso acontece porque cada pessoa tem um tipo de personalidade, foi criada de uma determinada maneira e tem cultura e valores diferentes dos demais.

Os debates – quando moderados – podem mesmo chegar a ser produtivos para que o namoro ou casamento permaneça saudável, já que são oportunidades de esclarecer pontos de discórdia e chegar a um acordo que seja vantajoso para ambos os lados.

Porém, quando o casal começa a discutir demais e por motivos nem sempre justificáveis, a relação tem grandes chances de sofrer desgaste a cada nova briga. Por esse motivo, convém evitar confrontos diretos, principalmente quando você perceber que um dos dois (ou os dois) está com a cabeça quente, nervoso ou chateado demais.

Saber sair pela tangente, nesse caso, é a maneira de preservar a qualidade do seu relacionamento. Confira algumas maneiras de fugir das brigas recorrentes e seja você a não cair na tentação de revidar provocações.

Não desconte a raiva acumulada por outros problemas no seu parceiro

Simples assim: problema profissional é problema profissional e deve ser resolvido no seu ambiente de trabalho, com as pessoas diretamente relacionadas a ele. Muitas vezes o fator que desencadeia a briga do casal não tem nada a ver com o relacionamento mas, como um está nervoso por outros motivos, acaba descontando no parceiro, que revida e aí a discussão esquenta.

Preste atenção para não ser ríspida sem necessidade. Ninguém na sua casa tem culpa pelas coisas que deram errado no escritório, então deixe as atribulações do seu dia de trabalho do lado de fora da porta de casa. O mesmo vale para qualquer problema que não esteja, de fato, ligado ao seu relacionamento.

Respire fundo quando algo te desagradar

Supondo que a pessoa a trazer problemas de fora não seja você, procure não aceitar as provocações ou responder a frases rudes com mais grosseria. Lembre-se que, da mesma forma que você, seu parceiro é um ser humano e pode ter tido um dia péssimo.

Em vez de devolver outra provocação, simplesmente aponte que a rispidez do comentário ou atitude te desagradou, mas não faça tempestade em copo d’água. Não é necessário, por exemplo, iniciar uma “DR” só por esse motivo, assinale seu descontentamento e mude de assunto.

Caso ele esteja comentando os problemas ocorridos no trabalho, não se irrite, dê sua opinião de forma gentil e, se achar que pode fazê-lo sem que isso influencie o relacionamento, divida também suas angústias profissionais.

Não levante o tom de voz

Vocês não são animais, então gritar mais alto que ele de nada vai adiantar. Controle-se e, se for ele o primeiro a levantar a voz, interpele-o com um gentil, mas firme “não é preciso gritar”.

Continue falando em um tom de voz normal, ainda que ele insista nos gritos. Com o tempo ele vai perceber que essa estratégia não te amedronta ou te faz perder a cabeça e vai procurar se controlar também.

Em uma discussão, deixe o orgulho de lado. Quando os dois brigam, não há vencedores, apenas estresse e, muitas vezes, a mágoa que fica depois. Engula o orgulho e corra das brigas, o relacionamento de vocês só tem a ganhar com as mudanças.

Assuntos: Namoro, Relacionamentos

Para você