Batata-doce pode ajudar no emagrecimento

Depois de ser associada por muito tempo ao grupo de alimentos que engordam, pesquisa afirma que a batata-doce ajuda no emagrecimento

Escrito por

Foto: Thinkstock

Publicidade

Se você estava acostumada a rotular todo carboidrato como alimentos que engordam, vai adorar esta notícia. A batata doce, antes limitada às festas juninas, vem ganhando cada vez mais espaço e importância no cardápio das pessoas, sobretudo daquelas que praticam esportes e querem emagrecer.

Tudo isso começou depois de uma pesquisa realizada pelo College of Agriculture and Life Scienses, nos Estados Unidos, que identificou que a batata-doce pode ajudar no processo de emagrecimento. Graças ao seu baixo índice glicêmico, também conhecido como IG, o alimento é digerido mais lentamente, aumentando a sensação de saciedade e combatendo a obesidade. Além disso, ela libera glicose de forma gradual evitando seu armazenamento no corpo que se transformaria em gordura.

Depois disso, a batata-doce passou a ser considerada a queridinha dos atletas, considerada como a fonte de carboidrato ideal e deixando os outros tubérculos para trás quando se compara seus níveis de nutrientes.

Para se ter uma ideia, a batata-doce possui 5 vezes mais cálcio, o dobro de fibras e mais potássio que a batata-inglesa. Quando comparada à mandioca, a batata-doce ganha em quantidade de fibras, cálcio, proteína, fósforo e potássio, que estimulam o intestino, auxiliando no controle do diabetes e do colesterol e ajudando a emagrecer.

Enquanto os alimentos com alto índice glicêmico estimulam o aumento de açúcar no sangue, forçando o pâncreas a trabalhar em dobro afim de produzir insulina, substância responsável por levar o açúcar para dentro das células, a batata-doce, que possui baixo índice glicêmico, faz com que o açúcar seja absorvido na medida exata, fornecendo ao corpo energia de forma equilibrada, sem provocar picos de glicose, evitando a produção de grandes doses de insulina e aumentando a disposição para a prática de atividades físicas.

Na dieta, o que explica o sucesso é o fato de que, apesar de ser um carboidrato, a batata-doce se comporta como uma fibra insolúvel que resiste às enzimas do intestino. Esse amido também combate o colesterol LDL e os triglicérides, contribuindo com a prevenção de doenças cardiovasculares.

E os benefícios não param por aí. A batata-doce também possui as vitaminas A e B, essenciais para a saúde dos olhos e da pele, magnésio, ativador de várias enzimas, cálcio, que atua diretamente nos ossos, fósforo que aumenta disposição, potássio que mantém a pressão arterial sob controle, além de betacaroteno, antocianina e vitaminas C e D, que ajudam a prevenir o câncer e combatem o envelhecimento celular.

No Brasil, existem quatro tipos: a batata-branca, a amarela, a roxa e a avermelhada. Elas são encontrados em vários formatos como arredondadas, compridas e afuniladas e podem dar um toque especial e saudável tanto para pratos doces quanto para salgados, podendo substituir a batata-inglesa em receitas como sopas, saladas, purês, entre outros, dependendo da sua criatividade.

Este conteúdo foi útil para você?
SimNão

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.