Como escolher a melhor escola para seu filho

Analisar o sistema didático, estrutura do colégio e distância são essenciais para fazer a escolha certa! Veja essas e outras dicas para acertar na escolha

Escrito por Ana Carolina Gabriel

Foto: Thinkstock

Para muitos pais, escolher a escola do filho pode ser uma tarefa bastante difícil, já que existem muitas opções de colégios e linhas educacionais diferenciadas. Mas como optar pela melhor? Quais itens avaliar para que esse ambiente possa auxiliar no desenvolvimento e principalmente na educação das crianças? Segundo a pedagoga Arlete Codo, é essencial que os pais ou responsáveis pesquisem sobre a Instituição antes de marcar uma visita. “Não adianta visitar o colégio sem saber qual é a real proposta do ensino. Antes de mais nada, faça uma busca na internet e acesse o site da escola”, alerta.

Confira a seguir 7 dicas para fazer uma escolha inteligente para o futuro do seu filho:

1. Use a internet a seu favor

As redes sociais são ótimas maneiras para medir a aceitação ou não dos pais que já tem seus filhos matriculados nessa escola. Fique sempre atento aos comentários deles sobre o ensino, a estrutura, sistema de avaliação e até sobre o currículo dos professores.

2. Mais perto de você

Não adianta colocá-lo em uma escola que não seja próxima da sua casa ou do seu trabalho. É preciso levar em conta que quanto menos trânsito você pegar, melhor, já que os pequenos poderão ficar entediados no caminho, ainda mais em épocas de calor, como no verão.

“Eles precisam se sentir bem para ter um dia na escola tranquilo. Caso a escolinha for longe demais, o estresse do percurso poderá atrapalhá-lo durante o dia inteiro”, lembra a pedagoga.

3. Mensalidades

É preciso levar em conta o orçamento doméstico antes de escolher. “Você precisa analisar o valor da mensalidade, materiais escolares, eventuais passeios educacionais que o seu filho poderá fazer, além de uniforme e lanches”, considera Arlete. Vale ressaltar que existem escolas com os mesmos parâmetros didáticos e que podem apresentar diferenças nos preços.

4. Sistema de ensino

Avalie se o colégio trabalha com apostilas didáticas ou livros. “Tudo dependerá da linha que o colégio seguirá. Ambas são boas fontes de ensino, porém, vale analisar se eles oferecem também livros paradidáticos para incentivar a leitura, além de outros mecanismos de aprendizado. Jogos são muito eficazes para inserir um conteúdo novo à criança”, explica a pedagoga.

5. Bilíngue?

Há escolas que optam pelo ensino bilíngue onde os alunos terão as aulas todas em Inglês. Já outras, colocam o Inglês como outra disciplina e as ensinam uma ou duas vezes por semana. “São formas interessantes de ensino. Você insere o aluno em uma outra língua bem cedo, o que o ajuda futuramente a conquistar grandes oportunidades de tranalho”, pondera Arlete.

6. Tempo na escola

Você certamente encontrará opções de colégios com meio período ou integral. “Nesse caso, o que vai ajudar na escolha é o tempo dos pais. Se ambos trabalham o dia inteiro, se não há alguém que possa ficar com a criança depois que chegar da escola. Caso a esolha for integral, observe se o colégio oferece atividades durante esse tempo. Atividade física é essencial também para o desenvolvimento”, comenta a pedagoga.

7. Alimentação

Observe também se há cantina no colégio. Avalie se o que será vendido lá é saudável e se comporta com a dieta do seu filho. É importante que a alimentação balanceada que você oferece na sua casa seja seguida ao longo da semana.

Para você