7 fatores que influenciam o seu peso

Além dos hábitos alimentares, fatores como sedentarismo, mudanças hormonais, uso de medicamentos e estresse também podem afetar o ganho de peso

Escrito por Thalita Vitoreli

Foto: Thinkstock

Uma das reclamações mais comuns entre as mulheres diz respeito ao ganho de peso acelerado e exagerado. A insatisfação com o peso é, em geral, um dos fatores que mais afeta a autoestima feminina.

Muitos acreditam que os hábitos alimentares são os únicos responsáveis pelo ganho de peso, porém segundo a médica endocrinologista Dra. Daniele Tokars Zaninelli, diversos fatores contribuem para os quilos a mais na balança.

Além dos hábitos alimentares, outros itens determinantes como fatores genéticos, disfunções endócrinas e hormonais, nível de atividade física, uso de medicamentos, estresse e baixo consumo de água também podem acarretar o aumento de peso.

Conheça a seguir sete itens que podem estar influenciando seu peso na balança e saiba como evitar o ganho exagerado e acelarado de peso.

1. Hábitos alimentares

Segundo Daniele Zaninelli, o aumento de peso ocorre quando os alimentos ingeridos fornecem uma quantidade de calorias maior do que a quantidade de calorias gastas no dia-a-dia através do metabolismo interno e da atividade física.

A endocrinologista dá o seguinte exemplo: o consumo de cerca de 7.500Kcal acima das necessidades metabólicas leva ao ganho de 1Kg de peso. Se um indivíduo consumir um excesso de 300Kcal/dia, ao final de 25 dias terá engordado cerca de 1Kg. Em uma ano o aumento poderá chegar a 12.

2. Fatores genéticos

Daniele afirma que “fatores genéticos podem influenciar o gasto metabólico de cada indivíduo.” Segundo ela, doenças genéticas como causa de obesidade são raras, porém em decorrência de diabetes, arritmia cardíaca e pressão alta pode haver uma influência no ganho de peso.

3. Disfunções endócrinas e hormonais

Segundo Daniele, disfunções hormonais e endócrinas podem afetar no resultado da balança. TPM, menopausa, problemas na tireóide e alterações hormonais bruscas podem provocar retenção de líquidos e, consequentemente, um aumento no peso.

Ainda segundo a endocrinologista “o hipotireoidismo não tratado pode levar a um discreto aumento de peso, pois leva a uma redução do gasto metabólico. Além disso, pode levar à retenção de líquido. O ganho de peso devido ao hipotireoidismo costuma ficar entre 2 e 3Kg, os quais são eliminados ao se iniciar o tratamento adequado.”

4. Sedentarismo

Nos últimos anos, as facilidades da vida moderna ocasionaram uma diminuição importante do gasto calórico. Controle remoto, uso do carro mesmo para poucas distâncias e as praticidades do telefone celular fazem com que as pessoas se movimentem menos. Por esse motivo os exercícios físicos são extremamente importantes no controle do peso: “aumentam o gasto metabólico por aumentar a massa magra, e ainda têm efeitos importantes no controle da fome e da ansiedade”, orienta a endocrinologista.

5. Estresse

Níveis elevados de estresse também podem afetar no ganho de peso. O estresse mantém seu corpo em estado de alerta e preparado para imprevistos. Para a própria proteção, o corpo acumula os recursos disponíveis, entre eles, os alimentos consumidos.

6. Falta de água

Beber a quantidade de água adequada torna o seu corpo mais eficiente e seu metabolismo mais acelerado. Além disso a água ajuda na eliminação das toxinas do seu corpo. Deixar de beber água fará com que seu corpo retenha líquidos para evitar a desidratação. Os especialistas recomendam um consumo de, pelo menos, dois litros diários de água. Uma dica é sempre carregar uma garrafinha de água onde você estiver.

7. Medicamentos

Vários tipos de medicamentos podem afetar o metabolismo. Segundo Daniele, alguns antidepressivos e antipsicóticos, além dos corticóides, podem induzir aumento de peso durante o uso. Além disso, alguns medicamentos para pressão alta, diabetes, asma e remédios para o coração também podem afetar o peso do usuário. Consulte a bula do medicamento para se informar sobre as reações adversas e converse com o médico que indicou o remédio sobre o assunto.

Saiba como evitar o ganho de peso exagerado e acelerado

Foto: Thinkstock

Segundo Daniele, “para evitar o ganho de peso devemos manter um equilíbrio entre a quantidade de calorias ingeridas e o gasto energético. Sempre que houver predomínio do ganho sobre o gasto haverá aumento de peso em proporções variáveis.”

Na prevenção do ganho de peso, mais importante do que proibir o consumo de certos alimentos é estabelecer uma rotina de alimentação saudável associada a atividades físicas regulares.

Confira algumas recomendações importantes dadas pela endocrinologista Daniele Zaninelli para evitar o ganho de peso:

  • Mantenha pelo menos quatro refeições ao dia;
  • Consuma alimentos variados incluindo legumes e vegetais folhosos, além de incluir cerca de 4 porções de frutas ao dia. Prefira alimentos com menor densidade calórica, ou seja, aqueles que possuem poucas calorias em maiores quantidades;
  • Evite o uso do açúcar e de refrigerantes, controlando também o consumo de sal;
  • Consuma leite e derivados (com baixo teor de gordura) 3 vezes ao dia para garantir o aporte de cálcio, essencial para a saúde dos ossos;
  • Mantenha um nível adequado de atividade física. Recomenda-se um mínimo de 150 minutos por semana, que podem ser divididos em 30 minutos cinco dias por semana.

Sempre que houver mudanças no peso é importante tentar identificar quais são os fatores que estão contribuindo para isso, a fim de se obter melhores resultados no tratamento.

Dicas pela Web