Carboxiterapia nos cabelos

Injetar gás carbônico sob a pele estaciona a queda e ajuda os fios no crescimento

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

Quem sofre com a queda de cabelo sabe como é difícil encontrar um tratamento que dê conta de solucionar o problema. A maioria dos produtos destinados a dar um fim no problema acaba não trazendo os benefícios prometidos pelos fabricantes, trazendo grande decepção às consumidoras.

Causas da queda de cabelo

A queda de cabelo pode ser causada por diversos fatores. Os mais comuns são fatores genéticos e hormonais. Segundo pesquisa da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Restauração Capilar, em torno de 25% das brasileiras com idades entre 35 e 40 anos apresentam ou vão apresentar algum nível de calvície. Isso não significa, necessariamente, que essas mulheres ficarão carecas, mas que terão uma diminuição significativa dos fios, principalmente na região da testa.

Outros fatores que podem ocasionar a queda de cabelo são: estresse, anemia, alterações na tireoide, dieta alimentar deficiente em proteínas e tratamentos capilares como alisamento ou clareamento. Além disso, abusar de penteados como dreads, tranças e rabos de cavalo pode contribuir para o desenvolvimento do problema, bem como doenças autoimunes, infecções e o uso excessivo de secador de cabelo.

Como funciona a carboxiterapia?

A carboxiterapia é a novidade que promete combater de verdade a queda de cabelo, com resultados expressivos, sem que seja necessário sentir dor e sem sofrer efeitos colaterais de medicamentos.

O tratamento é feito à base de gás carbônico que, injetado sob a pele, provoca a dilatação dos vasos sanguíneos, aumentando a circulação no couro cabeludo. Esse método diminui drasticamente a queda, além de ajudar no crescimento dos fios ainda existentes e até mesmo fazendo com que nasçam novos fios nos lugares em que ainda haja raiz. A carboxiterapia também auxilia na diminuição da caspa e da seborreia.

O ideal é que sejam realizadas de 10 a 20 aplicações fazendo, posteriormente, uma sessão por ano para manutenção dos resultados. Diferentemente de outros métodos, a carboxiterapia não tem contraindicação, e pode ser feita mesmo em pessoas que já tenham experimentado alguma técnica de implante capilar.

Para iniciar qualquer tratamento de combate à queda de cabelo, primeiro é fundamental procurar um profissional – como um dermatologista, por exemplo – e seguir suas indicações. A carboxiterapia, apesar de inovadora, não é indicada para todos os casos. Normalmente os especialistas tentam primeiro tratar o problema com outros métodos menos agressivos, como shampoos e produtos de uso tópico. Se optarem, por fim, pela carboxiterapia, procure um profissional de confiança para realizar o tratamento com total segurança.

Assuntos: Cabelos

Para você