Deixe sua casa mais moderna com o cimento queimado

Saiba mais sobre este revestimento, aprenda a utilizar esta técnica que vem se popularizando e garanta um visual moderno e charmoso para o seu lar

Escrito por Ana Kordelos
Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Tendência que vem despontando na decoração dos lares brasileiros, o cimento queimado é a opção ideal para aqueles que gostam de uma decoração com ares industrial.

Técnica utilizada como revestimento, teve seu uso difundido para várias áreas da casa. Antes utilizado somente em áreas externas, compondo o chão, é visto frequentemente em paredes, cubas de banheiro e bancadas de cozinha.

De acordo com a arquiteta Cláudia Queimado, da CD Arquitetura, o cimento queimado se tornou em uma das opções de acabamentos mais utilizadas no país. “Ele pode ser usado em diferentes ambientes, além de servir para a construção de bancadas, nichos, prateleiras, pias e outros itens. A versatilidade do material é um dos seus grandes atrativos”, afirma.

A profissional ainda esclarece o método de preparo deste material: “com a argamassa ainda mole, joga-se o pó de cimento sobre a mesma. A partir daí o pó é espalhado, até formar um material liso e uniforme. Basta deixar secar que o cimento queimado estará pronto.

Como executar a técnica corretamente

Buscando apresentar as diversas possibilidades de preparo, Cláudia revela os materiais e o modo de fazer variação deste revestimento. Confira:

Leia também: 10 maneiras de reutilizar molduras velhas

Cimento queimado tradicional

Para preparar o cimento queimado tradicional, é necessário fazer uma mistura entre a argamassa de obra e pó de cimento. “Para camadas de até 0,5cm, a medida ideal da mistura é de 1 parte de cimento para 4 partes de areia grossa. Já para camadas de até 15 cm (piso estrutural), utilize a mistura de 1 parte de cimento, 3 partes de areia média e 2 partes de brita”, recomenda.

Cimento queimado colorido

”Utilize a mesma mistura citada acima, separando o piso com separadores. Depois é só utilizar 1 parte de colorante para cada dez partes de cimento”, informa.

Cimento queimado polido

”No momento da aplicação, é necessário utilizar uma régua metálica para deixar o cimento queimado liso e uniforme. Para torná-lo polido, basta utilizar alguns produtos específicos para este fim, os quais são facilmente encontrados em lojas de construção”, revela.

Outros tipos de cimento queimado

A arquiteta explica que o cimento queimado é um material de grande versatilidade. Podendo ser utilizado na forma tradicional, colorido ou polido, além de ser aplicável em todos os ambientes da casa. “O mais comum é encontrá-lo em espaços com a sala (chão e parede) ou, ainda, na confecção e prateleiras e nichos”.

Cláudia ainda ressalta o baixo investimento como a grande vantagem deste revestimento: onde o metro quadrado custa em média, cerca de R$ 20 à R$22. Existem ainda no mercado, outras opções de revestimento as quais imitam o efeito desta técnica, como o porcelanato ou mesmo tintas especiais que imitam a variação de cores resultantes da técnica original.

Leia também: 10 itens que transformam a decoração da casa num passe de mágica

Ambientes com cimento queimado

Como já dito anteriormente, este material é versátil, podendo se apresentar m qualquer cômodo da casa, sem restrições. Confira algumas opções de uso de cimento queimado na decoração:

Quarto

Para Cláudia, utilizar cimento queimado no quarto é uma excelente alternativa para locais em que o clima é quente, pois o cimento queimado deixa o ambiente com o aspecto gélido, porém confortável. “Deve-se ter cuidado ao utilizá-lo em regiões com uma temperatura mais baixa, pois pode trazer desconforto ao cômodo”.

Foto: Reprodução / Diego Revollo

Foto: Reprodução / Diego Revollo

Foto: Reprodução / Gabriela Pereira

Foto: Reprodução / Gabriela Pereira

Foto: Reprodução / Juliana Matos

Foto: Reprodução / Juliana Matos

Foto: Reprodução / Luciana Penna

Foto: Reprodução / Luciana Penna

Foto: Reprodução / Hufft Projects

Foto: Reprodução / Hufft Projects

Foto: Reprodução / Joshua Lawrence

Foto: Reprodução / Joshua Lawrence

Foto: Reprodução / Cornestone Architects

Foto: Reprodução / Cornestone Architects

Foto: Reprodução / Mariana Orsini

Foto: Reprodução / Mariana Orsini

Foto: Reprodução / José Ricardo Basiches

Foto: Reprodução / José Ricardo Basiches

Foto: Reprodução / Leo Romano

Foto: Reprodução / Leo Romano

Sala

Podendo ser aplicado desde o chá até paredes ou coluna, este elemento garante mais charme ao ambiente. ”Na sala, o cimento traz um caráter rústico ao espaço. Para dar vida ao ambiente, aposte em móveis e itens decorativos que tragam um pouco de cor para o ambiente”, ensina.

Foto: Reprodução / Simples Arquitetura

Foto: Reprodução / Simples Arquitetura

Foto: Reprodução / BEP Arquitetos

Foto: Reprodução / BEP Arquitetos

Foto: Reprodução / Diego Revollo

Foto: Reprodução / Diego Revollo

Foto: Reprodução / Lima Orsini

Foto: Reprodução / Lima Orsini

Foto: Reprodução / Studio dLux

Foto: Reprodução / Studio dLux

Foto: Reprodução / WB Arquitetos Associados

Foto: Reprodução / WB Arquitetos Associados

Foto: Reprodução / Studio dLux

Foto: Reprodução / Studio dLux

Foto: Reprodução / Fábrica Arquitetura

Foto: Reprodução / Fábrica Arquitetura

Foto: Reprodução / Marina Carvalho

Foto: Reprodução / Marina Carvalho

Cozinha

”Na cozinha, o cimento queimado é um dos pisos mais usados atualmente, pois a durabilidade do material, bem como a facilidade na limpeza, são um dos principais parceiros desse ambiente”, evidencia. Aqui, além de figurar no piso ou até mesmo paredes, ainda é uma ótima opção de material a ser utilizado em bancadas.

Foto: Reprodução / Andre Leanza

Foto: Reprodução / Andre Leanza

Foto: Reprodução / Juliana Conforto

Foto: Reprodução / Juliana Conforto

Foto: Reprodução / Vida de Vila

Foto: Reprodução / Vida de Vila

Foto: Reprodução / Margareth Salles

Foto: Reprodução / Margareth Salles

Foto: Reprodução / Paula Werneck Arquitetura

Foto: Reprodução / Paula Werneck Arquitetura

Foto: Reprodução / Gabriela Pereira

Foto: Reprodução / Gabriela Pereira

Foto: Reprodução / Marcela Wanderkolk

Foto: Reprodução / Marcela Wanderkolk

Foto: Reprodução / Fabio Galeazzo

Foto: Reprodução / Fabio Galeazzo

Foto: Reprodução / Edu Cesar Fotografia

Foto: Reprodução / Edu Cesar Fotografia

Foto: Reprodução / Tavares Duayer Arquitetura

Foto: Reprodução / Tavares Duayer Arquitetura

Banheiro

Muito utilizado como matéria prima de bancadas, também pode ser aplicado como estrutura para banheiras. “Pode ser usado neste cômodo sem nenhum tipo de problema. No entanto, o uso dentro do box não é recomendado, já que o material é poroso e pode absorver líquidos, se este não for impermeabilizado”, alerta.

Foto: Reprodução / Diego Revollo

Foto: Reprodução / Diego Revollo

Foto: Reprodução / Casa 100 Arquitetura

Foto: Reprodução / Casa 100 Arquitetura

Foto: Reprodução / Diego Revollo

Foto: Reprodução / Diego Revollo

Foto: Reprodução / Vida de Vila

Foto: Reprodução / Vida de Vila

Foto: Reprodução / IE Arquitetura

Foto: Reprodução / IE Arquitetura

Foto: Reprodução / Gabriela Pereira

Foto: Reprodução / Gabriela Pereira

Foto: Reprodução / Paula Werneck

Foto: Reprodução / Paula Werneck

Foto: Reprodução / Corner Stone Architects

Foto: Reprodução / Corner Stone Architects

Foto: Reprodução / Clayton & Little Architects

Foto: Reprodução / Clayton & Little Architects

Áreas externas

”Se for em locais em que haja a incidência de luz solar, é necessário usar juntas de dilatação, além da cautela para dias chuvosos, pois, com a presença da água, o piso torna-se escorregadio”, adverte. Pode ser aplicado também em conjunto com azulejos estampados, conferindo um visual todo especial ao chão.

Foto: Reprodução / WB Arquitetos Associados

Foto: Reprodução / WB Arquitetos Associados

Foto: Reprodução / Leo Romano

Foto: Reprodução / Leo Romano

Foto: Reprodução / Ferrassa & Picker Arquitetura

Foto: Reprodução / Ferrassa & Picker Arquitetura

Foto: Reprodução / Simpson Design Group

Foto: Reprodução / Simpson Design Group

Foto: Reprodução / SHED Architecture

Foto: Reprodução / SHED Architecture

Foto: Reprodução / CultivArt

Foto: Reprodução / CultivArt

Foto: Reprodução / Homes By Morning Star

Foto: Reprodução / Homes By Morning Star

Foto: Reprodução / Auhaus Architecture

Foto: Reprodução / Auhaus Architecture

Foto: Reprodução / Tara Bussema

Foto: Reprodução / Tara Bussema

Foto: Reprodução / Christian Dean

Foto: Reprodução / Christian Dean

A arquiteta ainda explica que o cimento queimado, por si só, remonta a um ambiente rústico, com ares industriais. No entanto, mesmo com essas características, o material é associado a ambientes modernos, especialmente quando os móveis e itens decorativos do mesmo casam entre si.

Vale a pena apostar nesta econômica e bela opção de revestimento. Escolha o modo de utilização que mais lhe agrada e mude já o visual do seu lar.

Assuntos: Decoração

Para você