10 formas de combater a insônia que realmente funcionam

Pegar no sono e ter uma noite reparadora não é tarefa simples, mas algumas alternativas podem ajudar

Escrito por Mariana Bueno

Foto: iStock

Forçar a mente a se desligar depois de um longo dia e, mesmo assim, não conseguir e ficar em uma guerra constante com o sono. Para muita gente, é isso o que acontece todas as noites ao ir para a cama.

E mesmo quando o sono vem, ele não é contínuo ou reparador e a pessoa acaba acordando algumas vezes durante a noite. Depois, durante o dia, o rendimento não é bom, já que fica a sensação de cansaço.

Os comprimidos para dormir podem ser uma opção, mas depender disso não é bom e não deve virar um hábito, já que não curam realmente a insônia. Por isso, o ideal é buscar formas mais naturais de pegar no sono. Conheça algumas que funcionam:

1. Terapia comportamental cognitiva

Foto: iStock

Uma grande parte dos problemas para dormir têm a ver com seu relacionamento com o sono. Essa terapia ajuda a criar um sistema no qual é possível treinar o corpo para dormir quando quiser. Os resultados podem aparecer em apenas uma semana, mas é necessário que você esteja totalmente comprometido com o processo.

2. Magnésio

Foto: iStock

É um ótimo suplemento para ser consumido diariamente, pois ajuda com dores de cabeça e tem um efeito calmante. Se ingerido antes de deitar, ele pode ajudar a diminuir seus pensamentos, relaxar seus músculos e a dormir com mais facilidade.

3. Óleo de lavanda

Foto: iStock

A aromaterapia tem muitos efeitos comprovados, sendo o relaxamento um dos mais comuns. A lavanda tem um efeito calmante e, se você colocar algumas gotas no travesseiro antes de dormir todas as noites, começará a treinar sua mente para relaxar depois de estar exposto ao cheiro.

4. Chá de Valeriana

Foto: iStock

É um chá comum para a insônia e realmente funciona. Apenas um copo da bebida, feita com a raiz seca da planta, se consumido já na cama fará com que você se sinta muito sonolento. Também ajuda a diminuir o estresse e a ansiedade, mas deve ser evitado durante o dia por causa de seus efeitos sonolentos.

5. Chá da flor da paixão

Foto: iStock

A flor da paixão (ou flor de maracujá) é ótima para quem tem distúrbios do sono, ansiedade, nervosismo, estresse e até depressão, devido aos seus efeitos calmantes. Tomar um copo antes de se deitar ajuda dormir melhor.

6. Gamma-Aminobutírico

Foto: iStock

Estudos mostram que as pessoas com insônia muitas vezes também têm níveis reduzidos de GABA, ou ácido gamma-aminobutírico, um neurotransmissor que reduz sentimentos de estresse e medo. Ao consumir GABA como um suplemento, pode haver um efeito calmante sobre o corpo e a mente.

7. 5-HTP

Foto: iStock

Esse medicamento natural, chamado 5-Hydroxytryptophan, faz com que o corpo produza mais serotonina, o que leva à regulação dos ciclos de sono. Seu consumo, além de ajudar a dormir, ao longo do tempo irá criar também um ciclo de sono melhor.

8. Hipnose

Foto: iStock

Não é preciso ir a um hipnoterapeuta, basta buscar algumas opções guiadas no YouTube. Se você prestar atenção e visualizar todas as coisas que o narrador diz, vai adormecer antes que a gravação termine.

9. Sons Binaurais

Foto: iStock

Os sons binaurais são um fenômeno do cérebro que mescla um nível diferente de frequência de som em cada ouvido, criando uma frequência cerebral ótima para encontrar o sono. E é possível fazer isso com fones de ouvido, buscando listas de reprodução binaural no YouTube, que são especificamente orientadas para uma boa noite de sono.

10. Meditação guiada

Foto: iStock

Se a hipnose te assusta, uma meditação guiada pode ser uma opção melhor. Basta buscar na internet e ouvir um narrador calmante falar em um relaxamento profundo. Isso é perfeito para as pessoas que não conseguem se concentrar o suficiente na hora de dormir.

<

Embora ainda enfrentem uma certa desconfiança de muita gente, as alternativas naturais possuem muita eficácia e estão sendo cada vez mais buscadas pelas pessoas. Mas, antes de começar, é importante consultar seu médico, que saberá avaliar cada caso e indicar o que pode ou não ser testado.

Assuntos: Bem-Estar

Dicas pela Web
Comentários