8 coisas surpreendentes que os bebês podem sentir dentro da barriga

Mesmo quando estão sendo gestados, os bebês já são capazes de sentir gosto, movimento e até emoções. Saiba como aproveitar melhor esse momento tão especial

Escrito por Raquel Praconi Pinzon

Foto: iStock

As mães costumam ter convicção de que seus bebês, ainda na barriga, já são capazes de responder aos estímulos quase como se estivessem em uma conversa.

Isso pode até parecer empolgação das mamães, mas saiba que é a mais pura verdade.

Dentro do útero, os bebês começam a desenvolver seus sentidos, o equilíbrio e as emoções, e eles sentem muito do que se passa com a mãe.

Inclusive, o tom de voz, os sentimentos e as reações que ele consegue captar são fundamentais para o desenvolvimento emocional da criança no futuro.

Conheça um pouco mais sobre o desenvolvimento do bebê e aproveite cada momentinho de interação com ele:

1. Mudança de posição da mãe

Foto: iStock

No começo do segundo trimestre de gestação, na 17ª semana, os bebês desenvolvem seu senso de equilíbrio e se tornam capazes de perceber quando a mãe muda de posição. Isso pode ser sentido quando a mãe faz exercícios, senta, levanta ou deita, por exemplo.

2. As batidas do seu coração

Foto: iStock

Seu bebê é a única pessoa que sente seu coração batendo dentro de você, já pensou nisso? A partir da 10ª semana, ainda no primeiro trimestre, os bebês são capazes de perceber o batimento cardíaco. Essa é uma das explicações de por que eles gostam tanto de ficar no colo, perto da região do peito da mãe.

3. Seu bebê realmente te ouve

Foto: iStock

No segundo trimestre, entre a 18ª e a 24ª semanas, o bebê desenvolve seu sistema auditivo, passando a ouvir o ambiente exterior. Assim, ele cria vínculo afetivo com as vozes que escuta ainda na barriga e é capaz de reconhecê-las depois do nascimento, o que contribui para que ele se sinta seguro.

4. Carinho na barriga

Foto: iStock

É verdade: massagear a barriga faz bem ao bebê. Aos quatro meses, o bebê já consegue perceber o tato, e o carinho na barriga gera uma sensação de conforto para a vidinha que está por vir.

5. Emoções ruins

Foto: iStock

Infelizmente, aquela velha história de que gestantes não devem passar nervoso é verdadeira. Quando a mãe fica tensa ou ansiosa, seu corpo libera uma descarga de adrenalina no sangue, que atravessa a placenta e acelera os batimentos cardíacos do bebê.

6. Emoções boas

Foto: iStock

Da mesma forma como é capaz de perceber a tensão, o bebê também sente quando sua mãe está feliz. Isso acontece por causa da liberação de hormônios como serotonina e endorfina, que estão relacionados ao bem-estar.

7. Gosto do líquido amniótico

Foto: iStock

A partir da nona semana de gestação, o bebê já está com a boca, a língua e minúsculas papilas gustativas formadas, mas é no último trimestre que ele começa a sentir o gosto do líquido amniótico. O sabor do líquido se modifica conforme a alimentação da mãe, e os bebês podem fazer caretas quando sentem um sabor que lhes desagrada. Em geral, eles preferem o sabor adocicado.

8. Música e linguagem

Foto: iStock

Mesmo que não entenda o significado das palavras, o bebê ainda na barriga é capaz de aprender o ritmo e os sons da língua falada do lado de fora. Inclusive, há relatos de mães que passaram toda a gravidez em outro país, falando outro idioma, e seus filhos apresentaram dificuldades para aprender a língua materna – talvez por não terem conhecido os sons e a cadência da língua ainda no útero.

Em relação à música, eles costumam gostar do som do piano e de corais, que se assemelham ao padrão da voz humana. Depois do nascimento, eles podem reconhecer melodias que ouviam dentro da barriga da mamãe.

Como você pode ver, mesmo estando isolados do mundo exterior pelo corpo da mãe, os bebês são capazes de perceber muito do que acontece com a mãe e com o ambiente. Por isso, aproveite a gestação para dedicar o máximo de carinho e amor possível para o seu filho, já que ele será capaz de perceber e de se lembrar disso depois do nascimento.

Assuntos: Bebês

Dicas pela Web