8 remédios caseiros que você precisa conhecer

Itens que você tem no armário podem ser usados contra azia, picada de insetos, enjoos e muito mais

Escrito por Priscila Domingos

Foto: Thinkstock

Por mais que a medicina evolua, muitas receitinhas domésticas resistem ao tempo e, algumas, até tiveram sua eficácia comprovada pela ciência. Embora muitas vezes você prefira usar os remédios convencionais, não despreze a sabedoria popular contida naquelas dicas aprendidas com sua mãe ou avó.

Soluções caseiras para problemas de saúde cotidianos podem ser rápidas, eficazes e com muito menos efeitos colaterais. Se você quer substituir (pelo menos parcialmente) os remédios convencionais, você precisa conhecer o poder medicinal escondido em alguns itens que você deve ter em casa.

1. Vinagre de maçã

Vinagre não é tudo igual e sua utilidade vai muito além de temperar saladas. No caso do vinagre de maçã, a lista de benefícios para a saúde é enorme, incluindo a redução do colesterol e o controle do diabetes.

As propriedades bactericidas do vinagre de maçã o tornam um bom tratamento contra as picadas de insetos, pois ele desinfeta e alivia a coceira. Uma solução de água e vinagre também pode ajudar a matar os fungos que causam frieiras se você deixar seus pés e suas meias de molho.

Quer mais? Pois bem, você pode combater o mau cheiro nas axilas esfregando-as com um pouco de algodão embebido no vinagre. As características adstringentes do fermentado de maçã impedem a proliferação de bactérias que causam o odor desagradável.

2. Mel

O uso medicinal do mel não está somente em consumi-lo, já que ele é usado no tratamento de feridas desde a antiguidade. Aplicar um pouco de mel sobre o machucado vai proteger o ferimento das bactérias e pode reduzir o tempo de cicatrização. Os benefícios já foram comprovados cientificamente por pesquisadores da Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, que concluíram que o mel pode mesmo ser útil como alternativa aos curativos tradicionais.

3. Azeite de oliva

O azeite de oliva é um dos melhores hidratantes naturais que você pode ter no armário. Ele é muito semelhante aos óleos que nosso corpo produz e, por isso, é capaz de aliviar o ressecamento dos cotovelos, joelhos, mãos e lábios, restaurando a umidade natural da pele e devolvendo aquele toque suave tão desejado. E não é preciso exagerar: bastam algumas gotas para perceber o resultado.

4. Alho

Rico em um composto medicinal conhecido como alicina, o alho tem o potencial de revolucionar a sua saúde por fortalecer o sistema imunológico. Contra os sintomas da gripe, nenhuma receita caseira é mais conhecida que o chá de alho.

Embora não seja uma solução tão atrativa, os resultados são incríveis. Com ele, as vias respiratórias se mantêm abertas e descongestionadas, pois o alho reduz e ajuda a diluir o muco nos pulmões, sendo eficaz contra tosses persistentes e bronquite.

5. Água com açúcar

Milenar e eficaz. Embora não tenha especificamente nenhuma propriedade calmante, a água com açúcar pode provocar uma sensação de bem estar por causa da produção de certos neurotransmissores, como a serotonina.

É um alívio parecido com aquele que as mulheres sentem depois de comer chocolate durante a TPM.

6. Bicarbonato de sódio

Quer aliviar a azia sem recorrer aos antiácidos? Experimente uma solução caseira feita com uma colher de café de bicarbonato de sódio e 100ml de água. É fácil, rápido e o alívio é certo!

7. Gengibre

O gengibre é um antiviral e um anti-inflamatório que todos deveríamos ter no ármario. O chá de gengibre pode aliviar vários sintomas, incluindo dores de garganta, de estômago e de cabeça. Se adoçado com mel, a mistura fica ainda mais saborosa – uma excelente alternativa para quando se está gripado.

O chá de gengibre também é um remédio caseiro eficaz contra enjoos sentidos nos primeiros meses de gravidez. Ele ameniza os efeitos provocados pela produção de hormônios, que é mais intensa entre o segundo e terceiro mês.

Mas o consumo exagerado do gengibre é contraindicado para quem é hipertenso ou tem problemas estomacais, como gastrite e úlcera.

8. Colo de mãe

Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo comprovou o que a maioria dos filhos já experimentou na prática: o poder do colo de mãe na prevenção e alívio da dor.

O trabalho foi feito com 640 recém-nascidos, pouco antes de tomarem a vacina contra a hepatite B. Uma parte deles recebeu a injeção direto. A outra, antes da picadinha dolorosa, ficou no colo da mãe, por alguns minutos. Por meio da intensidade do choro, feições faciais e frequência cardíaca, foi possível detectar que as crianças abraçadas expressaram menos dor.

E se um colinho já faz isso, do que será capaz um beijo de mãe?!

Para você