Chicória: hortaliça rica em antioxidantes, proteínas e fibras

Possuindo inulina, ajuda a prevenir disfunções gastrointestinais, além de auxiliar na digestão dos alimentos

Escrito por Ana Kordelos

Foto: iStock

Planta nativa da Europa e regiões da Ásia, a chicória teve seu cultivo espalhado para todo o mundo, tendo afinidade com regiões temperadas, tropicais e subtropicais. Espécie herbácea, faz parta da família Asteraceae, a qual ainda inclui as espécies de alfaces, margaridas e girassóis.

Esta hortaliça é muito utilizada na alimentação, tendo seu consumo em forma de salada muito comum na Itália. Além disso, ainda possui propriedades medicinais. Segundo a nutricionista Andréa Marim, dentre seus usos terapêuticos é possível citar sua função depurativa renal e hepática.

A parte ideal para seu consumo são suas folhas, possuindo coloração esverdeada e podendo atingir até 30 centímetros de comprimento e 6 centímetros de largura. Com sabor amargo, contam com folhas lisas ou apresentando nervuras em sua extensão.

Ainda de acordo com a nutricionista, esta é uma opção de baixa calorias, apresentando apenas 23 calorias em uma porção de 100g. Rica em nutrientes e vitaminas, ainda é fonte de proteínas, fibras e carboidratos, além de sais minerais como ferro, magnésio, cálcio e potássio.

Seu uso medicinal data de tempos antigos, onde povos egípcios, gregos e romanos utilizavam de suas propriedades para tratar as mais variadas afecções.

Leia também: Entenda a diferença entre probióticos e prebióticos

7 benefícios surpreendentes da chicória

Foto: iStock

Além de possuir sabor agradável, adicionar esta hortaliça em seu cardápio pode garantir vitaminas, fibras e sais minerais variados. Confira a seguir alguns dos benefícios da chicória segundo a profissional:

1. Alivia a constipação e auxilia na digestão: “por possuir inulina, uma fibra dietética solúvel, esta ajuda na prevenção de distúrbios gastrointestinais, além de auxiliar na boa digestão, já que promove a proliferação de bactérias benéficas ao nosso organismo”, revela. Outro ponto favorável é seu alto teor de fibras, auxiliando no peristaltismo intestinal.

2. Combate o estresse: a nutricionista explica que esta hortaliça possui efeito sedativo, garantido uma mente mais tranquila, livre do estresse e da ansiedade.

3. Protege os rins e o fígado: auxiliando na depuração dos rins, a chicória garante um efeito diurético, favorecendo a eliminação de toxinas do organismo, prevenindo ainda a formação de cálculos renais. A profissional ainda explica que mesma desintoxicação ocorre ao nível do fígado, evitando, desta forma, o possível aparecimento de doenças hepáticas.

4. Beneficia o sistema imunológico: “possuindo efeitos antibacterianos, a chicória age como um antioxidante, combatendo os radicais livres, responsáveis pelo surgimento do câncer e doenças cardiovasculares”, informa Andréa.

Leia também: Maxixe ajuda a fortalecer o sistema imunológico e tem poder antioxidante

5. Melhora a saúde da pele: como este alimento possui altas doses de betacaroteno e flavonoide, seu poder antioxidante melhora a aparência da pele, unhas e cabelos, prevenindo doenças e o envelhecimento precoce.

6. Ótima para o coração: segundo a nutricionista, além dos benefícios digestivos, a presença da inulina ainda auxilia na redução do LDL, conhecido como colesterol ruim, precursor de doenças cardíacas como aterosclerose. Além disso, a presença deste composto ainda ajuda no combate à hipertensão.

7. Auxilia na perda de peso: este benefício é garantido devido às suas baixas calorias por porção, além de ser rica em fibras, garantindo uma sensação de saciedade por mais tempo.

Como inserir a chicória no cardápio?

Foto: iStock

De acordo com a nutricionista, existem várias opções para adicionar a chicória ao cardápio do dia a dia. Confira algumas sugestões:

Folhas: “esta opção representa as saladas variadas, podendo ser consumida sozinha ou acompanhada de ouras hortaliças”, ensina Andrea.

Leia também: Chá de cavalinha contribui para diminuir a retenção de líquido e eliminar toxinas

Em receitas: a profissional explica que a chicória ainda pode ser incorporada à receitas de molhos, sopas e até sucos, podendo ainda acompanhar pratos com carne bovina e de aves variadas.

Raiz: esta normalmente é utilizada na preparação de xaropes concentrados ou chás. “Outro uso muito comum de sua raiz é sua utilização na produção de café, devido ao sabor amargo da mesma”, adiciona.

Segundo a profissional, a chicória não possui uma quantidade máxima a ser consumida, devendo variar conforme a preferência de cada um, porém sempre cuidado para não exagerar, já que esta possui efeitos laxativos e diuréticos.

Chicória x escarola: qual a diferença?

Apesar destas hortaliças serem muito confundidas, elas não são a mesma coisa. O que acontece é que a escarola é um tipo de chicória, apresentando folhas mais lisas do que a chicória. Já os benefícios, como a presença de vitaminas do complexo B, A e C, estão presentes nas duas, assim como o sabor amargo característico.

Efeitos colaterais e contraindicações

Foto: iStock

A nutricionista alerta que seu consumo em excesso pode causar disfunções no trato digestivo e até irritações de pele. Os usuários de medicações para hipertensão também devem tomar cuidado, já que a chicória possui ação diurética. Outros sintomas variados de seu consumo excessivo incluem inchaço da face, dificuldade de engolir, ânsia e tonturas.

Leia também: Vitamina E: poderoso antioxidante e grande aliado da beleza

Rica em fibras, vitaminas, proteínas e sais minerais, a chicória torna-se um alimento nutritivo e de fácil inserção no cardápio do dia a dia. Comece a consumir esta hortaliça e confira todos os seus benefícios à saúde.

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web