Água alcalina: nutricionista lista benefícios e ensina a preparar

Entenda como alterar o pH da água e melhorar sua saúde

Escrito por Mariana Bueno

Foto: iStock

As águas classificadas como alcalinas são aquelas com o pH maior que 7, que é considerado ideal para o bom funcionamento do organismo. O pH significa “potencial de hidrogênio”, uma escala que mede o grau de acidez de uma determinada solução. Um dos preparos mais comuns desse tipo de água é adicionando limão a água mineral.

A nutricionista Giovanna Oliveira, da Clínica Dra. Maria Fernanda Barca explica que o corpo humano é constituído de 70% a 80% de líquido, variando conforme a idade e constituição física. E o pH do sangue em torno de 7.35 a 7.45 de PH, ou seja, levemente alcalino.

Mas, com a alimentação rica em refrigerantes, alimentos refinados, açúcares, frituras, carnes e produtos industrializados, que são cada vez mais utilizados pela população em geral, esse valor de pH vai se modificando tornando nosso pH mais acidificado.

Além disso, a água comum que a maioria das pessoas bebe, também é uma água mais ácida. “Águas mais ácidas normalmente contêm uma carga adicional de impurezas. Algumas estão contaminadas com metais pesados. Isso acontece porque muitos recursos não adequados são utilizados para a manutenção de níveis bacteriológicos aceitáveis da água, como a adição de cloro e flúor, o que vai torná-la ainda mais acidificada”, diz. No entanto, ela explica que, como o organismo tende naturalmente à alcalinidade, isso significa que o consumo de uma água e uma alimentação mais alcalinas são benéficos.

7 benefícios da água alcalina para a saúde

Foto: iStock

A nutricionista diz ainda que água alcalina vem sendo estudada nos últimos anos. Ainda não há embasamento para dizer que ela tem funções emagrecedoras, como muita gente costuma dizer. Mas há vários benefícios que são atribuídos à sua ingestão diária. Ela lista alguns:

Leia também: Entenda como funciona a dieta alcalina

1. Ajuda a digestão:seu consumo pode ter benefícios terapêuticos para pacientes com refluxo esofágico pois esse tipo de água desativa a pepsina, que é uma enzima digestiva.

2. Atua na saúde óssea:estudo publicado em 2012 no Canadá concluiu que o aumento no consumo de alimentos alcalinos pode melhorar a saúde óssea, reduzindo a perda de massa muscular e o risco para doenças crônicas como hipertensão.

3. Dá mais energia:a alcalinização também aumenta o magnésio intracelular que é necessário para várias reações enzimáticas para produção de energia e ativação da vitamina D.

4. Melhora a memória:não só a água, mas a dieta alcalina gera alterações hormonais que podem melhorar a memória e cognição.

5. Reduz a retensão de líquidos: o sódio é um dos grandes responsáveis pela retenção de líquido no corpo, por isso beber a água durante o dia evita que o corpo retenha esse eletrólito e outras substâncias.

Leia também: 12 dicas para desintoxicar seu organismo

6. Deixa a pele mais firme: os dermatocosméticos agem nas camas superficiais da pele, enquanto a água é capaz de atingir camadas mais profundas; sendo assim, é a melhor forma de deixar a pele viçosa e ainda melhorar o aspecto de rugas e a pele mais firme.

7. Previne o câncer:segundo Otto Warburg, ganhador do Prêmio Nobel de 1931, o câncer se desenvolve em meio ácido; portanto não consegue se desenvolver no meio alcalino.

Mas, de acordo com a profissional, apesar de todas as pesquisas realizadas até o momento, ainda não há consenso para o papel da água alcalina e seus benefícios a longo prazo.

Como preparar água alcalina

Foto: iStock

A melhor água para consumo é a mineral, que não seja acrescida de bicarbonato de sódio ou outros minerais artificialmente. “Como o bicarbonato de sódio é muito alcalino, é necessário ter esse cuidado para não gerar malefícios para a saúde”, explica. A principal dica é acrescentar um pouco de limão.

Água com limão

A nutricionista explica que, apesar de ser um alimento ácido, quando o limão entra em contato com o organismo ele se torna alcalino. “Neste caso pode-se adicionar meio limão espremido em um copo de água”, ensina.

Leia também: Conheça todos benefícios do limão

O consumo deve ser feito ao longo do dia, podendo variar a quantidade dependendo da dieta e da idade. Existem ainda outras receitas que levam bicarbonato de sódio, cloreto de magnésio e sal do Himalaia, mas o consumo deve ser orientado e recomendado por um profissional.

Filtro de água alcalina é necessário?

Foto: iStock

Para evitar a contaminação da água, ela diz que é necessária a utilização de filtros especiais que ajudam a reduzir a carga de impurezas. “Existem filtros no mercado que alcalinizam e minimizam a contaminação. O uso de filtros de qualidade para diminuir o cloro da água protege de potenciais problemas de saúde. A instalação de um filtro ionizador na cozinha ajuda a reduzir tais riscos, ele retira o cloro da água, além de purificá-la”, explica.

Água alcalina ionizada, magnetizada e imantada: quais as diferenças?

Foto: iStock

Muito se fala, também, sobre os diferentes tipos de água alcalina e as particularidades de cada um. A nutricionista explica melhor:

  • Água ionizada: toda água alcalina pode ser considerada ionizada, já que a ionização é o processo que transforma a água em alcalina;
  • Água magnetizada: já a magnetização acontece quando há a interação da água com campos magnéticos, mas, segundo a nutricionista, não há nenhuma comprovação se isso realmente funciona ou sobre como é exatamente o processo;
  • Água imantada: muitos dizem que essa água combate os radicais livres, mas, ainda de acordo com a profissional, não há nenhuma informação oficial comprovada a respeito.

Contraindicações e alertas sobre o consumo

Foto: iStock

A profissional afirma que a água alcalinizada naturalmente – com o limão – ou através de filtros específicos não tem contraindicações. Já a água acrescida de bicarbonato deve ter acompanhamento de profissional.

Por isso, o mais importante é, antes de começar, consultar um nutricionista. “Cada pessoa tem necessidades e cuidados específicos ligados à sua saúde. E o uso inadequado e sem acompanhamento pode aumentar a pressão arterial e ainda pode prejudicar o funcionamento adequado do estômago”, alerta.

Leia também: 20 receitas de chás gelados energizantes e refrescantes

Assuntos: Alimentação

Dicas pela Web
Comentários