Alfarroba é menos calórica que chocolate e benéfica para a saúde

Ela pode ser consumida em pó ou goma e como ingredientes de diferentes receitas, como bolos e mousses

Escrito por Mariana Bueno

Foto: iStock

A alfarroba é uma espécie de vagem comestível presente na alfarrobeira, que é uma árvore selvagem nativa do Mediterrâneo. Ela tem coloração marrom escura, com um grão semelhante ao feijão e de sabor naturalmente adocicado.

Como a farinha de alfarroba torrada e moída tem gosto parecido com o do cacau, porém bem mais adocicado, muita gente a utiliza como uma substituta do chocolate.

A nutricionista Haline Dalsgaard, idealizadora do projeto “Saúde no Prato”, explica que, além de ser menos calórica que o chocolate ao leite (alimento com grande quantidade de açúcares e gordura), a alfarroba também é uma boa opção para quem tem restrições ao leite e derivados ou para veganos, já que trata-se de um cereal.

“O sabor e a aparência da alfarroba se assemelham ao chocolate. Não trata-se de sabor idêntico, mas dá para se passar por um, principalmente se houver adição de outros alimentos como: banana, nozes, avelãs, entre outros.”, diz a nutricionista.

Quando comparada ao chocolate 70% cacau, o valor calórico é semelhante. “As maiores diferenças entre eles está na composição dos nutrientes. Na alfarroba, a maior contribuição calórica fica por conta dos carboidratos. Já no caso do chocolate amargo, fica por conta das gorduras.”, explica a profissional.

Leia também: Chocolate funcional alia sabor e saúde em um só produto

5 benefícios oferecidos pela alfarroba

Foto: iStock

O consumo da alfarroba também faz bem à saúde e por isso seu consumo é indicado às pessoas que buscam uma alimentação mais equilibrada e funcional. A nutricionista lista alguns benefícios importantes:

  1. Faz bem ao coração: A alfarroba é rica em vitamina B1, que é fundamental para o bom funcionamento do sistema nervoso e coração, além de ajudar no raciocínio.
  2. Regula o intestino: é uma excelente fonte de fibras naturais e, por isso, ajuda na composição da flora intestinal, protegendo a saúde do intestino e auxiliando na prevenção da prisão de ventre e no controle da diarreia.
  3. Previne o câncer: é rica em antioxidantes e por isso ajuda no combate dos radicais livres e na prevenção de doenças como o câncer e doenças crônico-degenerativas.
  4. Reduz a compulsão por doces: pelo seu alto teor de fibras, tem baixo índice glicêmico, o que faz com que não haja pico de produção de energia, que é o grande responsável pela compulsão por doces.
  5. Faz bem para a pele: a alfarroba é é fonte de vitamina A e por isso atua ajudando a promover a vitalidade da pele, além de ajudar na visão.

Por não ser fonte de proteínas e não conter glúten, a alfarroba não tem contraindicações. Mas portadores de alergias alimentares devem ficar atentos aos outros alimentos acrescentados no produto utilizado.

Formas de consumo da alfarroba

Foto: iStock

Ainda de acordo com a nutricionista Haline, a alfarroba pode ser consumida de diferentes formas: tanto em pó, que tem um sabor mais intenso e é indicado para preparo de receitas como bolos e ganaches; como em goma, que é muito utilizada pela indústria para a fabricação de doces em geral.

Além disso, também pode ser consumida em forma de barrinhas de “chocolate” (que são, na verdade, barrinhas de alfarroba com banana) ou em creme (como o de alfarroba com avelã).

6 receitas com alfarroba para você experimentar

Uma boa forma de introduzir a alfarroba na alimentação é utilizando-a no preparo de receitas como mousses, bolos, bombons, entre outras. Veja algumas para você provar:

Leia também: 10 truques simples para desintoxicar e perder peso de forma saudável

1. Banana com alfarroba

Foto: Reprodução / Comer, Treinar e Amar

Essa combinação é fácil de fazer. Basta misturar bananas amassadas bem maduras, alfarroba e açúcar de coco com um pouquinho de água e canela a gosto, levar ao fogo para engrossar e finalizar com castanha de caju triturada. Veja mais detalhes do preparo.

2. Mousse de alfarroba

Foto: Reprodução / MOVA

Ideal para controlar a vontade de comer doce nos dias de TPM, a mousse é feita com abacate, alfarroba em pó, linhaça e açúcar de coco, batidos no liquidificador até formar um creme. Depois, nozes e cranberries são adicionados para decorar e deixar o sabor mais especial. Confira a receita completa.

3. Bombom de alfarroba

Foto: Reprodução / Presunto Vegetariano

Um bombom diferente e saudável, leva amendoim torrado, óleo de coco, açúcar mascavo, coco ralado seco e um pouquinho de água para dar o ponto de fazer bolinhas. Depois é só deixar um tempo no freezer e banhar no chocolate amargo. Confira o passo a passo completo.

4. Bolo de alfarroba

Foto: Reprodução / Lar Natural

Sem glúten e sem lactose, é feito com farinha de arroz integral, cenouras, óleo de coco, gemas, claras em neve, açúcar mascavo e raspas de laranja. Para deixar mais molhadinho, é coberto com uma calda de mel e suco de laranja, mais uma cobertura de creme de leite de soja e alfarroba. Veja a receita completa aqui.

5. Cookies de alfarroba e aveia

Foto: Reprodução / Tempero Alternativo

Os cookies são fáceis de fazer, ficam prontos em 30 minutos e são ótimas opções para os lanchinhos entre as refeições. O preparo leva aveia em flocos, óleo de coco, açúcar mascavo, água e alfarroba. Basta misturar e levar ao forno. Aprenda.

Leia também: Acabe de vez com os hábitos alimentares prejudiciais

6. Pudim de alfarroba

Foto: iStock

Além da farinha de alfarroba, o pudim leva leite condensado, ovo, açúcar e cuajada, um pó que pode ser adicionado a pudins e mousses para deixá-los mais sólidos sem precisar ficar muito tempo no forno ou em banho-maria. Confira aqui mais detalhes do preparo.

Com tantas opções de receitas, fica mais fácil saber diferentes formas de utilizar a alfarroba e preparar pratos sabororos. É só escolher de acordo com a preferência.

Onde comprar

Veja algumas opções de lojas online que vem alfarroba tanto em pó, como alguns produtos feitos com o ingrediente:

Se surpreendeu com os benefícios e a versatilidade da alfarroba? Agora é só experimentar e ver qual a melhor maneira de incluir este cereal no seu cardápio!

Leia também: 5 maneiras ridiculamente fáceis de comer menos açúcar

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web