7 motivos para gostar das bactérias

Existem, sim, motivos pelos quais devemos amar esses pequenos seres

Escrito por Carolina Werneck

Foto: Thinkstock

As bactérias são responsáveis por uma série de doenças que atingem o ser humano. Todos os anos, novos medicamentos são desenvolvidos para tentar combater esses micro-organismos, que causam os mais diversos danos à saúde. Entretanto, quando o assunto são elas, não se pode generalizar. Existem, sim, motivos pelos quais devemos amar esses pequenos seres.

1 – Bactérias tratam infecções urinárias

De acordo com uma pesquisa realizada pelos Archives of International Medicine, os probióticos são praticamente tão eficazes quanto os antibióticos no tratamento de infeções urinárias. Os probióticos são micro-organismos vivos que, ao contrário das demais bactérias, podem trazer benefícios à saúde de seu hospedeiro. A vantagem deles sobre os antibióticos é que não há efeitos colaterais decorrentes do uso.

2 – Probióticos não criam resistência ao tratamento

Um dos grandes problemas do uso de antibióticos é que, a longo prazo, eles podem deixar de ser eficazes. Isso ocorre porque a bactéria tratada torna-se resistente ao medicamento utilizado. O mesmo estudo dos Archives of International Medicine demonstrou que os probióticos não têm o mesmo efeito.

3 – Bactérias tratam infecções causadas por fungos

Isso inclui aquelas infecções vaginais tão incômodas. Segundo um estudo publicado no Infectious Diseases in Obstetrics and Gynechology, alguns probióticos são bastante eficazes no tratamento de infecções causadas por fungos. Os resultados demonstraram que 90% das mulheres ficaram livres do problema após o tratamento com probióticos.

4 – Bactérias podem tratar a AIDS

Estas pesquisas ainda estão no início mas, se comprovados seus resultados, haverá grandes avanços no tratamento do HIV. De acordo com uma publicação no Daru: Journal of Faculty of Pharmacy, determinadas bactérias podem inibir a ação do vírus, quando usadas na vagina.

5 – Bactérias podem tratar o eczema infantil

Eczema é o nome dado a uma determinada área da pele que, por motivos diversos, fica irritada e causa comichão. Uma pesquisa divulgada na revista BMC Microbiology demonstrou que os eczemas infantis estão diretamente ligados a problemas na flora intestinal. Os pesquisadores descobriram que esses problemas podem ser tratados por meio do uso de probióticos.

6 – Bactérias tratam doença hepática alcoólica

Pessoas que possuem doença hepática – ou seja, no fígado – causada pelo consumo excessivo de álcool podem ter uma chance de tratamento se optarem por fazê-lo por meio dos probióticos. O que acontece é que essa doença é causada quando o fígado já está tão sobrecarregado que passa a apresentar dificuldades de funcionamento. Os probióticos, de acordo com um estudo coordenado por pesquisadores da Baylor College of Medicine, são capazes de restaurar a flora danificada.

7 – Probióticos tratam diabetes e problemas no metabolismo

Segundo uma pesquisa publicada na revista Biochemical and Biophysical Research Communications descobriu que os Lactobacillus rhamnosus são eficazes na melhoria da sensibilidade à insulina do organismo. Essa sensibilidade é um grave problema para quem sofre de diabetes e da chamada síndrome metabólica – que é o nome dado ao conjunto de fatores de risco que condicionam determinada pessoa a ter mais chances de sofrer de doenças cardiovasculares e de diabetes. O tratamento com probióticos poderá ser, no futuro próximo, uma boa opção para que essas pessoas tenham mais qualidade de vida.

Dicas pela Web