Como convencer as pessoas e vender suas ideias

Boas ideias não se vendem sozinhas, é preciso ter estratégias de persuasão para convencer as pessoas

Escrito por Deborah Busko

Vender ideias pode ser até mais difícil do que vender um produto. Pode ser uma ideia de qualidade e inovadora, mas o segredo está na poder de persuasão para convencer as pessoas de que ela tem vantagens, é viável e pode trazer benefícios.

Ter estratégias de persuasão é indispensável e você certamente vai precisar delas em algum momento, seja da vida pessoal ou da sua carreira. O quanto antes você conseguir desenvolvê-las, melhor. Assim você já fica preparada e vai saber agir quando necessário.

E não é preciso ser especialista para saber como convencer as pessoas e vender suas ideias, basta seguir algumas dicas.

Por onde começar?

O primeiro passo é lapidar suas ideias e saber como divulgá-las de uma forma convincente. Na maioria das vezes, não importa “o que” se diz, mas a maneira “como” se diz. As pessoas podem até ouvir educadamente o que você tem a dizer, mas só vão aceitar suas ideias se você passar credibilidade.

Apresente seu conceito de forma sucinta, vá direto ao ponto. Quando se quer convencer as pessoas sobre uma ideia, o melhor é falar com exatidão sobre ela e por que ela é melhor do que as alternativas.

Portanto, um dos passos mais importantes para vender suas ideias é justificá-las. Por exemplo, você tem um projeto que pode agilizar as tarefas no seu setor. Uma das maneiras de convencer seu superior e os colegas de trabalho sobre isto é justificar que com as mudanças que você sugere, a empresa vai gastar menos, os funcionários podem economizar tempo, melhorar seu desempenho e ainda diminuir a carga de estresse, o que faria que eles rendessem muito mais.

Ou ainda, você está vendendo seu carro e surge um possível comprador interessado na oferta. Para convencê-lo, você pode justificar que como o carro está em bom estado, não terá gastos com problemas mecânicos e o valor gasto com a manutenção ainda compensa em relação aos gastos com ônibus.

Mas atenção, um erro muito comum e que acaba com toda a credibilidade de quem quer vender seu peixe é confundir justificar sua causa com contar vantagem, e aí acaba se passando por alguém chato.

Outro erro é achar que a pessoa para quem se está tentando vender uma ideia tem as mesmas motivações e interesses. Talvez as pessoas não achem o assunto tão importante quanto você, mas é aí que começa o trabalho de “seduzir” e ganhar o outro para suas ideias.

Ainda que em um primeiro momento você consiga convencer poucas pessoas, não desanime. Boas doses de entusiasmo e perseverança não fazem mal a ninguém e o seu trabalho não acaba quando alguém diz sim. Invista nas suas ideias e acredite nelas se quiser que o número de pessoas que aceitam suas propostas aumente.

Para você