Carisma e carreira

Entenda como o carisma pode turbinar sua carreira profissional

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

Na dinâmica das relações de trabalho, principalmente dentro das organizações, ter cursado as melhores faculdades, ter frequentado seminários e congressos importantes ou mesmo sentir-se à vontade para falar em público não são fatores que, necessariamente, te darão a presidência de uma empresa.

Dentre outros detalhes inerentes à personalidade de um profissional, um conceito possui lugar de destaque: o carisma. Pessoas naturalmente carismáticas conseguem ser obedecidas sem grande esforço e, principalmente, sem pressionar seus subordinados. Esses indivíduos se destacam não pela formação invejável ou pelo currículo brilhante, mas por qualidades difíceis de serem adquiridas e fáceis de serem reconhecidas pelos demais. É como se eles tivessem a capacidade quase mágica de fazer as outras pessoas abraçarem ideias e objetivos de modo coeso e determinado, em prol de uma causa a longo prazo.

Pessoas carismáticas, em geral, adotam um discurso simples, direto e informal, com boas doses de espontaneidade.

Essas sutilezas tornam a transmissão de seu raciocínio para seus colegas mais fluida e natural, de modo que as pessoas que escutam tendem a assimilar com mais facilidade e menos resistência as propostas e conceitos expostos, não importa o nível de instrução ou cultura dos interlocutores.

Além disso, também é importante saber ouvir. Indivíduos carismáticos são conhecidos por estarem sempre dispostos a ouvir e auxiliar seus colegas, de modo a criarem uma empatia que lhes é favorável na hora de dar ordens.

É possível adquirir carisma?

O carisma é uma característica que se desenvolve ao longo do tempo, e está mais relacionada à maneira como uma pessoa é criada, principalmente no que se refere às relações interpessoais. Carlos Salles, ex-presidente da Xerox no Brasil, era considerado um líder extremamente carismático por seus funcionários; de acordo com o executivo, carisma é uma qualidade que se adquire durante a formação do indivíduo. “Meu pai dava os piores recados sempre de uma forma positiva”, afirma. “Eu aprendi com ele a também ver o lado bom nas crises”.

Embora não seja possível adquirir carisma, caso sua formação não tenha sido orientada nesse sentido, sempre é possível desenvolver ainda que uma pequena parte dessa ferramenta tão importante para a carreira profissional. Como? Não há um curso intensivo para isso, mas um passo importante para se tornar um líder melhor é entender as características das pessoas carismáticas, segundo o professor da University of Southern California, Jay Conger.

Salles defende ainda que as faculdades de administração deveriam focar menos os processos e mais os comportamentos, de modo que seus alunos pudessem desenvolver melhor suas aptidões para a liderança.

Esforce-se para ser uma pessoa mais carismática, mas tente não passar do ponto. É importante conhecer suas limitações e não forçar características e traços de personalidade que não são verdadeiros. Dosando seu perfil natural e o desenvolvimento de habilidades como o carisma, você pode se tornar o profissional dos sonhos de qualquer organização.

Dicas pela Web