Saúde

7 benefícios das algas marinhas que somam sabor e nutrição à sua dieta

As algas marinhas comestíveis possuem baixa caloria e muitas vitaminas, por isso são ótimas opções para a dieta. Você pode já conhecer algumas delas, como a nori, usada nos sushis e temakis, mas existem outras opções. Confira o que disse a nutricionista Andréa Marim (CRN 15233 SP) sobre o assunto:

O que são

Segundo a nutricionista, as algas comestíveis são alimentos ricos em nutrientes e com baixa quantidade de calorias que podem ser usadas na preparação de diferentes pratos.

Os tipos mais comuns de algas marinhas comestíveis

iStock

  • Nori: “pode ser esverdeada ou avermelhada e é comum na culinária japonesa”, explicou a nutri.
  • Ágar-ágar: a nutri explicou que se trata de um solidificante extraído de algas marinhas vermelhas.
  • Kombu: “comum na cozinha asiática, é extraído das algas Saccharina e Laminaria”, citou Andréa.
  • Arame: a nutri comentou que é derivada das algas marrons, também sendo comum na cozinha japonesa.
  • Hijiki: “alga marrom desidratada, encontrada no Japão, na Coreia e na China”, explicou Andréa.
  • Dulse: “se trata de uma alga marinha vermelha popular na Irlanda do Norte e na Islândia”, comentou a nutricionista.
  • Kelp: segundo a nutri, é rica em nutrientes, principalmente ferro e zinco.
  • Musgo-da-Irlanda: Andréa comentou que se trata de uma alga vermelha, muito recomendada no tratamento de problemas intestinais.
  • Ulva: “alga verde, também chamada alface-do-mar, rica em vitaminas e minerais”, comentou a nutricionista.
  • Wakamé: a nutri explicou que a alga é bastante consumida na Ásia e rica em vitaminas do complexo B.

Andréa complementa: “as algas sempre serão consumidas em preparações ou mesmo assadas como petisco, como não têm calorias, são ricas em vitaminas, minerais e principalmente fibras. Por isso, podem ser consumidas à vontade.” Acompanhe a matéria para saber mais sobre este alimento natural.

Publicidade

7 benefícios das algas marinhas para te convencer a colocá-las no prato

A nutricionista citou 7 benefícios que as algas marinhas trazem à alimentação. São eles:

  • O cérebro funciona melhor: Andréa explicou que por serem ricas em ômega 3 e por suas propriedades antioxidantes, “as algas marinhas podem ser usadas para melhorar a função cerebral”.
  • Contribuem para a perda de peso: “ricas em fibras, as algas marinhas reduzem o apetite e aumentam a sensação de saciedade. Elas também possuem propriedades termogênicas, que aceleram o metabolismo e contribuem para a perda de peso.” Relatou a nutricionista.
  • Fortalecem unhas e cabelos: “sim, com uma alimentação equilibrada e individualizada é possível conseguir este resultado ao consumir as algas. Devido ao Ômega 3 e a presença de outras vitaminas, como a K, as unhas e os cabelos ficam mais fortes.” Citou Andréa.
  • Ajudam na saúde da pele: segundo a nutri, as propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes são as principais responsáveis por isso. Inclusive, ela cita que as algas podem reduzir inflamações como a foliculite e a celulite.
  • Tratam problemas estomacais e intestinais: o Musgo da Irlanda é um bom exemplo, mas a nutricionista explicou que “muitas algas comestíveis têm propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, o que ajuda a reparar lesões e proteger as células do estômago e do intestino.”
  • Aceleram o metabolismo: “as propriedades termogênicas são as responsáveis por acelerar o metabolismo, o que favorece o gasto de calorias e contribui para a perda de peso.” Citou Andréa.
  • Ajuda o coração: conforme Andréa, o órgão é beneficiado pela presença dos carotenoides nas algas marinhas. “Além de prevenir doenças, melhoram a saúde do coração e diminuem o colesterol ruim.”

Você imaginava que as algas marinhas tivessem todos esses benefícios? Agora, você já tem mais motivos para considerá-las em suas refeições. Continue lendo a matéria para saber sobre contraindicações e conferir receitas deliciosas com este alimento.

Existem contraindicações para o consumo das algas marinhas?

Andréa explicou que não existem contraindicações para as algas, a recomendação é apenas evitar o excesso, como com qualquer outra comida. Ela citou que “as algas não são remédios e sim alimentos, portanto não existe contraindicação.”

Onde comprar algas marinhas

Pronta para degustar pratos com algas marinhas? Veja onde você poderá encontra-las:

  1. Extra;
  2. Submarino;
  3. Americanas;
  4. Carrefour;
  5. Shoptime.

Agora que já sabe onde encontrar as algas, fique por aqui para ver como fazer receitas incríveis com elas.

Publicidade

Receitas com algas marinhas

Dê uma olhada nas cinco receitas abaixo e escolha sua preferida para testar em casa:

1. Salada de algas

Bem simples de preparar, a receita ainda tem um molho como acompanhamento. Seu maior desafio será cortar e misturar todos os ingredientes. Ainda há uma dica sobre o momento certo de colocar o molho sobre as algas.

2. Salgadinho de nori

A receita é fácil e não leva nenhum tipo de farinha. Tudo que você vai precisar é cortar a alga no formato desejado e temperar com sal e gergelim. Depois é só se atentar com o tempo de forno e aproveitar todo o sabor.

3. Sopa de algas

Feita com a alga Wakamé, a sopa promete esquentar os dias mais gelados e surpreender com seu sabor. Leva também contrafilé, caldo de carne, shoyo e óleo de gergelim.

4. Barquinhas de algas

Ideal para quem deseja experimentar a nori de um jeito diferente. Para isso, é preciso passar as folhas em uma mistura de farinha de trigo com fermento, sal e água, depois fritar rapidamente na frigideira. O recheio fica perfeito com a mistura de salmão temperado com cebolinha e cream cheese.

5. Balinhas de agar-agar

Publicidade

São duas sugestões de sabores, morango e abacaxi. As balinhas são totalmente naturais e não tem açúcar, apenas adoçante. Além disso, após serem levadas para o congelador, ficam prontas em apenas 10 minutos.

Gostou de saber tudo isso sobre as algas marinhas? Aproveite para conferir também a matéria com 10 coisas que todo apaixonado por sushi já viveu.

Compartilhe