Novo anticoncepcional promete deixar você escolher quando quer menstruar

Saiba mais sobre esta pílula para decidir se ela é uma boa opção para você

Escrito por Raquel Praconi Pinzon

Foto: iStock

Menstruar é um processo absolutamente normal do organismo de mulheres saudáveis em idade reprodutiva. Porém, para algumas mulheres, a menstruação vem acompanhada por uma vasta lista de desconfortos, como cólicas intensas, dores de cabeça, acne e depressão do humor.

Pensando nessas mulheres e naquelas que simplesmente não querem menstruar por qualquer outro motivo, a fabricante farmacêutica Bayer lançou uma nova pílula anticoncepcional, chamada Yaz Flex, que permite escolher quando você quer menstruar.

Como funciona esta nova pílula anticoncepcional

Foto: iStock

O lançamento da Bayer tem seu uso dividido em duas fases. Na primeira, é necessário ingerir uma pílula diariamente durante 24 dias sem interrupções, de forma a promover as alterações hormonais que interrompem a ovulação (e, assim, impedem uma gravidez).

A segunda fase começa no 25º dia e permite escolher quando a mulher prefere menstruar dentro dos próximos 120 dias. Dessa forma, é possível passar pela menstruação apenas três vezes por ano.

Funciona assim: se a mulher quiser evitar a menstruação ao máximo, basta continuar tomando a pílula até esse limite máximo de 120 dias, fazendo então uma pausa obrigatória de 4 dias – período durante o qual deve ocorrer o sangramento.

Leia também: 3 tipos de remédios que podem cortar o efeito do anticoncepcional

A fabricante justifica a necessidade dessa pausa para evitar escapes, que podem acontecer quando se toma o anticoncepcional de forma contínua por longos períodos. Depois da pausa, a mulher deve voltar à primeira fase, ingerindo uma pílula diariamente durante 24 dias sem interrupções.

Caso prefira menstruar antes desse tempo, você pode tomar a pílula durante 60 dias e então fazer a pausa, retomando o anticoncepcional depois desse período. Se a mulher desejar menstruar uma vez ao mês, basta fazer uma pausa de 4 dias logo após a primeira fase.

Se você achou a explicação meio confusa, saiba que o Yaz Flex conta com um aplicativo oficial e gratuito para celulares Android e iOS que ajuda a mulher a tomar a pílula nos dias e horários corretos. Ainda, caso você se esqueça de tomar o anticoncepcional, ele indica quais medidas devem ser adotadas para garantir a proteção contra uma gravidez indesejada.

Parece que já vi isso antes…

Foto: iStock

Sim, a novidade lançada pela Bayer é realmente muito parecida com o antigo método de emendar cartelas de anticoncepcional sem fazer a pausa, de forma que a menstruação não acontece.

Inclusive, essa “nova” pílula tem a mesma composição da já conhecida Yaz: 3 mg de drospirenona (uma progesterona sintética) e 0,02 mg de etinilestradiol (derivado do estrogênio). Dessa forma, seu mecanismo de ação é o mesmo de outros anticoncepcionais: ela inibe a ovulação e causa alterações no muco cervical, dificultando o caminho dos espermatozoides.

Leia também: Injeção anticoncepcional: entenda como o método funciona e tire suas dúvidas

A Bayer, porém, defende que o Yaz Flex tem como vantagem o fato de a mulher poder escolher a melhor data para menstruar, enquanto a técnica de emendar as cartelas não permite essa programação. Além disso, a fabricante afirma que as três menstruações obrigatórias por ano evitariam o sangramento de escape, que seriam mais comuns quando a mulher toma a pílula de forma contínua.

Contudo, esse escape ainda pode acontecer no uso do Yaz Flex, sem prejuízos para a saúde. Nesse caso, recomenda-se fazer a pausa e permitir a descamação do endométrio (menstruação), recomeçando um novo ciclo depois dos quatro dias.

Faz mal ficar sem menstruar? Conheça o lado bom e o ruim

Foto: iStock

Pode parecer chocante, mas as mulheres já não estão “menstruando” propriamente ao fazer uso de qualquer anticoncepcional hormonal. Isso acontece porque, mesmo quando fazemos a pausa, a pílula impede a ovulação, então o sangramento que acontece nesse período é apenas uma simulação da menstruação verdadeira.

Quando surgiram os primeiros anticoncepcionais, as indústrias farmacêuticas encontraram nesse sangramento mensal uma forma de fazer esse método parecer menos artificial. Assim, ele seria aceito mais facilmente pela parcela mais conservadora ou religiosa da sociedade.

Segundo a maior parte dos ginecologistas, emendar as cartelas não causa prejuízos como aumento do próximo fluxo (como se o sangue ficasse “acumulado”). Inclusive, é bastante comum que uma mulher que esteja tomando anticoncepcional há vários anos apresente um afinamento das paredes do útero, de forma que ela nem sangra mais se fizer uma pausa.

Leia também: Adesivo anticoncepcional: entenda como funciona, as vantagens e possíveis riscos

Além disso, ficar sem menstruar ajuda a inibir doenças como a endometriose e, é claro, impede os sintomas que poderiam surgir na TPM.

Apesar dessas vantagens, o Yaz Flex ainda pode causar efeitos colaterais comuns aos anticoncepcionais hormonais por via oral, como náuseas, dor de cabeça e nas mamas, aumento de peso e diminuição da libido.

Além disso, o aumento do risco de trombose (formação de coágulos nos vasos sanguíneos que podem levar a um AVC ou embolia pulmonar) continua existindo, da mesma forma que acontece no uso de outras pílulas com estrogênio ou derivados.

Como saber se essa pílula é adequada para mim?

Foto: iStock

Mesmo com todas as informações disponíveis neste artigo, a escolha de um método contraceptivo hormonal deve ser feita com acompanhamento do ginecologista. Cada mulher tem um organismo diferente e, portanto, é necessário fazer uma avaliação individual antes de iniciar o uso da pílula.

Vale lembrar que, assim como as outras pílulas, a Yaz Flex não protege contra as doenças sexualmente transmissíveis, portanto o uso do preservativo continua sendo absolutamente necessário.

Leia também: Conheça o novo app que é tão eficaz quanto a pílula anticoncepcional

Para você