12 coisas que só quem já passou dos 30 anos vai entender

Ficar mais velha não significa apenas que suas ressacas serão piores

Escrito por Raquel Praconi Pinzon

Foto: iStock

Se você entra em pânico só de pensar que logo fará 30 anos e passará a ser chamada de “tia” por crianças desconhecidas, temos boas notícias: ficar mais velha também significa que você ficará mais sábia.

Caso isso não pareça muita vantagem, não se preocupe: esse é só mais um fato que apenas quem já passou dessa idade vai entender. Confira a lista com outras coisas das quais nos damos conta somente depois dos 30 anos:

1. Você detecta os “ladrões” de energia a quilômetros de distância

Foto: iStock

Se aos 20 e tantos você descobriu como se livrar dos vampiros emocionais, depois dos 30 suas habilidades se aprimoram e você é capaz de reconhecê-los antes de estar envolvida em uma amizade ou relacionamento amoroso. Isso acontece porque, a essa altura da vida, você já sabe que não adianta perder tempo com pessoas que não são compatíveis com você.

2. Ficar sozinha é uma bênção

Foto: iStock

Antes, você não podia perder nenhuma saída com as amigas e fazia de tudo para passar o maior tempo possível cheia de pessoas em volta. Depois dos 30, porém, você descobre que ficar sozinha é tudo o que você precisa depois de um dia cheio. Não significa que você não vai mais sair de casa, mas sim que você se sente bem na sua própria companhia.

3. Os novinhos são sensacionais – e tudo bem

Foto: iStock

De repente, você vai se dar conta de que todas as celebridades são mais novas do que você, seja na televisão, na música ou nos esportes. No começo, você pode até se sentir meio derrotada por não ter conquistado dinheiro e fama, mas, depois, você simplesmente aceita que a Marília Mendonça tem 22 anos e fica feliz porque os jovens estão mandando bem.

Leia também: 10 coisas para você aprender antes de fazer 30 anos

4. Você finalmente descobre quem você é

Foto: iStock

Na adolescência, você começa a se dar conta de que é um ser humano único, mas os hormônios não deixam você pensar em muita coisa. Aos 20 anos, você passa a prestar atenção em quem você é, mas é só depois dos 30 que você descobre que essa é você, com todas as suas características, e que sua essência não muda dependendo do seu humor.

5. Azar da opinião dos outros

Foto: iStock

Justamente por assumir a identidade que você forjou nos últimos anos, você finalmente consegue se importar menos com a opinião alheia. A partir desse ponto, você não vai mais pensar em como responder aquela indireta no Facebook, porque, provavelmente, ela nem vai chegar até você, já que você não perde mais tempo investigando o que as outras pessoas pensam.

6. Seu novo lema: “Deixa a vida me levar”

Foto: iStock

Na adolescência, é normal achar que você é a pessoa mais sofredora da face da Terra e, aos 20 e poucos, também é normal achar que todo mundo está melhor do que você, seja na vida pessoal ou profissional.

Quando você passa dos 30, porém, você percebe que muita gente está tão perdida quanto você – e é até reconfortante se dar conta de que é possível sobreviver sem ter um planejamento detalhado para cada área da sua vida.

7. As “coisas de adulto” começam a fazer mais sentido

Foto: iStock

Tarefas que envolvam dinheiro e contratos, como fazer sua declaração do imposto de renda, organizar o pagamento das suas contas e fazer o seguro do carro, se tornam muito mais claras na sua cabeça. É como se você desbloqueasse um novo conjunto de habilidades para lidar com finanças e burocracia.

Leia também: 11 coisas que todo mundo que namora há anos entende

8. As crises existenciais crescem junto com a idade

Foto: iStock

Aos 30 e poucos, você se dá conta de que seus 20 anos foram apenas um intervalo entre as crises existenciais de uma adolescente e as crises existenciais de uma mulher adulta. Agora você já não sofre achando que ninguém gosta de você, mas sim pensando que já passou da hora de ter filhos ou que você deveria passar mais tempo com seus pais enquanto eles estão por aqui. Pior ainda: você sofre porque se dá conta de que você também não vai viver para sempre.

9. Suas decisões têm um peso maior

Foto: iStock

Se antes você trocava de faculdade com a maior facilidade e não pensava duas vezes antes de engatar um relacionamento, pois era até esperado que você errasse, agora você sente uma pressão muito maior para tomar boas decisões. Não são apenas as pessoas ao seu redor, mas você mesma espera escolher apenas o “caminho certo” desta vez, pois a sensação é de que não temos mais tempo para voltar atrás.

10. Você aprendeu alguma coisa com seus erros

Foto: iStock

Embora as decisões pareçam pesar muito mais, felizmente você adquiriu experiência para fazer escolhas muito melhores do que antes, pois você já cometeu uma série de erros quando era mais nova e eles vão servir para alguma coisa. Acampar com o boy e a galera do futebol durante o réveillon em uma mata longe da civilização, por exemplo, é algo que você só fará uma vez na vida.

11. Encher a cara não é mais tão legal assim

Foto: iStock

Não estamos apenas falando das ressecas, que realmente ficam piores depois dos 30, mas sim que a sensação de estar desinibida e descontrolada devido ao álcool não é mais tão satisfatória.

Agora, você está bem mais segura de si e não precisa mais das bebidas para fazer o que você realmente quer, além de evitar situações que te levem a tomar decisões erradas, já que elas pesam mais. Não que você nunca mais vai querer tomar uma cervejinha ou um vinho, mas sair para encher a cara deixa de ser seu objetivo de vida.

Leia também: 22 coisas que só quem colocou silicone entende

12. Você se importa mais com quem merece

Foto: iStock

Agora que você está mais madura, você vai se sentir e se mostrar mais responsável diante de seus pais, amigos próximos e outras pessoas queridas, pois você se torna mais capaz de perceber quando eles precisam de apoio. E, se existe algo bom nessa história de passar dos 30, é que você tem mais recursos para ajudá-los, seja emocional ou financeiramente.

Quando somos mais novas, completar 30 anos parece ser o legítimo “começo do fim”. Porém, nossa experiência também aumenta e, dessa forma, entendemos que ficar mais velha não é necessariamente ruim – é simplesmente o jeito como as coisas são, e agora você tem sabedoria suficiente para entender isso.

Dicas pela Web