8 alimentos amigos do coração

Conheça uma lista com alimentos que combatem as doenças cardíacas e não podem faltar no cardápio de quem quer ter mais saúde

Escrito por Deborah Busko

Segundo dados de recentes pesquisas da Secretaria de Vigilância Sanitária, órgão ligado ao Ministério da Saúde, as doenças cardiovasculares lideram o ranking de mortalidade e correspondem a quase um terço dos óbitos em todas as regiões brasileiras. Os resultados são preocupantes e indicam o que todo mundo já sabe: mais do que nunca, é preciso cuidar bem do coração.

Felizmente, existem maneiras saborosas de manter o coração batendo forte e saudável. Apostar numa alimentação balanceada e dar adeus ao sedentarismo são segredos para prevenir doenças cardíacas. Por isso, preparamos uma lista com 8 alimentos que fazem bem para o coração que não podem faltar no cardápio de quem quer ter mais saúde.

1 – Peixes

Fique atenta, pois não são todos os tipos de peixes que fazem bem para o coração, apenas espécies como o salmão, o atum, a sardinha e o robalo, que possuem um tipo específico de gordura.

Eles também são fonte do famoso ômega 3, responsável por limpar as artérias, minimizar os sintomas de doenças inflamatórias e reduzir a pressão sanguínea. Para se beneficiar, a dica é comer 100 g de peixe fresco, três vezes por semana.

2 – Azeite

Rico em gorduras saudáveis, o azeite contribui com a diminuição do mau colesterol (LDL) e promove o aumento do bom colesterol (HDL), além de ajudar a normalizar a coagulação do sangue. O óleo também contém vitaminas A, D, E K, todos excelentes antioxidantes que retardam o processo de envelhecimento celular. Outro benefício do azeite para a saúde é oferecer proteção contra vários tipos de câncer.

3 – Nozes e castanhas

As nozes e as castanhas, a exemplo de outras frutas oleaginosas, como macadâmia, castanha, avelã e pistache, reduzem em quase 40% o risco de males cardíacos porque suas gorduras monoinsaturadas baixam os níveis de LDL, o colesterol ruim.

Elas também fornecem vitamina E, que age como um poderoso antioxidante, e vitaminas do grupo B, que são necessárias para o bom funcionamento do coração. Apesar dos benefícios das oleaginosas para o coração, elas devem ser consumidas moderadamente devido ao seu alto valo energético.

4 – Cereais

Os cereais como trigo, aveia e arroz já são ótimos aliados da saúde, mas as versões integrais são ainda melhores. Isso porque eles são ricos em fibras que reduzem a absorção de gordura pelo organismo, ajudam no combate à obesidade e diminuem o risco de desenvolvimento de diabetes. A farinha de aveia é uma ótima opção para ser incluída no cardápio, consuma com frutas no café da manhã.

5 – Abacate

Ele contém ácido oleico, uma gordura monoinsaturada que ajuda a diminuir o LDL, o colesterol ruim. A fruta ainda é rica em potássio, que ajuda a controlar a pressão arterial e com isso, evitar as doenças cardíacas. Mesmo sendo benéfico ao coração, é preciso ter cautela ao consumir o abacate, já que ele possui alto valor calórico. O ideal é não ultrapassar três colheres (sopa) por dia.

6 – Uva

É na casca da uva que está um grande colaborador da saúde do coração, uma substância chamada resveratrol. Ela atua na redução do colesterol e tem ação antioxidante, que neutraliza os danos causados pelos radicais livres ao organismo e com isso, previne as doenças cardiovasculares.

7 – Soja

A soja é um dos alimentos que mais oferece benefícios ao organismo. Entre seus componentes que colaboram para a saúde está a lecitina, que melhora a memória e reduz os níveis de homocisteína no sangue, uma proteína que se em excesso, pode causar arteriosclerose, ou seja, o acúmulo de placas de gordura na parede das artérias. O grão ainda é rico em isoflavonas, substâncias que previnem o envelhecimento arterial e atuam na redução do LDL (colesterol ruim), baixando o risco de ataques cardíacos.

8 – Chocolate amargo

O chocolate amargo é capaz de reduzir o risco de ataques cardíacos porque é rico em flavonoides, um tipo de antioxidante que protege os vasos sanguíneos e diminui o risco de obstruções. Mas nada de exageros: o ideal é ingerir, no máximo, seis gramas ou dois quadradinhos de chocolate amargo por dia.

Assuntos: Alimentação

Para você