Calor excessivo: conheça os malefícios, causas e como se cuidar

Escrito por                    
Atualizado em 24.06.22

iStock

Por
Atualizado em 24.06.22

Em um país tropical, o clima quente é comum em grande parte do ano, mas você sabia que o calor excessivo afeta diretamente o funcionamento do organismo? Para explicar melhor esse assunto, a Médica Clínica Geral, Dra. Thamyres Zanirati (CRM 47008), responde dúvidas frequentes e dá ótimas dicas de cuidados. Confira!

Publicidade

Índice do conteúdo:

As consequências do calor excessivo para a saúde

De acordo com a Dra. Thamyres, o calor excessivo provoca a desidratação corporal. Afinal, por transpirar mais, há uma perda maior de líquido, e isso desestabiliza alguns processos necessários para o funcionamento adequado do organismo.

Dependendo do nível, a desidratação pode causar fraqueza, cansaço, pressão baixa, além de problemas cardíacos e renais. Por isso, é importante ficar atenta aos sintomas, que podem ser dor de cabeça, boca seca, urina em menor quantidade, mais amarelada e/ou com cheiro intenso.

Segundo a Dra., a melhor forma de se cuidar é se protegendo do sol, que pode causar queimaduras que facilitam a perda de água pela pele, consequentemente causando a desidratação. Também é importante se manter hidratada, bebendo a quantidade ideal de água que o seu corpo precisa por dia.

6 causas de sentir calor excessivo para ficar atenta a sua saúde

Nem sempre o calor intenso é ocasionado por uma condição climática. De acordo com a Dra. Thamyres, essa sensação também pode ser causada por fatores internos, principalmente relacionados às alterações hormonais:

Menopausa

iStock

Segundo a Dra. Thamyres, a menopausa é uma das causas mais famosas do calor excessivo. As mulheres sentem ondas de calor mesmo se o clima estiver fresco. Entretanto, essa sensação pode começar antes da menopausa e ocorrer repentinamente durante o dia, variando sua intensidade.

Remoção dos ovários

iStock

Em alguns casos de abcesso ovariano, endometriose ou cistos no ovário, é preciso realizar a cirurgia de remoção dos ovários. Essa remoção reduz a produção de hormônios, causando o surgimento precoce da menopausa, com todos os seus sintomas, inclusive, o calor excessivo.

Publicidade

Histórico de câncer de mama

iStock

Mulheres que passaram pelo tratamento de câncer de mama também podem sofrer com a menopausa precoce e com as ondas de calor. Isso porque tratamentos de quimioterapia podem provocar a falência dos ovários, causando alterações hormonais assim como em casos de remoção dos ovários.

Medicamentos

iStock

O calor excessivo também é efeito colateral de alguns medicamentos, principalmente os voltados para o tratamento de mioma, endometriose, puberdade precoce e câncer de mama avançado. Isso porque eles que agem inibindo a produção do hormônio gonadotrofina, causando sintomas semelhantes aos da menopausa.

Hipertireoidismo

iStock

O hipertireoidismo é uma condição que ocorre quando o corpo produz o hormônio da tireoide em excesso. Isso acontece por causa de alteração no sistema imunológico, inflamação ou presença de nódulos na tireoide, provocando ansiedade, nervosismo, palpitações, tremores, suor excessivo, cansaço e ondas de calor.

Hipogonadismo

iStock

O hipogonadismo é uma condição medica na qual os ovários não produzem a quantidade necessária de hormônio. Essa condição, que pode se desenvolver tanto na formação do feto quanto com a idade, também causa sintomas semelhantes aos da menopausa.

Agora que você já conhece as causas do calor excessivo, vale a pena ficar atenta e se cuidar. Caso esteja sentindo muito calor, em dias frescos, é interessante buscar ajuda profissional. No verão, lembre-se de beber muita água. Além disso, confira ótimas dicas para evitar a indisposição nos dias de calor.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.