Cólica em bebês: conheça os sintomas e formas de aliviar

Escrito por Lia Nara Bau

iStock

Quem é mãe sabe o quanto podem ser penosas as cólicas em bebês. Você esperou muito tempo para ter aquele bebezinho nos braços, mas agora ele chora sem parar e você não sabe mais o que fazer?

Calma! A cólica em bebês é uma condição absolutamente normal e até esperada. Elas costumam surgir de duas a três semanas após o nascimento e param mais ou menos no terceiro mês de vida, que é quando a flora intestinal está formada e cérebro e intestino já se comunicam melhor. Contudo, a cólica pode causar sofrimento no bebê e estresse na família. Por isso, vamos entender como ela acontece e formas de aliviar os sintomas.

Sinais e sintomas

Há alguns sinais que indicam que o bebê pode estar com cólica. A pediatra Eliete de Castro Fonseca cita os sintomas mais comuns:

  • Choros prolongados e frequentes
  • Contração das pernas
  • Expulsão de gases
  • Irritabilidade

A cólica normalmente aparece no fim da tarde e início da noite, mas em casos mais difíceis o bebê pode apresentar os sintomas em qualquer horário do dia.

Leia também: Polvo de crochê: para que serve, como fazer e inspirações

Causas

  • Sistema digestivo imaturo
  • Sistema nervoso ainda não amadureceu e, por isso, fica sensível
  • Dificuldade do bebê em expelir gases

A causa mais provável da cólica em bebês é o fato de que o sistema digestivo do recém-nascido ainda está imaturo e, portanto, reage a diferentes estímulos e componentes dos alimentos.

Eliete salienta que a cólica é uma condição normal no bebê. “É causada por um espasmo ou contração intestinal e a tendência é que diminua gradualmente após os três meses de vida.”

Alimentos que causam cólica em bebês

Dicas de Mulher

Você já ouviu falar que alguns alimentos causam cólica no bebê? A alimentação da mãe é um tema muito complexo, sublinha Eliete, pois a relação entre os alimentos consumidos pela lactante e a cólica do bebê varia muito de mulher para mulher e de criança para criança.

“A alimentação da mãe pode influenciar no aparecimento das cólicas, por isso é importante que ela adote uma dieta saudável e consuma bastante água”, ensina. Veja quais alimentos que podem causar cólicas quando ingeridos pela lactante:

  • Leite
  • Chocolate
  • Brócolis
  • Couve-flor
  • Repolho
  • Feijão
  • Cebola
  • Comidas apimentadas

Uma dica é ir fazendo alterações na alimentação e observar se as cólicas melhoram. Mas lembre sempre que se você amamenta, precisa se alimentar bem.

Leia também: Brotoeja em bebês: veja as causas, saiba como tratar e prevenir

Remédios para cólica em bebês

  1. Probióticos
  2. Antiespasmódicos
  3. Antiflatulência
  4. Analgésicos

Eliete frisa que remédios devem ser evitados ao máximo para recém-nascidos, mas se a cólica estiver incomodando muito o bebê, o que pode ser prescrito é o uso de probióticos, que contribuem para a formação da flora intestinal do bebê. Também podem ser receitados antiespasmódicos, que podem ajudar a aliviar os sintomas, remédios antiflatulência para os gases e analgésicos para dor.

“Mas é importante ressaltar que a automedicação pode causar problemas graves, por isso é imprescindível que o bebê tenha acompanhamento do pediatra e que só utilize medicamentos com indicação do mesmo”, sublinha.

Como aliviar a cólica em bebês

iStock

Algumas alternativas caseiras podem aliviar as cólicas. Eliete cita: dar banho morno, fazer arrotar após as mamadas, colocar o abdômen do bebê em contato com o dos pais e colocar fralda aquecida ou bolsa térmica no abdômen do bebê, além de sempre estimular o aleitamento materno.

Os chás, segundo a pediatra, não devem ser oferecidos ao recém-nascido.

  • Segurar no colo: pegar o bebê no colo e proporcionar o contato pele a pele pode acalmá-lo.
  • Amamentação: amamente em livre demanda, sem horários fixos, o movimento de sucção ajuda a acalmar o bebê.
  • Arrotar: faça o bebê arrotar após cada mamada.
  • Pega correta: a pega correta do bebê no seio, ao mamar, evita que ele engula ar e, consequentemente, tenha cólicas.
  • Mamadeira: se o bebê mama na mamadeira, experimente trocar a mamadeira ou o bico, isso talvez reduza a quantidade de ar que ele engole.
  • Relaxar: proporcione momentos relaxantes para o bebê, pois ele pode estar se sentindo superestimulado pela luz e barulhos.
  • Compressa: com bolsa térmica ou uma fralda aquecida, alivia o desconforto abdominal.

Quando você se sentir muito cansada, estressada ou frustrada, peça ajuda. Veja se alguém pode ficar um pouco com o bebê até que você se recupere.

Leia também: Como usar almofada para amamentação: 4 formas funcionais e alternativas

Converse com o pediatra sobre os sinais e sintomas do bebê para que ele possa lhe orientar da melhor maneira.

Assuntos: Bebês

Para você