Cobogó: 50 ambientes para você se apaixonar por este elemento decorativo

Escrito por Ana Kordelos

Foto: Reprodução / Sesso & Dalanezi

Elemento decorativo, o cobogó possui desenhos vazados, podendo ser utilizados tanto em ambientes internos quanto externos. Alternativa rica em detalhes, este item pode separar diferentes ambientes, sem eliminar a fonte de iluminação ou ventilação entre eles. Normalmente fabricado em cerâmica ou cimento, o cobogó se assemelha a um tijolo vazado.

De acordo com o arquiteto Felipe Luciano do Estudio FCK, sua história retoma a década de 20, na cidade de Recife, quando este foi criado por três engenheiros: o português Amadeu Oliveira Coimbra, o alemão Ernesto August Boeckmann e o brasileiro Antônio Góis. “Seu nome leva as inicias dos nomes de seus criadores: CoimbraBoeckmannGóis, ou seja, cobogó”, explica o profissional.

50 fotos incríveis de ambientes com cobogós

Ainda tem dúvidas em como utilizar este elemento no seu lar? Então confira esta seleção de diferentes ambientes onde o cobogó faz a diferença na decoração:

1. Pode incrementar o visual da parede branca, utilizando o mesmo tom

Foto: Reprodução / Gilda Zukin & Veronica Levin

2. O contraste entre preto e branco

Foto: Reprodução / Metisso Arquitetura

3. Vale apostar em modelos com recortes variados, resultando em um visual mais descontraído

Foto: Reprodução / Decoração e Engenharia

4. Que tal utilizar cobogós para separar a garagem do pequeno jardim?

Foto: Reprodução / Muxarabi Arquitetura

5. Os recortes são valorizados com a luz do pôr do sol

Foto: Reprodução / Pablo Padin

6. Aplicado por toda a cozinha, deixando a luz entrar

Foto: Reprodução / SuperLimão Studio

7. Vale apostar em um modelo com sua cor favorita

Foto: Reprodução / Trocando Ideias

8. Um detalhe importante da fachada

Foto: Reprodução / Studio MK27

9. Utilizado como divisória dos ambientes integrados

Foto: Reprodução / Glanz Arquitetura

10. A parede do sofá ganhou charme extra com os cobogós

Foto: Reprodução / Marcela Madureira

11. A varanda se renova ao utilizar este material rico em detalhes

Foto: Reprodução / CARLA GRÜDTNER

12. Para um visual cheio de personalidade, vale brincar com formas e estilos diferentes

Foto: Reprodução / Sabirna Bolzan

13. O cobogó vermelho faz a separação da cozinha e área de serviço

Foto: Reprodução / Bárbara Morato

14. O modelo quadrado divide ambientes internos e externos

Foto: Reprodução / Diego Revollo

15. O detalhe vazado deixa as cores do quadro invadir a cozinha

Foto: Reprodução / ana Yoshida Interiores

16. Uma boa opção para uma fachada diferenciada

Foto: Reprodução / Edgard Cesar

17. A porta de vidro impede a passagem de ar garantida pelos cobogós

Foto: Reprodução / 1:1 Arquitetura:Design

18. Este material garante um ambiente iluminado

Foto: Reprodução / SuperLimão Studio

19. Com o mesmo tom da parede, aqui o visual fica mais discreto

Foto: Reprodução / Vida de Arquiteta

20. Opção ideal para uma cozinha cheia de charme

Foto: Reprodução / Mas Meu Apto É

21. Quanto mais padrões diferentes, mais estilo para a cozinha

Foto: Reprodução / Apartamento 121B

22. Que tal esse cobogó combinando com quadrinhos?

Foto: Reprodução / Studio Casa 54

23. Permitindo a visualização parcial do interior da residência

Foto: Reprodução / ZAAV Arquitetura

24. Utilizado também na área gourmet

Foto: Reprodução / Rodrigo Maia Arquitetura

25. Que tal adicionar um tom vibrante para alegrar o ambiente?

Foto: Reprodução / Tatiana Perides

26. Um mix de estilos para ninguém botar defeito

Foto: Reprodução / SuperLimão Studio

27. Marcando presença também na área externa

Foto: Reprodução / Lammart Construtora

28. Bancada na cor preta, harmonizando-se com a parede com tinta de quadro negro

Foto: Reprodução / Reforma em Cada By Lara e Rico

29. Aqui o material dos cobogós é o MDF e não a cerâmica

Foto: Reprodução / Studio Fabio Cherman

30. O uso dos cobogós dispensa o tradicional muro

Foto: Reprodução / Ney Lima

31. Delimitando o espaço comum a todos os moradores

Foto: Reprodução / Alessandra Voitena Design

32. Todo o charme do modelo em pétalas vazadas

Foto: Reprodução / PN Arquitetura

33. O modelo em cimento garante visual industrial ao espaço

Foto: Reprodução / Histórias de Casa

34. Tom ideal para garantir destaque ao verde das plantas

Foto: Reprodução / Studio Mauricio Valladares

35. O modelo em madeira confere mais requinte ao ambiente

Foto: Reprodução / Max Mello Arquitetura

36. Outro projeto em que os cobogós fazem as vezes do muro na fachada

Foto: Reprodução / Bernardes Arquitetura

37. Isolando a região da piscina da rua

Foto: Reprodução / Studio Mauricio Valladares

38. Para manter a harmonia, os móveis possuem a mesma cor dos cobogós

Foto: Reprodução / Marcela Madureira

39. Recortes arredondados para uma sala de jantar cheia de personalidade

Foto: Reprodução / Naomi Abe Studio

40. Modelos variados para uma fachada mais divertida

Foto: Reprodução / Studio Mauricio Valladares

41. Aqui a bancada da cozinha ficou mais interessante com o uso do cobogó

Foto: Reprodução / Apê 093

42. Para um visual mais harmonioso, a parede de cobogó também ganhou rodapé

Foto: Reprodução / Apê da Mandy

43. Permitindo a visibilidade parcial do exterior da casa

Foto: Reprodução / YTA Arquitetura

44. O tom claro se destaca junto a parede branca

Foto: Reprodução / Lilia Sodre Design

45. Aplicado em apenas uma faixa, mas fazendo toda a diferença

Foto: Reprodução / 60m2

46. Garantindo iluminação natural à cozinha

Foto: Reprodução / Super Limão

47. Transformando a parede do sofá com delicadeza

Foto: Reprodução / Sesso & Dalanezi

48. Beleza mesmo nos menores detalhes

Foto: Reprodução / Nosso Cantinho! Chez Nous!

49. Que tal um modelo em laranja vibrante para alegrar o ambiente?

Foto: Reprodução / SR3 Arquitetura

50. Sofisticação para a sala de estar

Foto: Reprodução / Brava Arquitetura

Marcando presença tanto em ambientes internos quanto externos, o cobogó é capaz de transformar o espaço ao permitir a entrada de luz através de seus recortes estratégicos, resultando em uma decoração única.

Tipos de cobogó

Segundo o profissional, os cobogós eram popularmente utilizados no nordeste brasileiro, porém hoje foi difundido por todo o país, ganhando versões diferentes. Confira alguns dos tipos mais comuns de acordo com Felipe:

Leia também: Quadros para a sala: +70 inspirações e dicas para incrementar este ambiente

Argila ou cimentício

Foto: Reprodução / Moldax

“Estas duas opções devem ter seu uso priorizado para ambientes externos devido à sua grande resistência”, indica o profissional.

Cerâmica esmaltada

Foto: Reprodução / Sesso e Delanezi

“Estes modelos assemelham-se a azulejos, quanto à sua estrutura construtiva, e podem ser usados para áreas molhadas, como divisórias entre cozinhas e lavanderias, por exemplo”, ensina o arquiteto.

Além destas opções o mercado surge com novos materiais desde vidro, madeira e até ferro, criando novas alternativas para este elemento decorativo. “As formas e cores são inúmeras, e a cada ano o mercado traz muitas novidades, variando os modelos”, acrescenta o arquiteto.

Vantagens de desvantagens

Foto: Reprodução / Marcela Madureira

Assim como qualquer elemento decorativo, o cobogó também possui suas vantagens e desvantagens. Confira cada uma delas de acordo com Felipe:

Leia também: Adesivos de parede: dicas para revitalizar qualquer ambiente

Vantagens

  • Estrutural: o cobogó possui aspecto e estrutura de paredes, porém sem a rigidez deste elemento.
  • Separa ambientes: “ele pode dividir ambientes, sem criar barreiras e, em muitos casos, manter a integração que se busca entre eles”, acrescenta o profissional.
  • Iluminação e ventilação: alternativa ideal para ser utilizada em áreas quentes do país, segundo o arquiteto, ele pode garantir a iluminação natural e a ventilação, quesitos muito importantes em projetos de arquitetura.
  • Estética diferenciada: “ele se tornou um elemento tão sofisticado e belo, que pode fazer a diferença no projeto, seja de arquitetura ou de interiores, formando muitas vezes o partido do ambiente ou edificação”, opina Felipe.

Desvantagens

  • Acúmulo de sujeiras: como este material possui recortes estratégicos, ele demanda manutenção periódica para manter sua beleza.
  • Contato com sujeira externa: outra desvantagem causada por suas aberturas, o cobogó permite que a sujeira externa adentre o lar se utilizado como divisória.

Possuindo um grande número de vantagens, este elemento decorativo pode ser o diferencial que faltava para transformar o visual do seu lar.

Em relação à manutenção, o profissional destaca que os cobogós são fáceis de higienizar, podendo ser comparados a paredes ou azulejos. Nos modelos em argila e cimentício, se usados em áreas externas, lavar a jato pode ser uma ótima opção. “Já no caso dos modelos de cerâmica, pano, água e sabão são os curingas”, ensina Felipe.

Opção ideal para quem deseja uma casa cheia de estilo, este elemento decorativo garante charme extra com recortes estratégicos e muita iluminação natural. Podendo ser utilizado como divisória de ambientes, na fachada ou ambientes internos, escolha seu modelo favorito e adicione cobogós na sua construção ou reforma.

Assuntos: Decoração

Dicas pela Web